(Parte 1 de 6)

CENTRO DE TREINAMENTO TECNOLÓGICO MAXWELL

CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES

TRABALHO DE PROJETOS DE REDES

Nome

Adriano Lima

Felipe Bastos

Flavio Brandão

João Leonel

Marcelo Goulart

Porto Alegre

2010

CENTRO DE TREINAMENTO TECNOLÓGICO MAXWELL

CURSO TÉCNICO EM REDES DE COMPUTADORES

COMPUTAÇÃO EM NUVENS

Trabalho da disciplina de Projetos de Redes ministrada pelo professor Henrique Fraga.

Nome

Adriano Lima

Felipe Bastos

Flavio Brandão

João Leonel

Marcelo Goulart

Porto Alegre

2010

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 7

2 HISTÓRIA 8

3 CONCEITO 10

3.1 Arquitetura da Computação em Nuvem 11

3.2 Você está Virtualmente Servido 11

3.3 Grades, Nuvens e Utilidades 12

3.4 Aplicações da Computação em Nuvem 13

3.5 Exemplos de Aplicações 13

3.5.1 Google Apps 13

3.5.2 Amazon 14

3.5.3 Live Mesh 14

3.5.4 Panda Cloud Antivírus 14

3.5.5 Aprex 15

3.6 Corrida pela Tecnologia 16

3.7 Tipologia 18

3.8 Vantagens 18

3.9 Os Ganhos para as Empresas da Indústria da Construção Civil 20

3.10 Dúvidas 22

4 SEGURANÇA 23

4.1 Os Riscos Ocultos da Computação em Nuvem 23

4.1.1 Menos Proteção a Privacidade Sob os Olhos da Lei 23

4.1.2 Frágeis Sistemas de Segurança que São Fáceis Demais de Invadir 24

4.1.3 Travamento de Dados e Controle de Terceiros 24

4.1.4 Indisponibilidades do Servidor e Congelamento de Conta 25

4.2 Conheça Sete dos Riscos de Segurança em Cloud Computing 25

4.2.1 Acesso Privilegiado de Usuários. 26

4.2.2 Confiança com Regulamentação. 26

4.2.3 Localização dos Dados. 26

4.2.4 Segregações dos Dados. 27

4.2.5 Recuperação dos Dados 27

4.2.6 Apoio à Investigação 28

4.2.7 Viabilidade em Longo Prazo 28

4.3 Notícias e Tendências de Segurança 28

5 PREVISÕES PARA CLOUD COMPUTING 30

5.1 Mercado de Cloud Crescerá de Forma Constante 30

5.2 Google Continuará como Player 30

5.3 Falhas Serão mais Freqüentes 30

5.4 Grandes Empresas Comprarão o Conceito 31

5.5 Estratégia da Microsoft 31

5.6 A Chegada de Novas Ferramentas de Gerenciamento 31

5.7 Startups Ganharão Mercado 32

5.8 Cloud Híbrido 32

5.9 Segurança de Dados 32

5.10 A Oracle Deve se Tornar Provedor de Cloud 32

5.11 Preços dos Computadores Cairão 33

6 QUESTIONAMENTOS 34

6.1 Quantos IPS da Direito na Cloud Computing? 34

6.2 O Cloud Computing Possui Backup para Aplicação? 34

6.3 Pode-se Rodar Jogos no Servidor? 34

6.4 Pode-se Trocar de Gerenciamento? 34

6.5 Pode-se Trocar de Sistema Operacional? 35

6.6 Como é Feito o Acesso ao Servidor Gerenciado pelo Cliente? 35

6.7 Pode-se Fazer Upgrade no Cloud Computing? 35

6.8 Qual é a Diferença entre Servidores Dedicados, VPS e Cloud Computing? 35

6.9 O Gerenciamento pelas Operadoras Inclui Backup para Aplicações e Base de Dados? 36

6.10 Qual é o Prazo de Instalação do Servidor? 36

7 SISTEMAS OPERACIONAIS 37

7.1 YouOS 37

7.2 DesktopTwo 38

7.3 G.ho.st 38

7.4 EyeOS 38

7.5 Icloud 41

7.6 Windows Azure 43

7.6.1 Utilizando o Windows Azure 46

7.6.2 Aplicação "Hello Cloud" para o Windows Azure 48

7.6.3 Custos do Windows Azure 51

7.6.3.1 Access Control 52

7.6.3.2 Service Bus connections 52

7.6.3.3 Data transfers 52

8 CUSTOS DA INTERNET 53

8.1 No Brasil 53

8.2 Cobrança Básica de Recursos em Cloud Computing 54

8.3 Provisionamento Dinâmico na Nuvem (Cloud Storage) 56

9 OPERADORAS DE COMPUTAÇÃO EM NUVENS 59

9.1 RedeHost Cloud Server 59

9.1.1 Hardware 59

9.1.2 Sistema Operacional 60

9.1.3 Gerenciamento 60

9.1.4 Gerenciamento pela RedeHost x Gerenciamento pelo Cliente 60

9.1.5 Painel de Controle 61

9.1.6 Escalabilidade 61

9.1.7 Disponibilidade 61

9.1.8 Performance 62

9.1.9 Custos 62

9.2 UOL Cloud Prime 62

9.2.1 Planos UOL Cloud Prime 62

9.2.2 Vantagens do UOL Prime Cloud 64

9.2.3 Recursos Adicionais 65

9.3 Cloud Server LocaWeb 65

65

9.3.1 Escalabilidade 65

9.3.2 Disponibilidade 66

9.3.3 Performance 66

9.3.4 Conheça as vantagens 66

9.3.5 Vantagens do Gerenciamento pela Locaweb 67

9.3.6 Valores dos Planos 68

10 FINALIZANDO 70

10.1 Nicholas Carr: O Profeta do Cloud vê o Fim da TI Tradicional 71

10.2 E o que Seria a Nuvem? 72

10.3 Crise Financeira dos EUA Ajuda? 74

10.4 Confiança na Nuvem 74

11 CONCLUSÃO 75

12 SITES PESQUISADOS 76

1 INTRODUÇÃO

Durante este trabalho vamos buscar informações sobre o assunto e tentar tirar as duvidas desta tecnologia que esta Cada dia mais e mais presente como uma solução para empresas de pequeno e grande porte. Estamos sim falando dela, “Cloud Computing” ou computação em nuvem.

Durante o desenvolvimento de nossa pesquisa vamos abordar assuntos como : Sistemas operacionais existentes hoje no mercado para tornar essa tecnologia possível, segurança, como funciona, sua história, os valores e também algumas curiosidades.

2 HISTÓRIA

A grande tendência do momento é este termo “computação nas nuvens” ou “cloud computing” (em inglês).

Este termo surgiu pelo fato de a computação estar mudando de rumo, hoje você não vê mais como antigamente aquela vontade imensa de comprar um super computador, hoje o que você mais precisa, e o que mais precisará futuramente, será de mobilidade, portabilidade. Com isto os “super computadores” terão os seus destinos a quem realmente os precisa, mas os usuários comuns não os precisarão mais, tudo será baseado na internet, como hoje já está sendo feito, o grande centro das atenções nos dias atuais é a internet, em alguns anos, talvez meses, você que utilizará seu computador na internet, terá o espaço que precisar para guardar seus arquivos como documentos, fotos, vídeos e músicas na internet. Na década de 80, a tecnologia da informação era algo muito limitado e adquirir e manter um ambiente computacional eram algo proibitivo, pelo menos para a grande maioria das empresas da indústria da construção.

Na década de 90, o computador pessoal (PC) toma conta de lares e escritórios, e o ambiente cliente/servidor com sistemas gráficos viabilizados pela interface Windows aproximou ainda mais a informática das pessoas, gerando uma utilização de grande escala. Nasce ali os sistemas de gestão integrados e o usuário começa a ganhar o poder da informação. Hoje as portas de 2010 os softwares são todos desenvolvidos para a internet, ponto de encontro de tudo e de todos, e assim estão sempre disponíveis em qualquer lugar, onde e quando o usuário precisa, sem necessidade de instalações aqui e lá, tendo como requisito único um navegador internet (browser). A grande disseminação do acesso de banda larga, e o crescente uso demandaram a criação de grandes centrais de processamento de dados, os data centers. Se você faz uma pesquisa, acessa seu e-mail, constrói um texto ou planilha diretamente no Google, com certeza estará usando o processamento dos milhares de servidores da empresa espalhados no mundo.

Hoje há milhares destes data centers, e é nestes locais que estão seus arquivos de e-mail, sua compra de passagens aéreas, sua reserva de hotel, sua conta bancária, a central que comanda seu telefone celular, e às vezes o sistema de gestão que a sua empresa utiliza. As informações estão em servidores espalhados pelo mundo, ou como se diz hoje na área de tecnologia da informação - estão na nuvem.

Em função do uso em larga escala, é barato oferecer este serviço para as empresas. Assim, o ambiente de computação, servidores, manutenções, atualizações, entre outras questões que eram tratadas isoladamente por cada empresa estão se tornando um serviço contratado, isso mesmo, como água e luz que você não produz, apenas paga pelo uso a os grandes provedores destes serviços.

3 CONCEITO

O conceito de computação em nuvem (em inglês, cloud computing) refere-se à utilização da memória e das capacidades de armazenamento e cálculo de computadores e servidores compartilhados e interligados por meio da Internet, seguindo o princípio da computação em grade.

O armazenamento de dados é feito em servidores que poderão ser acessados de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, não havendo necessidade de instalação de programas, serviços ou de armazenar dados. O acesso a programas, serviços e arquivos é remoto, através da Internet - daí a alusão à nuvem. O uso desse modelo (ambiente) é mais viável do que o uso de unidades físicas.

Num sistema operacional disponível na Internet, a partir de qualquer computador e em qualquer lugar, pode-se ter acesso a informações, arquivos e programas num sistema único, independente de plataforma. O requisito mínimo é um computador compatível com os recursos disponíveis na Internet. O PC torna-se apenas um chip ligado à Internet -- a "grande nuvem" de computadores -- sendo necessários somente os dispositivos de entrada (teclado, mouse) e saída (monitor).

3.1 Arquitetura da Computação em Nuvem

Quando falamos sobre um sistema de computação em nuvem, é de grande ajuda dividi-lo em duas seções: o front ende oback end. Eles se conectam através de uma rede, geralmente a Internet. O front end é o lado que o usuário do computador, ou cliente, vê. O back end é a seção "nuvem" do sistema.

O front end inclui o computador do cliente (ou rede de computadores) e a aplicação necessária para acessar o sistema de computação em nuvem. Nem todos os sistemas de computação em nuvem têm a mesma interface para o usuário. Serviços baseados na Web, como programas de e-mail, aproveitam navegadores de internet já existentes, como o Internet Explorer e o Firefox. Outros sistemas têm aplicações próprias que fornecem acesso à rede aos clientes.

3.2 Você está Virtualmente Servido

Na maior parte do tempo, servidores não rodam em plena capacidade. Isso significa que há um poder de processamento sem uso indo para o lixo. É possível enganar um servidor físico, fazendo-o pensar que ele é múltiplos servidores, cada um rodando com seu próprio sistema operacional. A técnica é chamada de virtualização de servidor. Ao maximizar a saída de servidores individuais, a virtualização de servidor reduz a necessidade de máquinas físicas.

No Back End do sistema estão vários computadores, servidores e sistemas de armazenamento de dados que criam a "nuvem" de serviços de computação. Na teoria, um sistema de computação em nuvem inclui praticamente qualquer programa de computador que você possa imaginar, do processamento de dados aos videogames. Cada aplicação tem seu próprio servidor dedicado.

Um servidor central administra o sistema, monitorando o tráfego e as demandas do cliente para assegurar que tudo funcione tranquilamente. Ele segue um conjunto de regras chamadas protocolos e usa um tipo especial de software chamado middleware. O middleware permite que computadores em rede se comuniquem uns com os outros.

Se uma empresa de computação em nuvem tem muitos clientes, é provável que haja uma alta demanda por muito espaço de armazenamento. Algumas companhias requerem centenas de dispositivos de armazenamento digitais. Sistemas de computação em nuvem precisam de pelo menos o dobro do número de dispositivos de armazenamento exigidos para manter todas as informações dos clientes armazenadas. Isso porque esses dispositivos, assim como todos os computadores, ocasionalmente saem do ar. Um sistema de computação em nuvem deve fazer uma cópia de toda a informação dos clientes e a armazenar em outros dispositivos. As cópias habilitam o servidor central a acessar máquinas de backup para reter os dados que, de outra forma, poderiam ficar inacessíveis. Fazer cópias de dados como um backup é chamado redundância.

3.3 Grades, Nuvens e Utilidades

A computação em nuvem está intimamente relacionada com a computação em grade e com acomputação  sob demanda. No sistema de computação em grade, computadores da rede são capazes de acessar e usar os recursos de qualquer computador da rede. No sistema de computação em nuvem, isso apenas se aplica ao back end. Computação sob demanda (utility computing) é um modelo de negócios em que uma empresa paga à outra para acessar as aplicações do computador ou o armazenamento de dados.

3.4 Aplicações da Computação em Nuvem

As aplicações da computação em nuvem são praticamente ilimitadas. Com o middleware certo, um sistema de computação em nuvem poderia executar todos os programas que um computador normal rodaria. Potencialmente, tudo - do software genérico de processamento de textos aos programas de computador personalizados para uma empresa específica - funcionaria em um sistema de computação em nuvem.

3.5 Exemplos de Aplicações

Os termos Cloud Computing e Computação nas Nuvens são relativamente recentes, mas se analisarmos bem verá que a idéia não é, necessariamente, nova. Serviços de webmail como Gmail e Yahoo! Mail, discos virtuais na internet, sites de armazenamento e compartilhamento de fotos ou vídeos como Flickr e YouTube, são exemplos de aplicações que, de certa forma, contém o conceito de Cloud Computing. Note que todos esses serviços não executam no computador do usuário e este pode acessá-los de qualquer lugar, sem necessidade de instalar aplicativos em sua máquina ou de pagar licenças de software. No máximo, paga-se um valor periódico pelo uso do serviço.

De qualquer forma, abaixo segue uma lista de serviços que incorporam bem o conceito de Cloud Computing:

3.5.1 Google Apps

Esse é um pacote de serviços que o Google oferece que contém aplicativos de edição de texto, planilhas e apresentações (Google Docs), serviço de agenda (Google Agenda), comunicador instantâneo integrado (Google Talk), e-mail com o domínio da empresa (por exemplo, contato@infowester.com), entre outros. Todos esses serviços são processados pelo Google e o cliente só precisa criar as contas do usuário. O Google Apps oferece pacotes gratuitos e pagos, de acordo com o número de usuários. Um dos maiores clientes do Google Apps é a Procter & Gamble, que contratou os serviços para mais de 130 mil colaboradores;

3.5.2 Amazon

A Amazon é um dos maiores serviços de comércio eletrônico do mundo. Para suportar o volume de vendas no período de Natal, a empresa montou uma superestrutura de processamento e armazenamento de dados, que acaba ficando ociosa na maior parte do ano. Foi a partir daí que a empresa teve a idéia de "alugar" esses recursos, com serviços como o Simple Storage Solution (S3), para armazenamento de dados, e Elastic Compute Cloud (EC2), para uso de máquinas virtuais.

3.5.3 Live Mesh

Tecnologia da Microsoft ainda em desenvolvimento. Sua proposta principal é a de permitir que o usuário acesse o seu desktop de qualquer computador, com a diferença de que todos os seus arquivos ficam nas nuvens, nos servidores da Microsoft.

3.5.4 Panda Cloud Antivírus

Como o nome indica, este é um programa antivírus da Panda Software, mas com uma grande diferença: a maior parte do trabalho necessário à ferramenta para pesquisar e eliminar malwares fica por conta das "nuvens". Com isso, de acordo com a Panda, essa solução acaba evitando que o antivírus deixe o computador lento;Panda Cloud Antivirus

3.5.5 Aprex

Brasileiro, o Aprex oferece um conjunto de ferramentas para uso profissional, como calendário, gerenciador de contatos, lista de tarefas, disco virtual, blog, serviço de e-mail marketing, apresentações, entre outros. Tudo é feito pela Web e, no caso de empresas, é possível até mesmo inserir logotipo e alterar o padrão de cores das páginas. Há opções de contas gratuitas e pagas.

Por que alguém iria querer recorrer a outro sistema de computador para rodar programas e armazenar dados? Aqui estão algumas razões:

  • Clientes poderiam acessar suas aplicações e dados de qualquer lugar e a qualquer hora. Eles poderiam acessar o sistema usando qualquer computador conectado à internet. Os dados não estariam confinados em um disco rígido no computador do usuário ou mesmo na rede interna da empresa.

  • Ela reduziria os custos com hardware sistemas de computação em nuvem reduziriam a necessidade de hardware avançado do lado do cliente. Você não precisaria comprar o computador mais rápido com a maior memória, porque o sistema de nuvem cuidaria dessas necessidades. Em vez disso, você poderia comprar um terminal de computador baratinho. O terminal poderia incluir teclado, mouse e poder de processamento suficiente apenas para conectar seu computador  à nuvem. Você também não precisaria de um disco rígido grande, porque você armazenaria toda a sua informaçãp em um computador remoto. Esse tipo de terminal é conhecido como "terminal burro", "thin client" e "zero client".

  • Empresas que dependem de computadores têm que ter certeza de estar com software certo no lugar para atingir seus objetivos. Sistemas de computação em nuvem dão a essas empresas acesso às aplicações para toda a corporação. As companhias não têm de comprar um conjunto de softwares ou licenças de software para cada empregado. Em vez disso,  a companhia pagaria uma taxa a uma empresa de computação em nuvem.

  • Servidores e dispositivos de armazenamento digital ocupam espaço. Algumas empresas alugam espaço físico para armazenar servidores e bases de dados porque elas não têm espaço disponível no local. A computação em nuvem dá a essas empresas a opção de armazenar dados no hardware de terceiros, removendo a necessidade de espaço físico no back end.

  • Empresas podem economizar dinheirocom suporte técnico. O hardware otimizado poderia, em teoria, ter menos problemas que uma rede de máquinas e sistemas operacionais heterogêneos.

  • Se o back end do sistema de computação em nuvem for um sistema de computação em grade, então o cliente poderia tirar vantagem do poder de processamento de uma rede inteira. Freqüentemente, os cientistas e pesquisadores trabalham com cálculos tão complexos que levaria anos para que um computador individual os completasse. Em um sistema em grade, o cliente poderia  enviar o cálculo para a nuvem processar. O sistema de nuvem tiraria vantagem do poder de processamento de todos os computadores do back end que estivessem disponíveis, aumentando significativamente a velocidade dos cálculos.

(Parte 1 de 6)

Comentários