ácido, base e suas funções

ácido, base e suas funções

(Parte 2 de 2)

  1. AL(OH)3 = hidróxido de alumínio;

  2. KOH = hidróxido de potássio;

  3. Ca(OH)2 = hidróxido de cálcio.

Um mesmo elemento químico pode dar origem a duas bases. Nesse caso, usamos a terminação:

  1. oso para as bases em que for menor a valência do elemento ligado á hidroxila;

  2. ico para as bases em que for maior a valência do elemento ligado á hidroxila;

Veja o exemplo:

Fe(oh)2 = hidróxido ferroso

Fe(oh)3 = hidróxido férrico

Podemos também escrever o nome das bases sem a terminação oso ou ico, colocando a valência do elemento em algarismo romano. Veja:

Fe(oh)2 = hidróxido de ferro II

Fe(oh)3 = hidróxido férrico III

FUNÇÃO DO SAL

Considere as substâncias: cloreto de sódio, NaCL; iodeto de cálcio, CaI2; sulfato de potássio, K2SO4; nitrato de sódio, NaNO3.

Todas as substâncias constituídas por um cátion diferente de H+ combinado ionicamente com um ânion diferente de OH- são denominados sais.

Podemos então definir a função sal da seguinte forma:

Função sal é o grupo de substâncias iônicas que possuem um cátion diferente de h+ e um ânion diferente de OH-

Os sais apresentam as propriedades relacionadas abaixo:

  1. Têm sabor salgado. O cloreto de sódio, por exemplo, é uma substância que apresenta essa propriedade.

  2. Conduzem bem a eletricidade, quando em solução.

  3. São obtidas pelas reação de ácido com bases. Essa reação é denominada de reação de neutralização ou de salificação. Exemplo: o ácido clorídrico reage com o hidróxido de alumínio, produzindo cloreto de alumínio e água:

3HCL + AL(OH)3 - ALCL3 + 3H2O

ácido base sal água

Os sais são classificados em dois tipos: oxigenados e não-oxigenados.

Sais oxigenados. São os sais que contêm oxigênio em sua fórmula.

Exemplos: sulfato de potássio, K2SO4; carbonato de cálcio, CaCO3.

Sais não oxigenados. São os sais que contêm oxigênio em sua fórmula. Exemplos: cloreto de sódio, NaCL; iodeto de cálcio, CaL2; sulfeto de ferro, FeS.

Nome dos sais

Podemos escrever os nomes dos sais a partir da própria formula. Para isso, colocamos o nome do ânion seguido do nome do cátion. Por exemplo:

NaMO2 = nitrato de sódio

ânion cátion

CaS = sulfeto de cálcio

ânion cátion

Podemos também nomear os sais a partir dos ácidos que lhes deram origem.

No caso dos sais oxigenados, o nome deriva dos oxiácidos que lhes deram origem, fazendo as seguintes substituições:

  1. O sal NaNO2 se orientado ácido HNO2. Assim:

HNO2 = ácido nitroso

NaNO2 = nitrito de sódio

  1. O sal KCLO se origina do ácido HCLO. Assim:

HCLO = Ácido hipocloroso

KCLO = hipoclorito de potássio

Quantos aos sais não-oxigenados, o nome deriva do nome dos hidrácidos que lhes deram origem, fazendo a seguinte substituição:

Veja aos dois exemplos:

  1. O sal NaCL se origina do ácido HCL. Assim:

HCL = ácido clorídrico

NaCL = cloreto de sódio

  1. O sal CaS se orienta do cálcio H2S. Assim:

H2S = ácido sulfídrico

CaS = sulfeto de cálcio

Pelo que foi até aqui, você deve ter percebido que ácidos bases e sais, quando em meio aquoso, formam íons e que esses íons conduzem bem a eletricidade. Por isso substâncias são chamadas eletrólitos.

(Parte 2 de 2)

Comentários