(Parte 1 de 2)

FACEAR - Faculdade Educacional Araucária

Química Orgânica

PRÁTICA Nº3

Alcoóis”

2009

ROGERIO

DAYANE ALVES

ANDERSON

DIELI

ARIADNE

ALAN

Promover reações de oxidação em diferentes alcoóis.

Trabalho apresentado à disciplina de Química Orgânica do CST em Processos Químicos 2º Período da Faculdade Educacional de Araucária – FACEAR.

Profº. Diane.

ARAUCÁRIA, 16-09-2009

SUMÁRIO

1 OBJETIVO.....................................................................................................1

2 INTRODUÇÃO TEÓRICA..............................................................................2

3 MATERIAIS e REAGENTES 3

4 METODOLOGIA............................................................................................4

4.1 Principio do bafômetro

4.2 Oxidação completa do álcool etílico

4.3 Oxidação completa da glicerina

5 RESULTADO E DISCUSSÕES 5,6

6 CONCLUSÃO 7

7 REFERÊNCIAS 7

8 PERGUNTAS.................................................................................................8

1

OBJETIVO

Verificar a oxidação do álcoois Etanol a partir do principio do bafômetro e da glicerina a partir da combustão espontânea.

2

1 - INTRODUÇÃO TEÓRICA

Álcoois são compostos com um ou mais grupo de hidroxila (OH) ligada a carbonos Sp3 de um grupo. O etanol conhecido como álcool etílico (CH3CH2OH) pertencente ao grupo dos álcoois o mesmo é utilizado em como combustível para automotores bebidas alcoólicas entre outras, outro composto pertencente a este grupo é o Glicerol conhecido como Glicerina o mesmo é utilizado na indústria farmacêutica e de cosméticos. Ele é bastante efetivo para este fim pela sua capacidade a se ligar as moléculas de água por meio de ligações do hidrogênio .Os Álcoois podem ser oxidados com permanganato de potássio em meio básico e dicromato de potássio em ácido sulfúrico. Em contato com agentes oxidantes, os álcoois primários reagem (oxidam) formando primeiro um aldeído e, então, com o aldeído sendo oxidado, um ácido carboxílico. Quando o produto da oxidação de um álcool primário é um aldeído, ela é chamada normalmente de oxidação branda; por sua vez, quando o produto é um ácido carboxílico, é chamada normalmente de oxidação enérgica, porém esses nomes podem variar. A oxidação de um álcool a aldeído ou cetona é também chamada de desidrogenação (ou seja, perda de hidrogênio). Álcoois terciários não se oxidam. Um agente oxidante muito usado, nesse caso, é o

permanganato de potássio (KMnO4) a oxidação com soluções de permanganato em meio ácido, obtidas por adição de ácidos acético ou sulfúrico é viável para preparação de compostos com boa estabilidade.

3

2 – MATERIAIS e REAGENTES

Materiais

Reagentes:

Pipeta graduada.

Glicerina líquida – Propanotriol (C3H8O4).

Espátula metálica

Permanganato de potássio (KMnO4).

Tubos de ensaio.

Ácido sulfúrico concentrado (H2SO4).

Pipetas Pasteur.

Solução de diclomato de potássio 0,15M(K2Cr2O7).

Vidro relógio.

Álcool etílico (C2H5OH).

Bastão de vidro.

Tela de amianto.

Algodão (hidrófilo).

Agitador magnético.

4

3. Metodologia.

3.1- Princípio do bafômetro.

- Em tubo de ensaio colocou-se 2 mL de solução de dicromato de potássio (K2Cr2O7) 0,15 M, logo após adicionou-se com muito cuidado 10 Gotas de ácido sulfúrico (H2SO4) concentrado, em seguida adicionou-se 5mL de álcool etílico, misturou-se tudo formando o produto e inicializando-se o experimento.

3.2- Oxidação completa do álcool etílico.

- Colocou-se uma pequena quantidade de permanganato de potássio (KMnO4) no vidro relógio, adicionou-se 10 gotas de ácido sulfúrico (H2SO4) sobre o permanganato de potássio.

- Pegou-se o bastão de vidro e mais algodão, enrolou-se o algodão na ponta do bastão de vidro, molhou-se o algodão em solução de álcool etílico, e encostou-se o algodão molhado com álcool etílico em cima do permanganato de potássio com o ácido sulfúrico, inicializando-se o experimento.

3.3- Oxidação completa da glicerina.

- Colocou-se dentro de uma cápsula de porcelana um pedaço de algodão, adicionou-se sobre o algodão uma pequena quantidade de permanganato de potássio (KMnO4), adicionou-se sobre o permanganato de potássio 15 gotas de glicerina líquida, abafou-se a mistura com outro pedaço de algodão, inicializando-se o experimento.

5

4. RESULTADOS E DISCUSSÕES.

4.1 Princípios do bafômetro:

Resultado:

- Obteu-se o seguinte resultado depois de misturado os reagentes dicromato de potássio (K2Cr2O7) na cor alaranjado, com ácido sulfúrico (H2SO4) incolor, observou-se que a solução ficou heterogênea apresentando-se um precipitado branco em solução marrom em baixo, adicionou-se 5 mL de álcool etílico junto ao reagentes aonde após alguns minutos, a solução ficou verde finalizando-se a experiência.

Discussão:

  • Verificou-se que isto ocorreu devido a conversão do álcool etílico para acido acético (pertencente ao grupo de ácidos carboxílicos) e o cromo, na forma de íon cromato é oxidação em Cr+3,o ácido sulfúrico, além de remover o álcool do ar, proporciona também a condição de acidez necessária para essa reação, (assim não deixando o álcool efetuar a reação com o oxigênio presente no ar para que possivelmente pudesse ocorrer uma reação de combustão espontânea), essa reação forma os produto:

*Sulfato de Cromo

*Sulfato de potássio

*Acido acético (Álcool oxidado em acido acético)

*Água

3 CH2CH2OH + 2 K2Cr2O7 + 8 H2SO4 --> 3 Ch2COOH + 2 Cr2(SO4)3 + 2 K2SO4 + 11 H2O

6

4.2 Oxidação completa do álcool etílico:

Resultado:

  • Observou-se que ao encostar-se o bastão de vidro com o algodão molhado em álcool etílico (CH3CH2OH), houve-se uma pequena reação com um pequeno estouro, e por fim algodão pegou fogo ocorrendo-se a queima completa do algodão com o álcool.

Discussão:

- Verificou-se que permanganato de potássio sendo um agente oxidante em meio ácido (nesta experiência com acido sulfúrico),possui reação explosiva com o álcool sendo acrescentado sob os dois compostos efetua a combustão espontânea devido a oxidação do permanganato sobre o álcool o mesmo “transformando-se” em ácido acético conforme verificado na literatura oxidação de álcool primários forma acido carboxílico , sendo assim um reação de permanganato de potássio em ambiente ácido (nesta experiência com ácido sulfúrico) mais ácido acético (após a oxidação do álcool) torna-se uma reação de combustão espontânea reagindo com o oxigênio do ar de dependendo de suas concentrações, e tornando-se altamente explosiva.

4.3 Oxidação completa da glicerina.

Resultado:

-Obteu-se o seguinte resultado a após adicionar a glicerina em algodão com permanganato de potássio (KmnO4), Observou-se que a reação foi de combustão espontânea após adicionar aproximadamente 15 gotas de glicerina (C3H8O3) sob o permanganato e abafar a reação com outro algodão.

Discussão:

(Parte 1 de 2)

Comentários