(Parte 1 de 2)

O PERIGO NAS ALTURAS

Acidentes com morte no Brasil :

Maior incidência - Queda de Altura

Principais causas dos acidentes com quedas de altura:

a)Improvisação;

b)Não utilização do cinto de segurança;

c)Uso de cordas ou cabos de aço inapropriadas.

  • Riscos mais freqüentes no uso de andaimes:

1.Queda ao entrar ou sair do andaime;

2.Queda da escada;

3.Contato com rede de energia elétrica;

4.Queda de objetos;

5.Roupas presas em peças dos andaimes;

6.Ruptura do piso por sobrecarga;

7.Falta de utilização de cinto de segurança.

  • Regras básicas de utilização dos andaimes:

1.Preparar e nivelar o solo para o apoio do andaime;

2

.

Observar o esquadro, prumo e alinhamento das torres, para não causar esforço nos quadros e/ou diagonais durante a montagem;

3.

Evitar a montagem de andaimes perto da rede elétrica;

4.

Nunca subir no andaime pela estrutura de apoio (usar escada

que será fixada a estrutura do andaime);

5.

Não correr ou pular no andaime;

6.Não usar escada sobre o piso do andaime;

7

. O andaime só pode ter altura de quatro vezes a menor dimensão da sua base (máximo de 12 m), quando não estaiados;

8.

Não subir no guarda-corpo;

9.

Nunca deslocar andaimes com materiais ou pessoas;

10.Após a montagem o andaime deve ser fixado à construção;

11.O cinto de segurança não deve ser fixado na estrutura do andaime,

mas sim em um cabo de apoio fixado a estrutura;

12.O cabo de apoio para o cinto de segurança terá altura superior

a cintura do trabalhador;

13.Em torres isoladas, fazer amarrações a cada 10 m2, independente da altura;

14.Em torres contínuas: Amarrar a cada 30 m2 para alturas até 10 m, acima amarrar a cada 10 m2.

15.

Uso de cinto de segurança do tipo pára-quedista;

1

6.

Na montagem, desmontagem e remoção de materiais a área sob o andaime deverá ser isolada.

17.

Não colocar peso excessivo sobre o piso do andaime;

18.Os estrados devem ter largura mínima de 60 cm;

19.Escada deve ter altura entre degraus de 25 e 30 cm, com distância

entre montantes de 45 a 55 cm, com altura máxima de 7 metros, fixação

na estrutra do andaime e no piso, ângulo em relação de 65 a 80o;

20.Pregos ou parafusos não devem ficar salientes;

21.Os andaimes serão montados de modo a resistirem a uma carga igual ao triplo do peso dos operários e materiais a suportar.

22.

Os estrados de andaimes fixos devem ser pregados nas travessas para evitar seu escorregamento;

23.Os estrados dos andaimes devem ultrapassar o apoio em 20 cm;

24.Efetuar isolamento físico da área em torno do andaime, a fim de evitar circulação de pessoas e/ou veículos.

25.Andaimes sobre rodas, só poderão ser usados em áreas com o piso plano concretado ou asfaltado, com possibilidade de livre deslocamento e não poderão exceder a altura de 5 metros. As rodas devem ter no mínimo 15 cm de diâmetro e estarem travadas todo o tempo em que o andaime não estiver sendo deslocado.

2

6. Não é permitida a utilização de passarelas para união de andaimes;

27.Os pranchões dos andaimes (plataforma) deverão ter espessura mínima de 1 polegada (2,5 cm.) largura de 30 cm. Devem ser de madeira de primeira qualidade e sem defeitos, ocupar todo o espaço da plataforma.

28.Não devem ser jogadas ferramentas ou peças para a plataforma do andaime ou vice-versa.

29.Especial atenção deve ser dada aos pontos de solda e encaixe. Peças danificadas devem ser substituídas de imediato.

30.Os Andaimes devem estar apoiados sobre pisos firmes e rígidos. Os desníveis do terreno deverão ser compensados pela utilização de parafusos ajustadores e nunca por calços improvisados.

31.Deve ser utilizada madeira de resistência adequada, sem nós, rachaduras e pintura que encubra as imperfeições

32.Guarda-corpo com travessão superior na altura de 1,20 m, travessão intermediário altura de 70 cm e rodapé de 20 cm.

33.Coloque diagonais ao longo de toda a estrutura tubular.

  • Documentos de Referência

Portaria 3214 de 1978 NR-18 - Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção.

(Parte 1 de 2)

Comentários