Linhas de transmissão

Linhas de transmissão

(Parte 6 de 6)

12.3.2 - Preventiva

Manutenção com objetivo de substituição de componentes da linha que necessitam de troca em intervalos de tempo regulares e pré-determinados. Ela é pouco utilizada, pois existem poucos equipamentos que precisam de troca nesse tipo de intervalo. Mais utilizado para definir a manutenção anual que deve ocorrer nas linhas de transmissão.

12.3.3 - Preditiva

Manutenção mais realizada em linhas de transmissão. Ela consiste na verificação visual ou por intermédio de equipamentos especiais, da necessidade de manutenção em determinados componentes. É caracterizada, basicamente, pelo aperto, troca e regulagem de parafusos, e ferragens em geral; medições de ruído elétrico, medições de resistência do aterramento e as medições de campo elétrico que podem resultar na troca de diversos componentes como cabos pára-raios, isoladores, conversores, entre outros. Outra manutenção preditiva é a manutenção da vegetação através da poda das árvores de acordo com a taxa de crescimento da vegetação local. Além disso a verificação e o retencionamento, se necessário, dos tirantes de aço que sustentam torres estaiadas.

Outro fator importante a ser levado em consideração na manutenção das linhas de transmissão, é a sua possível realização em linhas vivas (energizadas), como é mostrado na figura 12.4. Com isso, não é necessária a interrupção do fornecimento de energia elétrica, que pode causar problemas. Para realizar manutenção em linha viva, as equipes devem ser bem treinadas e seguir alguns procedimentos de segurança. Alguns acessórios também são necessários, tais como roupa metálica especial condutiva, bota condutiva, bastões e escada constituídos de fibra de vidro e resina epóxi, bastão para equiparação de potencial e corda especiais. A realização dessa manutenção, sem riscos, segue o principio da gaiola de Faraday, que demonstra que uma superfície condutora eletrizada possui campo elétrico nulo em seu interior. A roupa metálica do eletrecista é equipotencializada com a tensão da linha e se transforma numa gaiola de Faraday, garantindo o campo elétrico zero em seu interior, onde se encontra o eletrecista.

Figura 12.4 – Manutenção em linha de transmissão energizada de 500kV

13.NORMAS

  • NBR5422 (1985) - Projeto de linhas aéreas de transmissão de energia elétrica

  • NBR6535 (2005) - Sinalização de linhas aéreas de transmissão de energia elétrica com vista à segurança da inspeção aérea - Procedimento

  • NBR6547 (1986) - Ferragem de linha aérea

  • NBR6548 (1981) - Eletrotécnica e eletrônica - Transmissão de energia elétrica em corrente contínua de alta tensão

  • NBR7095 (1981) - Ferragens eletrotécnicas para linhas de transmissão e subestações de alta tensão e extra alta tensão

  • NBR7276 (2005) - Sinalização de advertência em linhas aéreas de transmissão de energia elétrica - Procedimento

  • NBR7430 (1982) - Manuseio e lançamento de cabos CAA em linhas de transmissão de energia elétrica

  • NBR7563 (1982) - Grupo de acoplamento para sistemas de ondas portadoras em linhas de alta tensão

  • NBR8146 (1983) - Equipamento terminal de ondas portadoras em linhas de alta tensão

  • NBR8449 (1984) - Dimensionamento de cabos pára-raios para linhas aéreas de transmissão de energia elétrica

  • NBR8664 (1984) - Sinalização para identificação de linha aérea de transmissão de energia elétrica

  • NBR8842 (1985) - Suportes metálicos treliçados para linhas de transmissão - Resistência ao carregamento

  • NBR8850 (1985) - Execução de suportes metálicos trelicados para linhas de transmissão

  • NBR8853 (1982) - Porca sextavada de segurança para estruturas metálicas de linhas de transmissão e subestações

  • NBR9980 (1987) - Parafuso de cabeça redonda, para uso como escada de torres de linha de transmissão de energia elétrica - Características e dimensões

  • NBR9319 (1986) - Linhas aéreas de tração elétrica - Disposições gerais

  • NBR9381 (1986) - Projeto de linhas aéreas de trolebus e bondes

  • NBR12524 (1991) - Símbolos gráficos de usinas geradoras, subestações e linhas para sistemas energéticos e para sistemas de telecomunicação

  • NBR13018 (1993) - Corda para trabalho em instalação energizada - Transmissão

  • NBR14074 (2004) - Cabos pára-raios com fibras ópticas (OPGW) para linhas aéreas de transmissão

  • NBR15237 (2005) - Esfera de sinalização diurna para linhas aéreas de transmissão de energia elétrica - Especificação

  • NBR15238 (2005) - Sistema de sinalização para linhas aéreas de transmissão de energia elétrica

14. PREÇO

O custo de uma linha de transmissão depende de seis fatores, são eles:

  • Tensão;

  • Tipo de circuito;

  • Tipo de terreno;

  • Distância da linha

  • Cabo condutor e

  • Temperatura do projeto.

Assim, pode-se elaborar uma tabela relacionando todos esses dados (Tabelas com exemplos de custos em redes de 138kV e 230kV).

15. ANEXOS

16. FONTES DE CONSULTA

  • Fuchs, Rubens Dario. Projeto Mecânico de Linhas Aéreas de Transmissão; São Paulo-SP 1978.

  • Basto, Oscar Teixeira. Apostila de Transmissão de Energia Elétrica 1 – 3ª parte; Recife-PE 2002.

  • Santos, Reive Barros dos. Apostila de Transmissão de Energia Elétrica 2 – Aspectos Elétricos; Recife-PE 2003.

  • Pavlik, B.L., Tecnologia de ferragem para linhas de AT e EAT,

  • Elgerd, Olle I.,Introdução à teoria de sistemas de energia elétrica

  • Celpe, Padrão de Estruturas de Linhas de Transmissão 69kV PE-002 1999.

  • Celpe, Padrão de materiais de 69kV PM-002 1999.

  • www.linhadetransmissao.com.br

  • http://www.bimetal.eng.br/conteudo.php?sid=43&parent=28

  • http://www.furnas.com.br/hotsites/sistemafurnas/

  • http://www.linhadetransmissao.com.br/links/eletrosul.htm

  • http://www.copel.com/hpcopel/root/nivel2.jsp?endereco=%2Fhpcopel%2Froot%2Fpagcopel2.nsf%2Fdocs%2F5112236FF3E3BABD0325740900681598?OpenDocument&secao=Transmissao%3AAtivos

  • http://www.artigos.com/artigos/sociais/administracao/manutencao-das-linhas-de-transmissao-de-energia-eletrica:-um-estudo-de-caso-na-cotesa-engenharia-169/artigo/

  • http://www.furnas.com.br/arqtrab/ddppg/revistaonline/linhadireta/rf339_torres.pdf

  • http://www.themag.com.br/Docs/LINHAS%20CD.pdf

  • http://www.epte.com.br/faixa.html

  • http://www.dsee.fee.unicamp.br/~sato/ET515/node49.html#SECTION00611000000000000000

  • http://www.dsee.fee.unicamp.br/~ccastro/cursos/et720/Cap5-parte1.pdf

(Parte 6 de 6)

Comentários