(Parte 1 de 9)

ABNT NBR 5361:1998 - Disjuntores de baixa tensão

Informamos que o cancelamento da Norma Brasileira ABNT NBR 5361:1998, previsto para 31.12.2004, está SUSPENSO devido à decisão liminar proferida no processo Nº 011.04.019606-3, em trâmite perante a 2ª Vara Cível do Foro Regional de Pinheiros, comarca da Capital do Estado de São Paulo.

Rio de Janeiro, 31 de dezembro de 2004

Eugenio Guilherme Tolstoy De Simone Diretor Técnico

Copyright © 1998, ABNT–Associação Brasileira de Normas Técnicas Printed in Brazil/ Impresso no Brasil Todos os direitos reservados

Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680 Rio de Janeiro - RJ Tel.: PABX (021) 210-3122 Fax: (021) 220-1762/220-6436 Endereço Telegráfico: NORMATÉCNICA

ABNT-Associação Brasileira de Normas Técnicas

Disjuntores de baixa tensão NBR 5361

Origem: Projeto NBR 5361:1997 CB-03 - Comitê Brasileiro de Eletricidade CE-03:023.06 - Comissão de Estudo de Disjuntores e Equipamentos Similares para Uso Doméstico NBR 5361 - Low-voltage circuit-breakers Descriptor: Circuit-breaker Esta Norma substitui a NBR 5361:1983 e cancela a NBR 8176:1983 Válida a partir de 30.10.1998

Palavra-chave: Disjuntor20 páginas

SET 1998

Sumário Prefácio 1 Objetivo 2 Referências normativas 3 Definições 4Requisitos gerais 5 Características nominais 6 Características específicas 7 Características operacionais 8 Características construtivas 9Placa de Identificação 10 Inspeção 1 Ensaios 12 Verificação de calibração 13 Ensaio de desempenho em sobrecarga 14 Ensaio de elevação de temperatura 15 Durabilidade elétrica e mecânica 16 Ensaio de interrupção 17 Ensaio de tensão suportável à freqüência industrial 18 Ensaios de rotina 19 Ensaios de recebimento ANEXOS A Tabelas BDeterminação do fator de potência durante um curtocircuito C Figuras

Prefácio

A ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (CB) e dos Organismos de Normalização

Setorial (ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

Os Projetos de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos CB e ONS, circulam para Votação Nacional entre os associados da ABNT e demais interessados.

Esta Norma tem validade até o dia 31 de dezembro de 2004.

Para atender as prescrições da norma de Instalações elétricas, NBR 5410, deverão ser analisados durante o dimensionamento dos disjuntores os parâmetros de proteção contra sobrecarga e curto-circuito em função dos condutores utilizados na instalação.

Esta Norma inclui os anexos A, B e C, de caráter normativo. 1 Objetivo

Esta Norma fixa as características exigíveis de disjuntores em caixa moldada para circuitos de tensões nominais até 380 V - corrente alternada (entre fases), corrente nominal até 400 A, capacidade de curto-circuito nominal até 65 0 A (simétrica e eficaz) e freqüência nominal 60 Hz, para proteção contra sobrecargas e curto-circuito nos condutores de instalações elétricas de edifícios e aplicações similares, além de apresentar os ensaios para estes disjuntores. Os disjuntores são projetados para serem manuseados por pessoas também não qualificadas e para não sofrerem manutenção.

2NBR 5361:1998

2 Referências normativas

As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas nesse texto, constituem prescrições para esta Norma. As edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usarem as edições mais recentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento.

NBR 5410:1997 - Instalações elétricas de baixa tensão - Procedimento

NBR 5426:1985 - Planos de amostragem e procedimentos na inspeção por atributos - Procedimento

NBR 5459:1987 - Manobra, proteção e regulagem de circuitos - Terminologia

3 Definições

Para os efeitos desta Norma, são adotados os termos técnicos definidos na NBR 5459, completados pelas definições de 3.1 a 3.8.

3.1 disjuntor: Dispositivo de manobra (mecânico) e de proteção capaz de estabelecer, conduzir e interromper correntes em condições normais do circuito, assim como estabelecer, conduzir por tempo especificado e interromper correntes em condições anormais especificadas do circuito, tais como as de curto-circuito.

3.2 disjuntor unipolar: Disjuntor constituído por um único pólo.

3.3 disjuntor multipolar: Disjuntor constituído por dois ou mais pólos ligados mecanicamente entre si, de modo a atuarem em conjunto.

NOTA - O simples acoplamento das alavancas de manobra de dois ou mais disjuntores não constituirá um disjuntor multipolar.

3.4 estrutura: Parte do disjuntor quando se excluem os disparadores série e terminais.

3.5 corrente nominal da estrutura: Maior valor de corrente que uma estrutura pode conduzir, por tempo indeterminado, sem danos ou elevações de temperatura superiores às admissíveis para seus componentes.

3.6 corrente nominal de um disparador série: Valor da corrente que pode circular pelo disparador série, mantendo suas características nominais, por tempo indeterminado, sem que o disparador opere.

3.7 corrente nominal do terminal: Valor da corrente, que pode circular pelo terminal por tempo indeterminado, sem exceder os limites de elevação de temperatura admissíveis.

4 Requisitos gerais 4.1 Condições normais de serviço

4.1.1 Os disjuntores abrangidos por esta Norma são previstos para serem instalados em locais com as seguintes condições:

a) altitude não superior a 2 0 m; b) temperatura máxima ambiente de 40°C, com valor médio em um período de 24 h, não excedendo 35°C e temperatura mínima de - 5°C; c) ar ambiente não poluído por poeiras, fumaça, gases corrosivos ou inflamáveis, vapores e salinidade; d) umidade relativa não superior a 50%, a uma temperatura máxima de 40°C.

NOTA - Umidades relativas mais elevadas podem ser permitidas para temperaturas mais baixas (90% a + 20°C p.e.). Devem ser tomadas precauções para evitar condensações que possam ocorrer com variações de temperatura.

4.1.2 Se os disjuntores forem destinados a uso em condições diferentes das especificadas em 4.1.1 o fabricante deve ser consultado.

4.2 Informações a serem dadas pelo fabricante

Quando solicitadas devem ser fornecidas pelo fabricante as seguintes informações:

a) tipo (modelo) do disjuntor; b) características nominais: - tensão nominal em Vc.a.;

- nível de isolamento;

- curvas características (tempo x corrente) do disparador térmico e/ou magnético;

- corrente nominal;

- freqüência nominal;

- capacidade de estabelecimento em curto-circuito (kA crista);

- capacidade de interrupção em curto-circuito simétrico (kA eficaz);

(Parte 1 de 9)

Comentários