Princípios de Gestão - Henry Ford e o Fordismo

Princípios de Gestão - Henry Ford e o Fordismo

(Parte 1 de 2)

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

Henry Ford

•Provavelmente, o mais conhecido de todos os precursores da Administração Científica, Henry Ford (1863-1947) iniciou sua vida como mecânico ;

•Sua idéia: popularizar um produto antes artesanal e destinado a milionários, ou seja, vender carros a preços populares

•Entre 1905 e 1910, Ford promoveu a grande inovação do século X: a produção em massa. Embora não tenha inventado o automóvel nem mesmo a linha de montagem

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

Novos Conceitos de Ford

•Ford teve uma incrível intuição de marketing: concluiu que o mundo estava preparado para um carro financeira mente acessível;

•Então definiu o preço de venda e desafiou a organização a fazer com que os custos fossem suficientemente baixos para garantir aquele preço. • Benchmarking

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

O Fordismo

A racionalização da produção proporcionou a linha de montagem que permite a produção em série. Na produção em série ou em massa, o produto é padronizado, bem como o maquinário, o material, a mão-de-obra e o desenho do produto, o que proporciona um custo mínimo. Daí, a produção em grandes quantidades, cuja condição precedente éá capacidade de consumo em massa, seja real ou potencial, na outra ponta.

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

Produção em massa:

Fabricação de produtos não diferenciados em larga escala

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

A condição-chave da produção em massa éa simplicidade. Três aspectos suportam o siste ma:

1.A progressão do produto através do processo produtivo éplanejada, ordenada e contínua.

2. O trabalho éentregue ao trabalhador em vez de deixá-lo com a iniciativa de ir buscá-lo.

3. As operações são analisadas em seus ele mentos constituintes .

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

Para obter um esquema caracterizado pela aceleração da produção por meio de um trabalho ritmado, coordenado e econômico, Ford adotou três princípios básicos:

1. Princípio de intensificação: Diminuir o tempo de produção com a utilização imediata dos equipamentos e matéria-prima adquirida e a rápida colocação do produto no mercado.

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

2. Princípio de economicidade. Reduzir ao mínimo o volume do estoque da matéria-prima em transformação, fazendo com que o automóvel fosse pago àempresa antes de vencido o prazo de pagamento dos salários e da matéria-prima adquirida. A velocidade de produção deve ser rápida: "o minério sai da mina no sábado e é entregue sob a forma de um carro ao consumidor, na terça-feira, àtarde".

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

3. Princípio de produtividade. Aumentar a capacidade de produção do homem no mesmo período (produtividade) por meio da especialização e da linha de montagem. O operário ganha mais e o empresário tem maior produção.

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

•No sistema anterior cada operário executava uma parte (EX: Carburador) e buscavam as peças no estoque.

–Primeira mudança: Cada operário executava uma tarefa, se deslocando de uma carro àoutro, TC de 514min p/ 2,3 min;

–Segunda mudança: 1ªPlanta dedicada àmontagem final de peças fabricadas em plantas distintas, diminuindo o tempo de trânsito de funcionários pela fábrica fazendo que o TC de 2,3 minp/ 1,19 min,

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

“Jamais consideramos qualquer custo como fixo, temos que reduzi- los atéo ponto em que consigamos mais vendas”

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

A produção em massa foi o resultado, não a causa dos preços baixos.

Princípios de Gestão

Estevão Domingues UNIGRANRIO

Inovador em gestão com pessoas:

•Redução na jornada de trabalho para oito horas; • Caris mático;

(Parte 1 de 2)

Comentários