Pragas urbanas

Pragas urbanas

(Parte 1 de 3)

Trabalho sobre Artigos

Ecologia I .......... Turma: 24611N .... Prof. Mauro da Conceição

Proposta de trabalho: leitura dos textos e: a) descrição do habitat e nicho ecológico; b) conclusão

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Pragas Urbanas – Animais SinantrópicosDefine-se animais sinantrópicos aqueles que se adaptaram a viver junto ao homem, a despeito da vontade deste. Difere dos animais domésticos, os quais o homem cria e cuida com as finalidades de companhia (cães, gatos, pássaros, etc.), produção de alimentos ou transporte (galinha, boi, cavalo, porcos, etc.). As pragas causam danos ao homem desde os tempos mais remotos seja através das doenças transmitidas ou pelos danos causados na estocagem , contaminando os produtos, as embalagens e o meio ambiente.

1. a. Baratas

Generalidades

Habitualmente associadas a más condições de higiene, estes insetos podem estar presentes nos mais diversos ambientes, infestando os mais diferentes pontos. A maioria vive em regiões tropicais, porém podem ser encontrados nos mais diversos lugares do mundo (polo norte e polo sul), devido a sua grande capacidade de adaptação, prova deste fato e que alguns fósseis mostram que as baratas existem a mais de 300 milhões de anos. São citadas mais de 3500 espécies de baratas, sendo que somente 1% do total de espécies são descritas como praga urbana.Além do aspecto repugnante do seu corpo, caracterizam-se como importantes disceminadoras de organismos patogênicos, como: bactérias (salmonelas), vírus e protozoários, responsáveis por doenças como cólera, difteria, diarréia, toxoplasmose, herpes, gastroenterocolites, lepra, pneumonia, intoxicação alimentar, infecções respiratórias entre outras.Dentro das espécies comumente encontradas em ambientes urbanos, pode-se destacar a Blattella germanica, vulgarmente chamada de francesinhas, paulistinhas, militar etc. Outra espécie amplamente encontrada infestando ambientes urbanos é a Periplaneta americana, mais conhecida com barata de esgoto, barata americana, barata voadora, barata cascuda etc.Ainda não existe um levantamento científico sobre o número de espécies urbanas encontradas no Brasil, mas a ocorrência de novas espécies vem sido comprovada através de trabalhos de inspeção das empresas controladoras de pragas que citam a Supella longipalpa e Blatta orientalis.

Biologia e Hábitos

A vida urbana moderna gera uma série de resíduos (lixo), substrato este para a proliferação das baratas, graças ao seu hábito onívoro. Aliado ao seu alto potencial reprodutivo, ela produz altas infestações em um período curto de tempo e apesar de viverem aglomeradas, as baratas não são consideradas insetos sociais.A Periplaneta americana prefere abrigos como caixas de esgoto e gordura, galerias subterrâneas, áreas de serviço, porões, sótãos, forros e áreas externas com acúmulo de material orgânico. A Blattella germanica prefere cozinhas, depósitos de alimentos, embalagens, fornos, estufas, motores de geladeiras e freezers, conduítes, bancadas, frestas em alvenaria e armários embutidos.Dentro das características da praga, pode-se relatar a capacidade de sobrevivência sem se alimentar durante até um mês, sem ingerir água durante até uma semana, ficar até 40 minutos submersa e se deslocar por fendas muito pequenas de até 1,6 mm. A ooteca é uma estrutura que tem a função de proteger os ovos das variações do ambiente, inclusive dos inseticidas, garantindo assim, a reinfestação e perpetuação da espécie. Possuem aparelho bucal mastigador com fortes mandíbulas e deslocam-se habitualmente durante a noite, preferindo locais com temperatura entre 20 e 34 C. Geralmente cada ooteca contém até 36 ovos, no caso da Blattella germanica. A expectativa de vida é de 3 a 4 anos no caso da Periplaneta americana.

Controle

A presença do inseto gera nas pessoas a sensação de repugnância, mas deveria despertar o sentimento de preocupação, já que esta, é o vetor mecânico de várias doenças. Portanto, a melhor solução para controle da infestação de baratas é a adoção das práticas de manejo integrado de pragas (MIP) a serem adotadas por uma empresa especializada.xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

1. b. Baratas

Hábito

Em áreas urbanas as espécies de baratas mais comuns são duas: a barata de esgoto (Periplaneta americana) e a francezinha ou alemãzinha (Blatella germanica).

São ativas principalmente à noite quando deixam seus abrigos à procura de alimentos.

Possuem hábitos alimentares bastante variados, preferindo àqueles ricos em amido, açúcar ou gordurosos. Podem alimentar-se também de celulose como papéis, ou ainda excrementos, sangue, insetos mortos, resíduos de lixo ou esgoto. Tem o hábito de regurgitar um pouco do alimento parcialmente digerido e depositar fezes, freqüentemente ao mesmo tempo em que se alimentam. Preferem locais quentes e úmidos.

A barata de esgoto normalmente habita locais com muita gordura e matéria orgânica em abundância como galerias de esgoto, bueiros, caixas de gordura e de inspeção. São excelentes voadores.

A barata francezinha habita principalmente cozinhas e despensas em locais como armários, gavetas, interruptores de luz, aparelhos eletrodomésticos, dentro de vãos de batentes, rodapés, sob pias, dutos de fiação elétrica e locais como garagens ou sótãos com depósitos de papel e principalmente caixas de papelão, entres outros. Passam 75% do seu tempo abrigadas próximos aos alimentos.

Percebe-se que um local está infestado por baratas através de sinais como fezes, ootecas vazias, esqueletos ou cascas de ninfas quando estas se transformam em adultos, e em altas infestações, observa- se as baratas durante o dia e há odor característico.

Ciclo de vida

As baratas colocam os seus ovos em uma cápsula chamada ooteca. Essa ooteca pode ser carregada pela fêmea até próximo à eclosão dos ovos (Blatella germanica), ou depositam em local apropriado, normalmente frestas, fendas, gavetas ou atrás de móveis (Periplaneta americana). Cada ovo dará origem à uma ninfa, que, através de várias mudas dará origem ao inseto adulto. As ninfas são menores que as adultas, não possuem asas e são sexualmente imaturas.

A francesinha vive em média 9 meses, põe ovos em média 5 vezes ao longo de sua vida e coloca de 30 à 50 ovos. A barata de esgoto vive de 2 à 3 anos, põe ovos de 10 à 20 vezes e coloca de 12 à 20 ovos em cada ooteca. Quanto maior a temperatura e a umidade , menor será o tempo para o ovo chegar à fase adulta.

Importância para a saúde

As baratas domésticas são responsáveis pela transmissão de várias doenças, principalmente gastroenterites, carreando vários agentes patogenicos através de seu corpo, patas e fezes, pelos locais por onde passam (são por isso consideradas vetores mecânicos).

Medidas Preventivas

As medidas preventivas baseiam-se no controle ambiental. Deve-se interferir nas condições de abrigo e alimento.

- Inspecionar periódica e cuidadosamente caixas de papelão, caixotes, atrás de armários, gavetas, e todo tipo de material que adentre ao ambiente e possa estar servindo de transporte ou abrigo às baratas e suas crias.

- Limpar o local total e cuidadosamente e todos os pertences nele inclusos (fornos, armários, despensas, eletrodomésticos, coifas, sob pias), onde quer que possa acumular gordura e restos alimentares.

- Acondicionar o lixo em sacos plásticos e dentro de latas apropriadamente fechadas e limpas.

- Vedar frestas , rachaduras e vãos que possam servir de abrigo.

- Colocar telas, grelhas, ralos do tipo "abre-fecha", sacos de areia ou outros artifícios que impeçam a entrada desses insetos através de ralos e encanamentos.

Curiosidades

- Um casal de baratas, no período de 1 ano, pode gerar até 100 mil descendentes, sendo que nos países tropicais esse número é facilmente ultrapassado.

- A barata tem 350 milhões de anos de existência, sendo que o homem que assumiu posição bipedal data de 8 ou 9 milhões de anos atrás.

- Segundo um levantamento realizado em São Paulo, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Biológicas, há 200 baratas / habitante, na grande São Paulo.

- As baratas são onívoras, são capazes de ingerir qualquer tipo de alimento, sendo responsáveis por curto circuitos e até incêndios, são vetores que disseminam bactérias, fungos, vírus, helmintos e protozoários patogênicos, causadores de enfermidades (conjuntivites, gastroenterites, infecções urinárias, toxinfecções alimentares, gangrena gasosa, infecção de ferimentos, penumonias, alergias, verminoses, micoses, amebíase, giardíase, poliomielite, hepatite, entre outras), além de suas secreções danificarem as leituras nos discos de computadores.

- Não existe, na química fina internacional, qualquer produto que seja permeável à ooteca ("bolsa" que contém os ovos), razão básica pela qual deve-se obedecer ao período de tratamento estabelecido em cronograma, para que se possa atingir os novos indivíduos nascidos dos ovos.

-Blatella germanica = "baratinha de cozinha ou de madeira", também é conhecida como "francesinha ou paulistinha", devido as faixas longitudinais claras e escuras que possui em seu dorso lembrando as respectivas bandeiras.

- A Blatella germanica é a espécie de mais difícil controle, pois há muito tempo convive com o homem, próximo à sua fonte de alimentação, criando tolerância a diversos inseticidas. Devido as suas proporções é capaz de esgueirar-se por qualquer fenda, suas ninfas completam o seu desenvolvimento em menor tempo (36 dias para ir do estágio de ovo à adulta), sua ooteca possui maior número de ovos, em 300 dias (tempo médio de vida), pode gerar até 300 ovos.

- A Periplaneta americana = "barata de esgoto" possui tempo médio de vida de 2,5 anos, produzindo até 810 ovos.

- As baratas infestam cozinhas e banheiros devido à elevada temperatura e umidade encontradas nesses ambientes, principalmente em torno de equipamentos geradores de calor (geladeiras, freezers) e sob pias, próximas dos encanamentos.

- Para cada barata que se vê a luz do dia, existem em média 50 escondidas, pois passam até 75% do seu tempo abrigadas em seus esconderijos.

- A barata pode viver até 15 dias sem água ou alimento e 30 dias somente com água proveniente da evaporação, obtida pela cocção dos alimentos.

- As baratas tem dispersão passiva podem adentrar no ambiente transportadas junto às embalagens.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

2. Pulgas

Generalidades

São insetos ectoparasitas hematófagos do homem e de outros animais de sangue quente. As espécies mais importantes são: pulga do homem (Pulex irritans), pulga do gato (Cetenocephalides felis) e a pulga do cachorro (Cetenocephalides canis), sendo o hospedeiro intermediário da lombriga intestinal do cachorro (Dipylidium caninum). A pulga dos ratos (Xenopsylla cheopis) é a mais perigosa para o homem, sendo um dos vetores da peste bubônica ou peste negra. Outra espécie de caráter importante é a pulga da galinha (Echidnophaga gallinacea).Além de serem vetores de várias doenças para seres humanos e animais, suas picadas ocasionam dermatites (72 pulgas sugam 1 ml de sangue por dia) causando grande incômodo para a convivência nas áreas infestadas.

Biologia e Hábitos

O adulto vive em ambientes sempre associados ao acúmulo de poeira, fator que favorece sua proliferação, já que, a cada 5 pulgas no animal, 95 estão no ambiente. Já as larvas, se encontram principalmente em ambientes com elevada umidade se alimentando de detritos orgânicos e fezes de adultos. A postura de ovos (cerca de 300 a 400) acontece logo após o adulto se alimentar do sangue do homem ou dos animais domésticos, retornando ao ambiente.Devido a sua alta prolificidade e a convivência de várias gerações na mesma área, este inseto tem uma grande capacidade de alcançar altas infestações em um curto prazo de tempo, sendo a fase larval a mais longa delas, considerando que uma pulga adulta pode chegar a viver um ano ou mais.

Controle

É importante determinar qual espécie encontra-se infestando o ambiente, afim de identificar o animal parasitado. Para esta praga torna-se fundamental, promover alterações físicas no ambiente através da remoção de detritos que estejam abrigando larvas, pupas e adultos, associado ao controle químico do ambiente, com o objetivo de eliminar o incômodo causado pelo inseto, bem como, diminuição do risco de transmissão de doenças para o homem e seus animais domésticos.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

3. Moscas

Generalidades

Insetos voadores pertencentes a ordem Díptera, são os mais encontrados em todo o mundo. Dentro das espécies, algumas são hematófagas e outras se alimentam de matéria orgânica fresca ou em decomposição, razão pela qual se tornam vetores de vários microorganismos causadores de doenças, tais como: febre tifóide e paratifóide, diarréia, cólera, vermes intestinais, poliomielite, entre outras.Além de transmitir endemias, algumas das espécies de moscas competem com o homem por alimento, como no caso da mosca das frutas (Anastrepha spp), que causa danos diretos no processo produtivo. É uma praga de diversas culturas e é parasita de animais, o que interfere na produção de carne, ovos e outros produtos de origem animal.Dentre as espécies caracterizadas como pragas, temos a mosca comum (Musca domestica), mosca dos estábulos (Stormoxys calcitrans), mosca das latrinas (Phania spp), entre outras. Há vários outros tipos de moscas menos freqüentes nas residências, mas que estão nas cidades. Existem as que se alimentam de cadáveres onde também põem seus ovos (Sarcofagídeos) e as de coloração metálica (Califorídeos) que vivem do lixo mas preferem carne e seus derivados. Há ainda, as pequenas Drosophilas e as "Mutucas" que picam dolorosamente. Além dessas, ocorrem várias outras espécies que causam incômodo e contaminações.

Biologia e Hábitos

Insetos caracterizados por um par de asas (Dípteros), apresentam aparelho bucal do tipo esponjoso, suas larvas não possuem pés e geralmente tem a cabeça retraída dentro do tórax. A oviposição pode se dar em ambientes ricos em matéria orgânica ou diretamente nos animais parasitados. No caso da mosca comum, após a fêmea copular com o macho, deposita seus ovos, que são em torno de 75 a 100 ovos por lote, colocando-os num total de 5 a 6 lotes; a eclosão destes ovos no período quente, fica em torno de 12 a 24 horas. Após a liberação das larvas, esta fase dura aproximadamente de 4 a 7 dias; ao término deste período, começa a fase pupal, que dura algumas horas, fechando seu ciclo com a fase adulta. No verão, dependendo da temperatura e umidade, pode-se chegar a duas gerações de moscas em um mês.As moscas são atraídas por uma grande variedade de alimentos, mas seu aparelho bucal, só permitem a ingestão de alimentos líquidos ou semilíquidos, de forma que necessitam liqüefazer regurgitando sobre eles sua saliva fortemente enzimática. Habitualmente, esses insetos podem ser encontrados pousados no chão, paredes, tetos, folhas de plantas etc. À noite, são encontrados repousando sobre fios elétricos e arames.

(Parte 1 de 3)

Comentários