Entomologia agricola 2

Entomologia agricola 2

(Parte 12 de 15)

→ Perda de açúcar → até 17%;

Controle → Biológico – Diptera-Syphidae e fungo-verde; → Químico – aplicação inseticidas específicos;

Percevejo-castanho – Scaptocoris castanea e Atarsocoris brachiariae (Hemiptera,

Cydnidae)

- Adultos e imaturos hábitos subterrâneos → sugam raízes; - Adultos marrom-claro a preto e ninfas brancas; Prejuízos → Infestação intensa - definhamento, amarelecimento e secamento; Controle → preventivo;

Pão-de-galinha - Euetheola humilis e Stenocrates spp. (Coleoptera, Scarabaeidae)

- Besouros de cor marrom-escuro; - Larvas atacam toletes e raízes da cana e matéria orgânica;

- Brancas e recurvadas – 50 m; Período larval de 12 a 20 meses; Prejuízos → Larvas danificam toletes, pefurando-os em todos os sentidos;

→ Adultos – também fazem orifícios nos toletes;

Controle → Cultural – Rotação de culturas e aragem; → Biológico – Diptera, Sarcophagidae e Nematóides;

→ Químico – Fiopronil e/ou endosulfan → visando larvas;

Cupim – Heterotermes tenuis, Syntermes spp., Procornitermes spp. e Cornitermes spp.

(Isoptera, Termitidae)

- Principal espécie Heterotermes tenuis → mandíbulas longas; - Insetos sociais subterrâneos → ninhos 10 cm altura por 6 cm diâmetro;

- Atacam plantações nas proximidades de seus ninhos; Prejuízos → Atacam toletes danificando as gemas; → Influem na germinação da cana → grande número de falhas – replantio; Controle → Utilização de iscas específicas → Termitrap; →Químico – Fipronil 800 WG ou endosulfan 350 CE;

Curuquerê-dos-capinzais - Mocis latipes (Lepidoptera, Noctuidae)

- Mariposa pardo-acinzentada → 42 m de envergadura; - Lagartas amareladas com estrias longitudinais castanho-escuras;

- Locomovem como lagartas mede-palmo → 40 m; Prejuízos → Infestação intensa – destruir totalmente a folhagem;

→ Alguns casos a cultura inteira é destruída; Controle → Aplicação inseticida microbiano – Bacillus thuringiensis;

Lagarta-do-cartucho Spodoptera frugiperda (Lepidoptera, Noctuidae)

- Mariposa pequena, pardo-escura → 35 m; - Lagartas de coloração cinza-escuro a marrom → 50 m; Período larval – 12 a 30 dias;

- Canibais → apenas uma larva desenvolvida por folha; Prejuízos → Infestação intensa – destruir totalmente a folhagem; Controle → Biológico → Predador – Doru luteipes (tesourinha); → Parasitóides - Trichogramma (ovos) e Chelonus insularis (lagartas);

→ Químico → Inseticidas fosforados, carbamatos, piretróides;

Crucíferas Couve, couve-flor, brócolis

Pulgões – Brevicoryne brassicae e Myzus persicae (Hemiptera, Aphididae)

- B. brassicae →Verdes com cabeça e tórax pretos, abdômen manchado; - Formam colônias na face superior das folhas;

- M. persicae → Verdes com cabeça e tórax e antena pretos – alados;

- Partenogenéticos → Partenogênese telítoca – cerca de 80 indivíduos;

- Formam colônias na face inferior das folhas; Prejuízos → Engruvinhamento folhas → prejudicando desenvolvimento; Controle → Químico → pulverizações de fosforados ou carbamatos; → Piridafention, metomil, cartap ou pirimicarb – 7 dias antes colheita;

Curuquerê-da-couve – Ascia orseis (Lepidoptera, Pieridae)

- Borboleta → branco-amarelada com bordos marrom-escuros – 50 m; - Ovos face inferior das folhas → lavas alimentam das folhas;

- Lagartas – cinza-esverdeadas, cabeça escura → 30 a 35 m; Prejuízos → Altamente prejudicial às crucíferas;

→ Devoram praticamente toda folhagem → destruindo a plantação;

Controle → Mecânico – Catação manual dos ovos e larvas nas folhas; → Químico – Pulverizações produtos de baixo poder residual;

→ Microbiano – com Bacillus thurigiensis;

Traça-das-crucíferas – Plutella xylostella (Lepidoptera, Plutellidae)

- Mariposa parda → Macho - margem posterior da asa anterior branca e na posição de repouso forma uma mancha branca alongada e característica; - Larvas após eclosão penetram interior das folhas alimentam parênquima;

- Após 3 dias abandonam a galeria se alimentam da epiderme face inferior;

- Larvas – verde-claras com cabeça parda → 8 a 10 m; Prejuízos → Alimentam das folhas inutilizando-as para consumo; Controle → Pulverizações com reguladores de crescimento ou abamectin;

Lagarta-rosca – Agrotis ipsilon (Lepidoptera, Noctuidae)

- Mariposas pequenas, asas anteriores marrons com manchas pretas e posteriores semitransparentes; - Lagartas pardo-acinzentadas, hábitos noturnos → 45 m; Prejuízos → Cortam plantas novas próximo ao solo reduzindo no/área; Controle → Biológico – Micro Hymenoptera e Diptera → parasitóides; → Químico – Plantas iscas → melaço + inseticida;

Lagarta-mede-palmo - Trichoplusia ni (Lepidoptera, Geometridae)

- Mariposa parda com asa anterior mancha branco-prateada → 25 m; - Lagartas verdes, se deslocam “medindo palmo” → 30 m; Prejuízos → Atacam folhas, produzindo orifícios e inutilizando-as; Controle → Mecânico – Catação manual dos ovos e larvas nas folhas; → Químico – Pulverizações produtos de baixo poder residual;

→ Microbiano com Bacillus thurigiensis;

Broca-da-couve – Hellula phidilealis (Lepidoptera, Crambidae)

- Mariposa pardacenta e asas com faixas brancas e série de pontos negros - Lagartas de coloração verde-clara com faixas marrons horizontais; Prejuízos → Broqueiam as hastes e provocam secamento; Controle → Cultural – destruição das plantas atacadas; → Químico – aplicação de inseticidas com ação de profundidade

Cucurbitáceas Melancia, Melão, Pepino, Abóbora, etc

Mosca-branca – Bemisia tabaci (Hemiptera, Aleyrodidae)

- Insetos pequenos com asas com pulverulência branca → 1 m; - Adultos, ninfas e ovos → face inferior das folhas; Prejuízos → Sugam seiva das folhas → atraso de desenvolvimento e favorecendo aparecimento de fumagina;

→ Em abóboras → prateamento das folhas; Controle → Pulverização com inseticidas;

(Parte 12 de 15)

Comentários