Projeto de um sistema público de abastecimento de água

Projeto de um sistema público de abastecimento de água

(Parte 1 de 8)

Página 1 de 50

INTRODUÇÃO3
SISTEMA PÚBLICO DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA6
1. Definição6
2. Unidades do sistema6
3. Elementos básicos para elaboração de projeto6
4. Concepção de sistemas públicos de abastecimento de água6
4.1. Elementos necessários6
4.2. Atividades necessárias7
5. Consumo7
5.1. Principais fatores que influenciam no consumo numa dada localidade7
5.2. Tipos de Consumo8
5.3. Consumo per capita9
5.4. Controle de perdas9
5.5. Variações de consumo10
6. Critérios para projetos das diversas unidades do sistema10
6.1. Vazões necessárias1
7. Mananciais1
7.1. Manancial subterrâneo12
7.2. Manancial superficial12
8. Captação de água12
8.1. Captação de águas superficiais12
9. Sistema elevatório13
9.1. Sucção13

Conteúdo 9.2. Recalque ................................................................................................................. 15

Página 2 de 50

9.3. Bombas ou máquinas de fluxo:16
9.4. Potência16
9.5. Velocidade Específica ()17
9.6. Associação de bombas17
9.7. Seleção das bombas18
9.8. Curvas características19
10. Adutoras e Subadutoras20
1. Tratamento21
12. SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO2
12.1. Reservatórios2
12.2. Rede de distribuição de água23
13. MEMORIAL DE CÁLCULO25
13.1. Projeto do sistema elevatório25
13.2. Dimensionamento das adutoras30
13.3. Dimensionamento do sistema de distribuição32
14. CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS3
14.1. INÍCIO DOS SERVIÇOS3
14.2. COMUNICAÇÕES3
14.3. ORIENTAÇÃO GERAL E FISCALIZAÇÃO3
14.4. MATERIAIS, MÃO-DE-OBRA E EQUIPAMENTOS34
14.5. RECEBIMENTO DA OBRA34
14.6. RESPONSABILIDADES E GARANTIAS35
14.7. DISPOSIÇÕES GERAIS35

Página 3 de 50

Um Sistema de Abastecimento de Água caracteriza-se pela retirada da água da natureza, adequação de sua qualidade, transporte até os aglomerados humanos e fornecimento à população em quantidade compatível com suas necessidades. Um sistema de abastecimento de água pode ser concebido para atender a pequenos povoados ou a grandes cidades, variando nas características e no porte de suas instalações.

O Sistema de Abastecimento de Água representa o "conjunto de obras, equipamentos e serviços destinados ao abastecimento de água potável de uma comunidade para fins de consumo doméstico, serviços públicos, consumo industrial e outros usos".

A água constitui elemento essencial à vida vegetal e animal. O homem necessita de água de qualidade adequada e em quantidade suficiente para atender a suas necessidades, para proteção de sua saúde e para propiciar o desenvolvimento econômico.

Um sistema público de abastecimento de água pode ser dividido, basicamente, em três partes: Estações elevatórias, Adutoras e a distribuição de água.

As estações elevatórias, ou, ainda, as instalações de recalque têm a função de captar água, seja superficialmente ou subterraneamente, são sistemas compostos por bombas e tubulações, utilizados para pressurizar um determinado líquido, majoritariamente água, com o intento de conduzir tal líquido a um ou a vários pontos de consumo. As instalações são compostas, principalmente, por uma estação de bombeamento, incluindo o sistema de sucção, e uma tubulação de recalque, que pode alcançar, dependendo do projeto, dezenas de quilômetros de comprimento.

As adutoras podem ser definidas, de forma singela, com sendo as canalizações que ligam a estação elevatória à rede de distribuição, sendo que neste trajeto, passam pela estação de tratamento de água (ETA), por isso recebem o nome de adutoras de água bruta antes de chegarem à ETA e adutoras de água tratada no trecho após a ETA. As adutoras são traçadas superando os desníveis topográficos e, devem se apresentar de forma suave, com o mínimo de curvas possíveis, principalmente em termos de curvas horizontais, pois as verticais, na maioria das vezes, são inevitáveis.

O sistema de distribuição é composto por dois conjuntos de unidades: Reservatórios e redes de distribuição. Os reservatórios de distribuição permitem armazenar a água para atender às seguintes finalidades: atender às variações de consumo, atender às demandas de

Página 4 de 50 emergência e devem manter uma pressão mínima ou constante na rede. A rede de distribuição é a estrutura do sistema mais integrada à realidade urbana, e a mais dispendiosa. É constituída de um conjunto de tubulações interligadas instaladas ao longo das vias públicas ou nos passeios, junto aos edifícios, conduzindo a água aos pontos de consumo (moradias, escolas, hospitais, escolas, etc.).

Página 5 de 50

Um sistema público de abastecimento de água visa – e quando é bem projetado, consegue ou chega muito perto de conseguir – vários benefícios, tanto sanitários, sociais e porque não econômicos, podemos citar:

Melhoria da saúde e das condições de vida de uma comunidade; Diminuição da mortalidade em geral, principalmente da infantil; Aumento da esperança de vida da população; Diminuição da incidência de doenças relacionadas a água; Implantação de hábitos de higiene na população; Facilidade na implantação e melhoria da limpeza pública; Facilidade na implantação e melhoria dos sistemas de esgotos sanitários; Possibilidade de proporcionar conforto e bem-estar; Melhoria das condições de segurança; Aumento da vida produtiva dos indivíduos economicamente ativos; Diminuição dos gastos particulares e públicos com consultas e internações hospitalares;

Facilidade para instalações de indústrias, onde a água é utilizada como matéria-prima ou meio e operação;

Incentivo à indústria turística em localidades com potencialidades para seu desenvolvimento.

Página 6 de 50

1. Definição

Sistema de abastecimento de água é o conjunto de obras, equipamentos e serviços destinados ao abastecimento de água potável a uma comunidade para fins de consumo doméstico, serviços públicos, consumo industrial, consumo comercial e outros usos. Essa água fornecida pelo sistema deverá ser em quantidade suficiente e da melhor qualidade, do ponto de vista físico, químico e bacteriológico.

2. Unidades do sistema

Um sistema de abastecimento público de água compreende diversas unidades, tais como:

Manancial (captação); Tratamento; Reservatórios; Rede de distribuição; Estações Elevatórias e/ ou de recalque.

3. Elementos básicos para elaboração de projeto

Para a implantação de um sistema de abastecimento de água, faz-se necessária a elaboração de estudos e projetos com vistas à definição das obras a serem empreendidas. Essas obras deverão ter a sua capacidade determinada não somente para as necessidades atuais, mas também para o atendimento da comunidade, prevendo-se a construção por etapas. O período das obras projetadas, também chamado de alcance do plano, varia geralmente de 10 a 30 anos.

4. Concepção de sistemas públicos de abastecimento de água

4.1. Elementos necessários

Definição do objetivo; Definição do grau de detalhamento e de precisão geral das partes do sistema;

Página 7 de 50

Aspectos e condições econômicas e financeiras condicionantes; Definição de condições e parâmetros locais.

4.2. Atividades necessárias

Configuração topográfica e características geológicas da região; Consumidores a serem atendidos e sua distribuição na área a abastecer; Quantidade de água exigida e vazões de dimensionamento; Integração com eventual sistema já existente; Pesquisa e definição dos mananciais; Total compatibilidade entre as partes do sistema proposto; Método de operação do sistema; Etapas de implantação; Comparação técnica e econômica entre as opções de concepção; Viabilidade econômica e financeira da concepção básica.

5. Consumo

O consumo de água é função de uma série de fatores inerentes à própria localidade a ser abastecida e varia de cidade para cidade, assim como pode variar de um setor para outro, na mesma cidade.

5.1. Principais fatores que influenciam no consumo numa dada localidade

Clima; Padrão de vida da população; Sistema de fornecimento e cobrança (serviço medido ou não); Qualidade da água fornecida; Custo da água (tarifa); Pressão na rede distribuidora; Consumo comercial, industrial e público; Existência de rede de esgotos;

Perdas no sistema.

Vale ressaltar que a forma de fornecimento de água exerce notável influencia no consumo total de uma cidade, pois, nas localidades onde o consumo predial é medido através

Página 8 de 50 de hidrômetros, verifica-se que este é sensivelmente menor em relação àquelas cidades onde tal medição não é efetuada.

5.2. Tipos de Consumo

No abastecimento de uma cidade, devem ser consideradas várias formas de consumo de água, que podem ser discriminadas da seguinte forma:

5.2.1. Uso doméstico Descargas de bacias sanitárias;

Asseio corporal; Cozinha; Bebida; Lavagem de roupas; Rega de jardins e quintais; Limpeza geral;

Lavagem de automóveis. 5.2.2. Uso comercial

Lojas (sanitários e ar condicionado); Bares e restaurantes (matéria prima, sanitários e limpeza);

Postos (processos, veículos, sanitários e limpeza). 5.2.3. Uso industrial Água como matéria prima;

Água consumida em processo industrial; Água utilizada para resfriamento;

Água necessária para as instalações sanitárias, refeitórios e afins. 5.2.4. Uso público

Limpeza de logradouros; Irrigação de jardins; Fontes e bebedouros; Limpeza de redes de esgotamento sanitário e de galerias de águas pluviais; Edifícios públicos, escolas e hospitais;

Piscinas públicas e recreação. 5.2.5. Usos especiais Combate a incêndios;

(Parte 1 de 8)

Comentários