Resumo pláeticos e borrachas

Resumo pláeticos e borrachas

(Parte 1 de 3)

Centro Universitário Central Paulista Tecnologia em Manutenção de Aeronaves

CRISTIANO JESUS MIRANDA “Plásticos e Borrachas”

São Carlos, 25 de Maio de 2010

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

“Plásticos e Borrachas”

“O tema apresentado é um resumo sobre mate irais (plásticos e Borrachas) da apostila da ANAC e retrata bem a utilização desses materiais em aeronaves”.

São Carlos, 25 de Maio de 2010

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

1.1Embasamento teórico

1- INTRODUÇÃO

2.1Plástico reforçado

2- PLÁSTICOS

3.1Borracha Natural
3.2Borracha Sintética

3- BORRACHAS

4- AMORTECEDORES

5.1Gaxeta de seção circular
5.2Anéis auxiliares de impacto
5.3Anéis de vedação com seção em V.

5- ANÉIS DE VEDAÇÃO 6- JUNTAS DE VEDAÇÃO (GASKETS)

7- LIMPADORES (WIPERS)
8.1Selantes simples
8.2Selantes compostos

8- SELANTES 9- Bibliografia

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

1-Introdução

Embasamento teórico

Os temas apresentados referem - se a um resumo da apostila da ANAC materiais capítulo plásticos e borrachas, juntas, limpadores e selantes, detalhando a utilização e transformação desses materiais para uso aeronáutico.

O resumo também trata da evolução desses materiais mediante a evolução crescimento e desenvolvimento do campo aeronáutico, onde através de pesquisas viabilizarão a utilização desses materiais em diversas partes de uma aeronave.

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

2-PLÁSTICOS

Os plásticos são usados em muitas aplicações, por todas as partes em aeronaves modernas. Estas aplicações vão desde componentes estruturais de termo-plástico reforçado com fibra de

termoplásticos (thermoplastic)

vidro (thermosettings) a acabamentos decorativos de materiais

As duas classes são termoplásticas (thermo-(plastic) e termos-endurecidos (thermo-setting).

Em virtude das qualidades de resistência às rachaduras, o plástico laminado é superior ao plástico sólido e é usado em muitas aeronaves pressurizadas.

As folhas de plástico são cobertas individualmente com papel, com adesivo sensível à pressão para aderência. Esse papel auxilia na proteção contra arranhões acidentais durante a estocagem e manuseio.

papel, causando dificuldade na sua remoção

A temperatura no local de estocagem não deverá exceder 44ºC (120ºF). Embora a luz direta do sol não danifique o plástico acrílico, ela causará o endurecimento e secará a máscara adesiva de

calor amolecerá a máscara adesiva, facilitando a remoção do papel
(120ºF)

Se o papel não descolar facilmente, coloque a chapa em um forno na temperatura de 100ºC (250ºF), por um minuto no máximo. O A temperatura no local de estocagem não deverá exceder 44ºC

causando dificuldade na sua remoção

Embora a luz direta do sol não danifique o plástico acrílico, ela causará o endurecimento e secará a máscara adesiva de papel,

Se o papel não descolar facilmente, coloque a chapa em um forno na temperatura de 100ºC (250ºF), por um minuto no máximo. O calor amolecerá a máscara adesiva, facilitando a remoção do papel.

2.1-Plástico Reforçado

Os componentes de plástico reforçado, da aeronave, são formados tanto por laminados sólidos como por laminados tipo

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

nenhuma pressão durante a cura)

sanduíche. As resinas usadas para impregnar o tecido de formação da fibra de vidro são do tipo contato-pressão (requerendo pouca ou

Estas resinas são fornecidas na forma líquida, podendo variar em viscosidade da consistência da água a consistência de xarope.

Os laminados tipo sanduíche são construídos em duas ou mais sólidas folhas planas ou, com um formato moldado, incluindo um núcleo, tipo colméia de fibra de vidro, ou do tipo espuma.

Os componentes de fibra de vidro do tipo sanduíche e com núcleo tipo espuma são fabricados para excederem a tolerância mínima, em toda a extensão na espessura da superfície moldada e do material do núcleo.

3-Borrachas

O termo "borracha" é tão abrangente como o termo "metal"

A borracha é usada para evitar a entrada de poeira, água, ou ar e, para evitar a perda de fluidos, gases ou ar.

A borracha natural tem propriedades físicas melhore do que a borracha sintética ou silicone.

A borracha natural é um produto de aplicação geral; entretanto, sua aplicação em aeronaves é limitada devido a sua pouca resistência na maioria das causas de deterioração.

sistemas de metanol
3.2-Borracha Sintética

A borracha natural se deteriora mais rapidamente do que a borracha sintética. Ela é usada como material selante para água e

gordura animal, álcalis, ozônio e ao desgaste

A borracha feita de butyl resistirá ao oxigênio, óleos vegetais,

Assim como a borracha natural, borracha feita de butyl dilata-se em contato com o petróleo ou solventes minerais. Ela tem uma baixa razão de absorção de água e boa resistência ao calor e a baixa temperatura. Dependendo da classificação, ela é adequada para o uso em temperaturas de 18ºC a 130ºC (-65ºF a 300ºF).

Generated by Foxit PDF Creator © Foxit Software http://www.foxitsoftware.com For evaluation only.

durabilidade, melhores do que a borracha natural

A borracha Buna-S é semelhante à borracha natural, tanto na fabricação, como nas características de desempenho. Ela é resistente à água como a borracha natural, mas possui algumas características de

Uma dessas características é a boa resistência ao calor, mas somente na ausência de severa flexão. Geralmente, a Buna-S tem pouca resistência à gasolina, óleo, ácidos concentrados e solventes. A

selos

Buna-S é, normalmente, usada para pneus e câmaras de ar como substituta da borracha natural. Os compostos de Buna-N têm boa resistência em temperaturas acima de 130ºC (300ºF), e podem ser requisitados para aplicações em temperaturas abaixo de -20ºC (-75ºF). A Boa-N é resistente a rasgos, a exposição à luz do sol e ao ozônio. Ela tem boa resistência à abrasão e as propriedades de descolamento, quando usada em contato com metal. Quando usada como vedador de um pistão hidráulico, ela não gruda na parede do cilindro. A Buna-N é usada para tubulações de óleo e gasolina, forro de tanques, gaxetas e

características, é menos parecida com esta, do que a Buna e a Butyl

A Borracha Neopreno pode ser submetida a condições mais severas do que a borracha natural e possui melhores características em baixa temperatura. Ela possui excepcional resistência ao ozônio, luz do sol, calor e ao envelhecimento. A Neopreno tem aparência e reação ao tato, semelhante à borracha natural; no entanto, em algumas

quanto à da borracha natural

As características físicas da Neopreno, tais como à resistência a tensão e ao alongamento, não são iguais a borracha natural, mas têm muita semelhança. Sua resistência a rasgos, bem como, sua resistência à abrasão, são ligeiramente menores do que as da borracha natural. Embora sua recuperação à distorção seja completa, não é tão rápida

(Parte 1 de 3)

Comentários