(Parte 1 de 4)

Centro de Formação Profissional “Taft Alves Ferreira”

SENAI - Sete Lagoas/MG

Discente: Paulo Henrique da Rocha Rodrigues Técnico em Eletrotécnica PEP A (Noturno)

Trabalho apresentado ao

Curso de Técnico em Eletrotécnica no CFP “Taft Alves Ferreira” como requisito para a conclusão da disciplina de Gestão Ambiental, e orientado pela professora Natane Carolline.

Sete Lagoas/MG Março de 2010.

1.Introdução4
2.ISO 140005
2.1. O que é?5
2.2. Para qual finalidade a ISO 14000 foi criada?5
um deles?6
2.3.1. Subcomitê 1: Sistema de Gestão Ambiental (SGA)6
2.3.2. Subcomitê 2: Auditoria na área de Meio Ambiente8
2.3.3. Subcomitê 3: Rotulagem Ambiental8
2.3.4. Subcomitê 4: Avaliação da Performance Ambiental9
vida)10
2.3.6. Subcomitê 6: Definições e Conceitos1
desenvolvimento de produtos1
2.3.8. Subcomitê 8: Comunicação Ambiental12
2.3.9. Subcomitê 9: Mudanças Climáticas12
14000?13
2.4.1. Política Ambiental14
2.4.2. Aspectos Ambientais14
2.4.3. Exigências legais14
2.4.4. Objetivos e metas14
2.4.5. Programa de Gestão Ambiental14
2.4.6. Estrutura organizacional e responsabilidades14
2.4.7. Conscientização e treinamento15
2.4.8. Comunicação15
2.4.9. Documentação do Sistema de Gestão Ambiental15
2.4.10. Controle de documentos15
2.4.1. Controle operacional16
2.4.12. Situações de emergência16

Sumário 2.3. Quais são os subcomitês da criação da ISO 14000 e do que trata cada 2.3.5. Subcomitê 5: Análise durante a existência (análise do ciclo de 2.3.7. Subcomitê 7: Integração de Aspectos Ambientais no projeto e 2.4. O que é necessário para que uma empresa receba a certificação ISO 2.4.13. Monitoramento e avaliação ...................................................... 16

2.4.14. Não conformidade, ações corretivas e ações preventivas16
2.4.15. Registros16
2.4.16. Auditoria do Sistema de Gestão Ambiental17
2.4.17. Análise do Sistema de Gestão Ambiental17
2.5. Como ocorre a certificação?17
2.5.1 Pré-avaliação17
2.5.2 Avaliação17
2.5.3 Pós-avaliação18
2.6. Benefícios em se obter a certificação ambiental18
2.6.1. Para a empresa18
2.6.2. Para os clientes19
Ambiental19
2.7.1. Motivos Externos19
2.7.2. Motivos Internos19
2.8 As 17 Leis Ambientais do Brasil20
3. Conclusão20

3 2.7. Motivos que levam as empresas a implantarem um Sistema de Gestão 4. Referências ................................................................................................. 21

4 1. Introdução

O ambiente altamente competitivo em que estamos inseridos intensificou e ampliou consideravelmente a luta pela sobrevivência.

A dinâmica de mudanças nas empresas é constante, sendo assim, elas precisam proteger a si próprias de alguns efeitos adversos que fazem parte da dinâmica da mudança.

Mudanças em recursos humanos, tecnologia e expectativas dos clientes compõem uma parte da base de dados sobre as quais decisões gerenciais e operacionais são tomadas.

Um programa de qualidade, dentro de sua filosofia de reformulação e melhoria da estrutura empresarial a partir da reestruturação e melhoria das instalações e equipamentos e da preparação das pessoas, passa principalmente por mudanças de postura. Construindo dessa forma uma imagem positiva e de credibilidade, indispensáveis para um bom relacionamento com a comunidade, os funcionários é vital para todos os clientes.

As normas ISO 14000 – Gestão Ambiental, foram inicialmente elaboradas visando o “manejo ambiental”, que significa “o que a organização faz para minimizar os efeitos nocivos ao ambiente causados pelas suas atividades” (ISO, 2000).

Assim sendo, essas normas fomentam a prevenção de processos de contaminações ambientais, uma vez que orientam a organização quanto a sua estrutura, forma de operação e de levantamento, armazenamento, recuperação e disponibilização de dados e resultados (sempre atentando para as necessidades futuras e imediatas de mercado e, conseqüentemente, a satisfação do cliente), entre outras orientações, inserindo a organização no contexto ambiental.

A ISO 14000, ou série ISO 14000, é um conjunto de normas que definem parâmetros e diretrizes para a Gestão Ambiental para empresas privadas ou públicas. Estas normas foram definidas pela International Organization for Standardization, que, em português significa “Organização Internacional para Normalização”, é uma organização não-governamental e foi criada depois da I Guerra Mundial (1946) e situada em Genebra com o objetivo de facilitar as trocas internacionais de bens e serviços e criar normativas para o comércio mundial. O Brasil participa do ISO através da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABTN) uma associação

2.2. Para qual finalidade a ISO 14000 foi criada?

As normas da série ISO 14000 foram criadas para guiar, as empresas, quanto a diminuição dos impactos por elas provocados ao meio ambiente. Muitas corporações utilizam recursos naturais, geram poluição ou causam danos ambientais através de seus processos de produção. Seguindo as normas em questão, estas companhias podem reduzir significativamente estes danos ao meio ambiente.

Quando uma empresa segue as normas e implanta os processos indicados, ela pode obter o Certificado ISO 14000. Este certificado é importante, pois atesta que a organização possui responsabilidade ambiental, valorizando assim seus produtos e marca.

Para conseguir e manter o certificado ISO 14000, a empresa precisa seguir a legislação ambiental do país, treinar e qualificar os funcionários para seguirem as normas, diagnosticar os impactos ambientais que está causando e aplicar procedimentos para diminuir os danos ao meio ambiente.

2.3. Quais são os subcomitês da criação da ISO 14000 e do que trata cada um deles?

No ano de 1993, a ISO reuniu diversos profissionais e criou um comitê, intitulado Comitê Técnico TC207, que teria como objetivo desenvolver normas (série 14000) nas seguintes áreas envolvidas com o meio ambiente. O comitê foi dividido em vários subcomitês, conforme descrito abaixo:

Subcomitê 1: Desenvolveu uma norma relativa aos sistemas de gestão ambiental.

Subcomitê 2: Desenvolveu normas relativas às auditorias na área de meio ambiente.

Subcomitê 3: Desenvolveu normas relativas à rotulagem ambiental.

Subcomitê 4: Desenvolveu normas relativas a avaliação do desempenho ambiental.

Subcomitê 5: Desenvolveu normas relativas à análise durante a existência (ciclo de vida).

Subcomitê 6: Desenvolveu normas relativas a definições e conceitos.

Subcomitê 7: Desenvolveu normas relativas à integração de aspectos ambientais no projeto e desenvolvimento de produtos.

Subcomitê 8: Desenvolveu normas relativas à comunicação ambiental. Subcomitê 9: Desenvolveu normas relativas às mudanças climáticas.

2.3.1. Subcomitê 1: Sistema de Gestão Ambiental (SGA)

Este subcomitê desenvolveu a norma ISO 14001, que estabelece as diretrizes básicas para o desenvolvimento de um sistema que gerenciasse a questão ambiental dentro da empresa, ou seja, um sistema de gestão ambiental. É a mais conhecida entre todas as normas da série 14000.

O sistema de gestão ambiental deve interagir com outros sistemas de gestão da empresa. A norma se aplica a qualquer tipo de empresa, independentes de suas características, local, cultura, etc.

A ISO 14001 tem como foco a proteção ao meio ambiente e a prevenção da poluição, equilibradas com as necessidades sócio-econômicas do mundo atual.

A norma tem vários princípios do sistema de gestão em comum com os princípios estabelecidos na série de normas ISO 9000. Em seu escopo, a ISO 14001 possui como objetivos gerais:

Estabelecer a criação, manutenção e melhoria do sistema de gestão ambiental.

Verificar se a empresa está em conformidade com sua própria política ambiental e outras determinações legais.

Permitir que a empresa demonstre isso para a sociedade.

Permitir que a empresa possa solicitar uma certificação/registro do sistema de gestão ambiental, por um órgão certificador (empresa que dá o certificado) externo.

Em suas referências normativas, consta a informação de que não há menções para outras normas.

Dentro da norma, são especificadas as definições dos seguintes termos utilizados na compreensão da mesma:

Melhoria contínua. Ambiente. Aspecto Ambiental. Impacto Ambiental. Sistema de Gestão Ambiental. Sistema de Auditoria da Gestão Ambiental. Objetivo Ambiental. Desempenho Ambiental. Política Ambiental. Meta Ambiental. Parte Interessada. Organização.

Na área de requisitos do Sistema de Gestão Ambiental da ISO 14001, são expostas todas as condições que a empresa deve seguir para implantar e manter o SGA. Ela está dividida da seguinte forma:

Aspectos Gerais. Política Ambiental. Planejamento. Implantação e operação. Verificação e Ação Corretiva. Análise crítica pela direção. Anexos.

2.3.2. Subcomitê 2: Auditoria na área de Meio Ambiente

No que diz respeito à execução de auditorias ambientais, este subcomitê desenvolveu três normas: ISO 14010, ISO 14011 e ISO 14012, em 1996.

As normas citadas estabelecem: ISO 14010: os princípios gerais para execução de auditorias.

ISO 14011: os procedimentos para o planejamento e execução de auditorias em um Sistema de Gestão Ambiental.

ISO 14012: os critérios para qualificação de auditores. ISO 14015: as avaliações ambientais de localidades e organizações. ISO 19011: guias de auditorias de qualidade e do meio ambiente.

2.3.3. Subcomitê 3: Rotulagem Ambiental

(Parte 1 de 4)

Comentários