Medidores de ní­vel

Medidores de ní­vel

(Parte 2 de 6)

O método do borbulhamento tal como descrito não é indicado para vasos sob pressão, visto que uma variação na pressão do vaso irá afetar a leitura, somando-se à coluna de líquido.

Isto faz com que o instrumento receptor acuse nível maior que o realmente existente nos vasos. Sob vácuo ocorre o mesmo. Nestes casos deve-se usar um instrumento de pressão diferencial onde uma das tomadas é ligada ao topo do equipamento.

Os borbulhadores não são recomendados também, quando o ar ou gás possa contaminar ou alterar as características do produto.

O ar utilizado deve ser o ar de instrumentos, seco e isento de óleo, ou qualquer gás inerte.

O líquido não deve conter sólidos em suspensão e sua densidade deve manter sempre constante.

Recomendações para Instalação

O tubo de medição deve ser instalado firmemente, não permitindo vibrações ou deslocamentos longitudinais. Deve-se cuidar para que equipamentos como agitadores ou serpentinas não interfiram no funcionamento dos borbulhadores.

Deve-se, sempre que possível instalá-lo em um ponto onde as variações de nível por ondulação da superfície sejam mínimas e onde é possível instalar quebra-ondas. A extremidade do tubo imersa no líquido deve ter um corte em ângulo ou um chanfro triangular , com a finalidade de formar bolhas pequenas, garantindo uma pressão no interior do tubo o mais estável possível.

Chave de nível múltiplo tipo bóia magnética

Possui como principais atrativos sua grande simplicidade de operação e manuseio, baixo custo de instalação e facilidade de ajuste.

Pode ser utilizado em uma vasta gama de aplicações, efetuando o controle preciso do nível de praticamente qualquer tipo de líquido.

Seu funcionamento não é afetado pôr determinadas características que podem variar no processo, como pôr exemplo : temperatura, densidade, condutividade, pressão, espuma a alterações na mistura.

características

  • Controle múltiplo de nível

  • Facilidade e rapidez de ajuste

  • Fácil instalação e manutenção

  • Materiais em contato com o processo resistentes à corrosão

  • Sistema de controle de nível altamente confiável, versátil e de baixo custo

princípio de funcionamento

Consiste no livre movimento de uma bóia magnética em tubo guia, de acordo com a variação que ocorre com o nível do líquido. No interior deste tubo guia encontram-se sensores magnéticos (reed switches) posicionados em locais predeterminados pelo cliente que são acionados pela passagem da bóia.

aplicação

Pode ser utilizado para o controle de nível de vários tipos de líquidos como : água, fluidos combustíveis (álcool, gasolina, óleo diesel, querosene, lubrificantes), fluidos corrosivos, etc. Permite o controle de bombas, implementação de alarmes (sonoros ou visuais), controle de válvulas, etc.

Chave de nível bóia lateral

Desenvolvida para controlar o nível de líquidos em tanques ou reservatórios, sendo instalada sempre lateralmente.

São extremamente fáceis de instalar, manusear e operar, não necessitando de alimentação elétrica para sua operação, uma vez que utiliza um simples contato seco.

Seu funcionamento não é afetado por determinadas características como variações que possam ocorrer de pressão e temperatura (desde que dentro dos limites especificados), condutividade ou a presença de espuma, gases/vapores sobre o líquido.

características

  • Baixo custo

  • Fácil de instalar e ajustar

  • Requer manutenção mínima

  • Operação sem alimentação elétrica

  • Versátil : utilizável em uma infinidade de aplicações

princípio de funcionamento

Uma bóia presa em uma de suas extremidades à uma haste transmite o movimento do líquido no interior do tanque a um magneto preso à outra extremidade desta mesma haste.

Por meio de acoplamento magnético, este movimento é transferido a um outro magneto existente no interior do invólucro (sem nenhum contato físico com o magneto anterior), provocando a comutação de um contato elétrico.

APLICAÇÃO

Alarme de nível alto/baixo, controle de nível através de dispositivos como bombas ou válvulas envolvendo os mais diversos produtos como água, produtos químicos, entre outros, seja em tanques ou reservatórios são algumas aplicações típicas desta chave.

Chave de nível tipo bóia pera

A chave tipo bóia pêra é um regulador de nível extremamente simples e confiável, utilizado em uma ampla gama de aplicações, como por exemplo :

controle de nível alto/baixo, alarmes ou automação de dispositivos elétricos como bombas, válvulas, etc.

Devido ao seu design exterior e ao material com que é fabricado (polipropileno), é indicado para os mais diversos meios : desde água potável até efluentes e esgotos.

PRINCÍPIO DE FUNCIONAMENTO

A chave de nível é suspensa por um cabo de PVC e possui no interior de seu invólucro selado um microcontato e uma pequena esfera de metal.

Conforme o nível sobe ou desce, a esfera acompanha a inclinação da bóia. A mudança do contato (comutação) acontece somente quando o ângulo de inclinação for maior que 45º.

O ajuste do ponto de atuação é feito através do contrapeso que acompanha a bóia, podendo estar localizado em qualquer posição ao longo do cabo.

Chave de nível tipo condutiva

A chave de nível condutiva foi desenvolvida para o controle de nível de produtos líquidos condutivos, podendo controlar até 6 níveis diferentes na versão remota e até 2 pontos na versão compacta, bem como efetuar um controle diferencial, operando bombas, válvulas, ou qualquer outro dispositivo.

O instrumento consiste basicamente de um ou mais sensores (ou eletrodos), um invólucro onde estes são conectados e uma unidade eletrônica, que pode ser integral ou remota contendo a saída de relês.

Como não apresenta partes móveis, requer manutenção mínima.

características

• Aplicável no controle de nível de uma ampla gama de líquidos

• Controle independente (até 6 pontos) ou diferencial

• Seguro : utiliza tensão e corrente alternados de baixos valores (não ocorre eletrólise)

• Simples de instalar e ajustar

princípio de funcionamento

Baseia-se na condutividade do líquido, isto é, na sua habilidade em conduzir eletricidade. As hastes são energizadas com baixa tensão alternada (não há risco de eletrólise) e o comprimento de cada uma determina o nível exato onde a chave atuará. À medida que o nível do líquido sobe e atinge os sensores, fecha-se o circuito elétrico formado pelos eletrodos, líquido condutivo e referência, provocando a atuação do respectivo relê. A referência pode ser a própria parede do tanque no caso deste ser metálico.

aplicação

A chave de nível condutiva é utilizada em diversas aplicações envolvendo líquidos condutivos como água, efluentes, produtos químicos agressivos ou não, alimentícios, entre outros.

Alarme de nível alto/baixo em tanques, reservatórios ou poços profundos ou o controle de bombas/válvulas são algumas das aplicações típicas.

Chave de nível capacitiva

A chave de nível capacitiva pode ser utilizada para detectar o nível de uma ampla faixa de produtos como pós, granulados, líquidos condutivos ou isolantes, corrosivos ou inflamáveis, polpas, etc., oferecendo confiabilidade, estabilidade e durabilidade a um baixo custo.

Uma vez que não apresenta partes móveis, requer manutenção mínima. O instrumento consiste basicamente de um sensor (sonda) e uma unidade eletrônica.

(Parte 2 de 6)

Comentários