Custo - padrão

Custo - padrão

FACULDADE SANTO AGOSTINHO – FSA

CURSO: Bacharelado em Ciências Contábeis

DISCIPLINA: Análise de Custos

PROFESSORA: Larissa Sepúlveda

ALUNOS: Sandra Moraís e Valdemir do Nascimento

TURMA: 03N5A

III Atividade de AVA

Custo-Padrão

O custo-padrão pode ser usado tanto pelo absorção como pelo custeio variável.

O custo-padrão ideal está em desuso. O custo-padrão Corrente é o mais válido e prático, tratá-se da fixação de metas para períodos futuros, levando em conta as deficiências da produção.

A grande finalidade do custo-padrão é o planejamento e o controle dos custos, sendo mais eficiente que o custo estimado.

Tem como objetivo fixar uma base de comparação entre o que ocorreu de custo e o que deveria ter ocorrido tornando-se uma técnica auxiliar e só terá utilidade se a empresa apresentar um bom custo Real da produção incorrida ( Absorção ou Variável).

Outra finalidade é o efeito psicológico sobre o pessoal que pode ser positivo ou negativo. Deve-se aplicar metas difíceis e não impossíveis e que envolvam também os responsáveis por essa meta-alvo( desafio).

A razão do custo-padrão é a função de controle e responsabilidade.

Em mais uma finalidade o custo-padrão determina cumplicidade ente Engenharia e Custos, pela transformação de quantidades físicas de horas de mão-de-obra, de máquina, etc., em valores reais.

Enfim, a fixação final dos custo-padrão de cada bem ou serviço produzida depende de um trabalho conjunto entre Engenharia de produção e contabilidade de custos.

Só se instala custo-padrão onde se julga necessário, não em toda a empresa, devendo haver implatação gradual para melhoria do sistema. A produção é dinâmica, inclusive em sua tecnologia, assim também deve ser a forma de custea-la e controla-la sempre implementado melhorias ao longo do tempo.

Comentários