Relatório de Estágio de Ensino Fudamental

Relatório de Estágio de Ensino Fudamental

O Estágio tem como objetivo complementar a formação acadêmica, possibilitando o confronto entre a teoria e a prática. O estágio reveste-se de um caráter diversificado, trata-se de uma capacitação e, portanto, o trabalho é desenvolvido com professores e alunos. A riqueza dos seus momentos presenciais está na oportunidade de construir, em conjunto uma consciência crítico-reflexiva sobre a realidade, com possibilidade de transformá-la. Deve propiciar o conhecimento, a reflexão e a análise da escola em todos os seus campos de atuação, assim como as ações educativas desenvolvidas na sociedade. Com essa prática de pensar o estágio supervisionado de Ciências foi realizado no Colégio Estadual Anísio Teixeira – Polícia Militar (CPM), com alunos das sétimas séries A, B e C (oitavo ano), do Ensino Fundamental, tendo como objetivo despertar a consciência do alunado quanto à importância da problemática em relação uso das drogas e suas conseqüências. A introduzir conhecimentos ao alunado inicialmente sobre a problemática, que tem como intuito de fazer emergir na turma uma empatia como o tema: Droga. Este relatório de estágio está organizado de forma a apresentar todos os processos realizados no estágio, desde a observação, a elaboração do projeto até a prática de ensino e as concepções visualizadas.

Será relatada sucintamente cada parte vivenciada, desde o planejamento, passando pela execução dos trabalhos, mencionando o relacionamento com os alunos até o fechamento do projeto, com as reflexões e críticas sobre os resultados obtidos.

Planejamento

O planejamento do estágio foi realizado com o auxilio da professora regente. Buscou-se adaptar o conteúdo á realidade vivida pelos alunos e a que se encontrava a escola. O estágio foi realizado com turmas das sétimas séries (oitavo ano), do Ensino Fundamental. A temática abordada na terceira unidade (período do estágio) nas turmas foi respectivamente, Sistema Nervoso e Sistema Endócrino com ênfase na correlação existente entre as Drogas e os sistemas citados anteriormente. Dessa forma o planejamento consistiu em adaptar esses temas ao projeto de estágio que visava propiciar uma evolução conceitual sobre os conteúdos abordados e ao mesmo tempo desenvolver um conscientização quanto a problemática das Drogas. Dessa forma durante o planejamento buscou-se a inclusão de atividades de ensino, as quais, para efeito desta resolução, abrangeram:

I – Geração de planos de ação com intuito de estreitar a relação para intervenções didáticas;

I - A realização de aulas teóricas e práticas, voltada para a vida cotidiana do alunado;

I - A participação em avaliação parcial de conteúdos programáticos, teóricos e práticos observando a evolução do processo ensino-aprendizagem;

Metodologia de ensino

O estágio, segundo CEVIDANES (1996), fundamenta-se na reflexão sobre a prática educativa, na busca de formas inovadoras, críticas, criativas para a solução dos problemas que se repetem, ano após ano, no cotidiano da escola e na construção de uma forma própria de ser/fazer docentes.

Após o período de observação na secretaria e na sala de aula, adaptando-se à turma, no dia 24 de julho 2008, iniciou-se a regência do estágio. A fim de avaliar o potencial de abordagem dos conhecimentos prévios sobre a temática “Drogas, utilizando-se de assuntos referentes à própria unidade e dos conhecimentos extraclasse do alunado. Partindo da utilização de uma metodologia que consistisse fundamentalmente em detectar as concepções prévias dos alunos e suas reformulações após a instrução dada pelo professor. Para tanto foi feito um levantamento diagnóstico do conhecimento prévio do aluno, que buscou a revelar suas concepções prévias dos conteúdos a serem trabalhados, após a instrução; quanto aos conceitos científicos novos, testes foram realizados procurando verificar se a concepção que é aceita cientificamente foi assimilada e compreendida pelos alunos. Para tal foram aplicadas atividades referentes ao conteúdo da grade curricular da escola.

Com estes testes buscou-se verificar se a capacidade de trazer a tona conhecimentos adquiridos e se a competência de aplicá-los em situações diferentes foi alcançada, visto que a habilidade de generalizar o que foi aprendido demonstraria uma compreensão profunda do conteúdo trabalhado .

Nesse sentido, de cooperação entre alunado e educador, o bom relacionamento entre os mesmo é um fator primordial para esta proposta metodológica. E não foi diferente. A relação com os alunos foi de amizade, sem faltar com o respeito, reflexões nos momentos necessários, mas que não interferiram na amizade. Resultados alcançados

Aspectos negativos sempre existem. No entanto, durante este estágio foram mínimos ou pelo menos tornaram-se minimizados diante dos resultados positivos alcançados.

As atividades propostas foram realizadas inicialmente com o objetivo maior de detectar conceitos alternativos e científicos expondo os pontos fortes e fracos da turma pela grande maioria dos alunos e a participação em sala de aula durante as exposições teóricas e práticas foram, sem dúvida, o marco do bom desenvolvimento do estágio e, conseqüentemente, do projeto. Esse “bom desempenho” só foi possível graças à aceitação favorecida do método de ensino proposto e da forma que as atividades foram conduzidas. Buscando sempre a interação e a integração entre diversão, realidade e ficção com o conhecimento. Utilizando-se de exemplos divertidos e cotidianos durante as aulas expositivas o que possibilitou a participação direta dos alunos, com sua idéia e vivências, em cada aula.

Quanto à indisciplina, por exemplo, não houve muitos problemas, uma vez que o colégio se encontra sob uma filosofia de disciplina militar, como também, os alunos já vinham de um convívio harmônico e disciplinado com a professora regente, que por sinal, desempenharam um bom papel de orientadora e sempre ajudou no que foi possível.

Durante as apresentações dos alunos, dos seminários temáticos, produzidos por eles, sempre lhes foi enfatizado o olhar crítico construtivo e o incentivo à criatividade em detrimento à simples realização das atividades, puramente em busca de nota. A germinação, na mente dos alunos, dessa idéia do sentir prazer no ato de estudar e adquirir conhecimentos, salvo as exceções foi a maior vitória alcançada durante todo o estágio.

Durante o período de estágio foi possível realizar pesquisas, seminários, trabalhos artísticos, debates, estudos dirigidos com a intenção proporcionar uma aprendizagem mais ampla e consistente.

Seminários

exposta pelos próprios colegas em sala de aula trás em si novas perspectivas

I – Após a aplicação dos conteúdos programáticos realizou-se seminários para materialização dos conceitos vistos em sala de aula. Além do que, a informação do assunto abordado na classe. Permitindo que visualizar e perceber aquilo que não conseguiram abstrair de uma simples explicação teórica.

Alunos durante a apresentação dos seminários

Sistema Nervoso e do Sistema Endócrino

Eles puderam visualizar, assim, as relações existentes entre a ação da droga no Alunos da 7ª série na apresentação de trabalhos

I – Confecção de painéis sobre geração de estímulos e a propagação do impulso nervoso com a utilização de revistas, jornais, e livros entre outros materiais.

Alunos durante a confecção de painéis temáticos

I – Confraternização no último dia de aula do Estágio Supervisionado. Confecção/Apresentação em sala de aula

Alunos e Estagiário em momento de descontração na finalização do estágio.

O Estágio Supervisionado é uma parte do currículo muito importante na formação do futuro professor porque é a oportunidade de experimentar e realizar, na prática, o conhecimento teórico adquirido no decorrer da sua formação acadêmica.

No entanto, a apreensão e a ansiedade no início são normais, devido a pouca experiência, e a responsabilidade de realizar um bom trabalho. Contudo, a integração com a direção, com as professoras regentes e principalmente com os alunos possibilitou o bom andamento desse estágio.

O estágio como experiência foi uma oportunidade de aprofundar os conhecimentos e a capacidade criativa na resolução dos impasses encontrados durante esse período. É claro que o estágio não foi perfeito, equívocos ocorreram, mas estes também fazem parte do processo de aprendizagem.

Dessa forma, durante todo esse processo, e até mesmo ao elaborar o relatório escrito foi possível construir um conhecimento novo, resultante da análise das informações obtidas pela observação, pela teoria, pela experiência, enfim, existente no estágio.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: ciências naturais. Brasília: MEC, 1998.

BRASIL, Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. SVS/CNDST/AIDS. A Política do Ministério da Saúde para Atenção Integral a Usuários de Álcool e outras Drogas/Ministério da Saúde. 2.ed. rev. ampl.– Brasília:Ministério da Saúde, 2004.

CEVIDANES, MARIA ENEIDA FURTADO. A formação continuada nas diversas fases do processo de construção da carreira profissional das professoras de 1ª a 4ª séries do ensino fundamental vitória: UFES, 1996. 341 f. ().bbe v. 41, n. 1,1996. Dissertação (mestrado em educação).

LUCKESI, CIPRIANO CARLOS. Avaliação da Aprendizagem Escolar: Estudos e Preposições. 10. ed. São Paulo. Cortez, 2000.

Comentários