Grafico de Pareto

Grafico de Pareto

  • No campo da qualidade o Dr. Juran aplicou esse princípio demonstrando que alguns poucos fatores são responsáveis pelas maiorias dos efeitos observados.

  • Estabeleceu assim, um método que permite classificar os problemas da qualidade identificando os poucos problemas que são vitais e diferenciando-os dos muitos que são triviais.

  • Esse método foi por ele denominado Análise de Pareto.

  • A forma gráfica de apresentar os dados estudados por esse método focou conhecida como gráfico de Pareto ou ainda Diagrama de Pareto.

O principio de Paleto

  • O princípio de Pareto estabelece que os problemas relacionados a qualidade de produtos e processos, os quais resultam em perdas, podem ser classificados em duas categorias:

    • poucos vitais”representam poucos problemas que resultam em grandes perdas
    • “muitos triviais”representam muitos problemas que resultam em poucas perdas

Para que serve o Gráfico de Pareto?

  • O gráfico de Pareto deve ser utilizado sempre que temos que estabelecer prioridades.

  • Ajuda a dirigir nossa atenção e esforços para problemas verdadeiramente importantes, aumentando nossas chances de obtenção de bons resultados.

  • Considerando o processo de melhoria da qualidade, o gráfico de Pareto é utilizado nas seguintes situações:

  • • Na seleção de problemas que serão como projetos de melhoria de qualidade;

  • • Na identificação do problema,

  • • Na identificação das causas fundamentais de problema;

  • • Na comparação entre o antes e o depois de uma ação corretiva.

Construção do gráfico

  • O processo de construção do gráfico de Pareto é dividido em duas partes:

    • Coleta e preparo dos dados;
    • Construção do gráfico

Coleta e preparo dos dados

  • Defina o tipo de problema a ser estudado

  • Liste os possíveis fatores do problema escolhido

  • Crie a categoria “outros” para agrupar as ocorrências menos freqüentes

  • Cada ocorrência da categoria “outros” deve ser completamente identificada

  • Estabeleça o método e o período de coleta de dados

  • Elabore uma lista de verificação apropriada para coletar os dados

  • Preencha a lista de verificação e registre o total de vezes que cada categoria foi observada e o número total de observações

  • Elabore uma planilha de dados para o gráfico de Pareto, com as seguintes colunas:

    • Categorias
    • Quantidades (totais individuais)
    • Totais acumulados
    • Porcentagens do total geral
    • Porcentagens acumuladas
  • Preencha a planilha de dados, listando as categorias em ordem decrescente de quantidade

Planilha genérica de dados

Exemplo

  • Causas de paradas constantes de uma linha de revestimento têxtil por transferência

Construção do Gráfico

  • Trace dois eixos verticais de mesmo comprimento e um eixo horizontal

  • Marque o eixo horizontal no lado esquerdo com a escala de zero até o total da coluna Quantidade (Q) da planilha de dados. Identifique o nome da variável representada neste eixo e a unidade de medida utilizada, caso seja necessário

  • Marque o eixo vertical do lado direito com uma escala de zero até 100%

    • Identifique este eixo como “Percentagem acumulada (%)
  • Divida o eixo horizontal em um número de intervalos igual ao número de categorias constantes na planilha de dados

Identifique cada intervalo do eixo horizontal escrevendo os nomes das categorias, na mesma ordem em que eles aparecem na planilha de dados

  • Identifique cada intervalo do eixo horizontal escrevendo os nomes das categorias, na mesma ordem em que eles aparecem na planilha de dados

  • Construa um gráfico de barras utilizando a escala do eixo vertical do lado esquerdo

  • Construa a curva de Pareto marcando os valores acumulados (percentagem acumulada), acima e no lado direito (ou no centro) do intervalo de cada categoria, e ligue os pontos por segmentos de reta

  • Registre outras informações que devam constar no gráfico:

    • Título
    • Período de coleta de dados
    • Número total de itens inspecionados
    • Objetivo do estudo realizado

Exemplo

  • Causas de paradas constantes de uma linha de revestimento têxtil por transferência

Categoria “Outros”

  • Se a freqüência da categoria “outros” representar mais de 10% do total de observações, isto significa que as categorias analisadas não foram classificadas de forma adequada e conseqüentemente muitas ocorrências acabaram se enquadrando sob esta classificação.

  • Neste caso, deve ser adotado um modo diferente de classificação das categorias

  • Cada ocorrência da categoria “outros” deve ser completamente identificada

Estratificação de Gráficos de Pareto

  • A estratificação de gráficos de Pareto nos permite identificar se a causa do problema considerado é comum a todo o processo ou se existem causas específicas associadas a diferentes fatores que compõem o processo.

Comparação de Gráficos de Pareto ao longo do tempo

  • A comparação de gráficos de Pareto ao longo do tempo nos fornece indicações sobre a estabilidade do processo

    • São gráficos construídos ao longo de um determinado intervalo de tempo e que permitem a visualização de alterações na seqüência de ordenação das categorias

Gráfico de Pareto para a Realização de Comparações “Antes” e “Depois”

  • A utilização de gráficos de Pareto para comparação “antes” e “depois” permite a avaliação do impacto das mudanças efetuadas no processo

Referencias

  • http://www.wiltonjr.com/mc/files/ferramentas_da_qualidade_2.pdf

  • http://www.lugli.org/2008/02/grafico-de-pareto/

  • http://lugli.org/wp-content/uploads/2008/02/07grafico_de_pareto.pdf

Comentários