(Parte 2 de 2)

Para se editar as várias partes de um gráfico podemos dar um duplo click naquilo que queremos editar.

Na legenda ou nos nomes dos eixos abriremos uma janela denominada Text control onde teremos várias opções para o texto, assim como uma janela que mostrará como ficará o display 1. Para colocar um título clique fora do gráfico com o botão direito e selecione add text, e você abrirá uma janela de text control. Depois basta mover para o local desejado.

1Observação: Para a legenda, não apague todo o texto automático, pois parte dele é o ponto (apague do % em diante). Assim como para o título, sua caixa pode ser posicionada arrastando-a com o mouse.

Figura 8: Edição da plotagem, personalização dos pontos

Sobre os pontos abriremos uma janela Plot

Details onde podemos selecionar na árvore à esquerda se queremos personalizar as barras de erro ou os pontos, podendo escolher diferentes cores e formas. Para os pontos podemos também redefinir o estilo de plotagem em type (no canto inferior esquerdo), além de outras opções.

Figura 9: Edição do eixo Y , aba scale

Em qualquer um dos eixos abriremos uma janela com inúmeras opções. Porém para o curso de laboratório as opções da aba scale são as mais importantes. Lá você pode redefinir os limites de seu eixo, de um valor menor (From) a um valor maior (To).

Porém a opção mais importante é a chamada

Type. Lá seleciona-se se o eixo será linear, logarítmico na base 2, 10 e e, e várias outras opções de menor importância para o curso.

Com estas modificações o Origin R©costuma readaptar a escala automaticamente, porém se for necessário o comando graph => rescale to show all adapta a escala de forma a incluir todos os pontos no gráfico.

3.2 Gráficos compostos

O Origin R©também permite que se façam gráficos com mais de um banco de dados, permitindo comparações visuais entre os dois conjunto de dados.

Para tanto devemos na tabela designar quais são os dados que formam um primeiro conjunto, segundo conjunto, e assim sucessivamente de acordo com a necessidade. Isto é feito designando-se uma das colunas como X, isso fará com que as colunas sejam numeradas mostrando a qual grupo pertencem.

Eu recomendo que se coloque sempre a coluna X primeiro, já que é ela que cria os grupos.

Figura 10: Exemplo de tabela com dois grupos de dados 3.3 Regressão

Figura 1: Regressão linear

Com o gráfico plotado, o Origin R©pode análisar o gráfico e determinar uma série de regressões e outras propriedades dos dados. No caso de um gráfico com mais de um grupo de dados, devemos selecionar de qual grupo estamos fazendo a análise clicando com o botão direito sobre o gráfico, e no fim da barra selecionar qual Data (opte por aqueles que não envolvem os erros).

O tipo de análise mais importante é a regressão linear, Analysis => Fit Linear, que fará o ajuste de uma reta no gráfico, e pode ser feito tanto em gráfico lineares quanto monologs e dilogs. Para ver os coeficientes ajustados clique em View => Results Log.

Outras funções podem ser ajustadas de acordo com a necessidade, assim como análises que vão desde integrais até Fast Fourier Transform. Todas estão disponíveis na barra Analysis.

(Parte 2 de 2)

Comentários