Bactérias na produção de biocombustíveis

Bactérias na produção de biocombustíveis

Produção de etanol utilizando bactéria recombinante

Produção de etanol utilizando bactéria recombinante

  • Este projeto consiste na reutilização de subprodutos agrícolas como o bagaço da cana-de-açúcar e as palhas de arroz, trigo, soja e milho para a produção de etanol através do uso de uma bactéria recombinante (Escherichia coli Recombinante)

Bactérias para produzir biodiesel

  • Cientistas desenvolveram uma cepa de cianobactéria, que possui cor azulada e capacidade de fazer fotossíntese, do gênero Synechocystis, para produzir ácidos graxos

  • Os pesquisadores conseguiram retirar esses ácidos sem destruir a bactéria por meio da introdução de genes no DNA desses microrganismos para a produção de uma enzima chamada tioesterase.

Bactérias para produzir biodiesel

  • Ela facilita a secreção dos ácidos pela bactéria através da membrana celular. Os pesquisadores liderados pelo professor Xinyao Liu também introduziram modificações genéticas, ao longo de sucessivas gerações de cianobactérias, com adição de novos genes para provocar uma superprodução de ácidos graxos, além de eliminar estruturas celulares que não são essenciais para a sobrevivência da bactéria.

Bicombustível pode ser feito a partir de bactéria do intestino

  • Bicombustível no futuro

  • A manipulação da bactéria Escherichia coli, comumente encontrada no intestino humano, pode gerar dois tipos de biocombustível de alta energia a partir de açúcares simples.

Bicombustível pode ser feito a partir de bactéria do intestino

  • As bactérias podem secretar enzimas hemicelulase. As alterações genéticas possibilitam que as

  • bactérias produzam

  • diretamente essas

  • moléculas a partir

  • de um componente da

  • biomassa derivada das

  • plantas.

Bicombustível pode ser feito a partir de bactéria do intestino

  •  Primeiro : clonaram genes de duas espécies de bactérias.Depois de adicionarem algumas outras sequências de aminoácidos que induzem a secreção dessas enzimas estas sequências foram importadas para o DNA de E. coli.

  •   Numa segunda fase, e segundo explica Jay Keasling “Incorporámos genes que permitem produzir ésteres de biodiesel de ácidos gordos e etanol”, conseguindo com isto que as bactérias fabricassem bicombustível passível ser diretamente usado.

Bicombustível pode ser feito a partir de bactéria do intestino

  • Não preciso é recorrer nem à destilação nem a qualquer outro tipo de purificação, nem é necessário romper as células para o obter, como acontece na produção de biocombustível a partir de algas.

  • Com este método é possível produzir hidrocarbonetos com mais de 12 átomos de carbono, que são componentes do gasóleo, ou do combustível de aviões, mas não é ainda possível produzir os hidrocarbonetos de cadeias mais curtas - com por exemplo com 8 átomos de carbono - que constituem a gasolina.

Biogás

    • Fases da biometanização (digestão anaeróbia):
      • Hidrólise – bactérias liberam enzimas responsáveis por quebrar moléculas maiores;
      • Ácida – bactérias transformam moléculas de proteína, gordura e carboidratos em ácidos e outros componentes;
      • Metanogênica – bactérias atuam sobre o hidrogênio e dióxido de carbono, produzindo metano.
    • Após biometanização: biogás, uma parte sólida que decanta no fundo do tanque (biofertilizantes) e uma parte líquida que corresponde ao efluente mineralizado (tratado);

Biogás

  • PRÓS: substitui diretamente o petróleo; dá um fim ecológico ao lixo orgânico; gera fertilizante; os produtores rurais podem produzir e até vender o gás, em vez de pagar por ele. CONTRA: o gás é difícil de ser armazenado.

Bactérias despontam na produção de Biocombustíveis

  • Bicombustível Perfeito

  • Pesquisadores da Universidade da Califórnia modificaram geneticamente uma cianobactéria para fazê-la consumir dióxido de carbono e produzir o combustível líquido isobutanol, que tem grande potencial como alternativa à gasolina.

Bactérias despontam na produção de Biocombustíveis

  • Vantagens:

  • Em primeiro lugar, ele recicla o dióxido de carbono, reduzindo as emissões de gases de efeito estufa resultantes da queima dos combustíveis fósseis.

  • Em segundo lugar, ele usa energia solar para converter o dióxido de carbono em um combustível líquido que pode ser usado na infraestrutura de energia já existente, inclusive na maioria dos automóveis.

Bactérias despontam na produção de Biocombustíveis

  • Desconstrução da biomassa

  • As atuais alternativas à gasolina, o que inclui os Biocombustíveis derivados de plantas ou de algas, exigem várias etapas intermediárias antes de gerar os combustíveis utilizáveis.

Bactérias despontam na produção de Biocombustíveis

  • A produção do biocombustível se consiste na utilização da cianobactéria Sychoccus elongatus que acontece a partir da fixação do dióxido de carbono (CO2 ) e da absorção da luz solar.

Bactérias despontam na produção de Biocombustíveis

  • Foi comprovado que essa produção através da utilização das cianobactérias têm um rendimento maior do que qualquer planta utilizada hoje em dia como fonte para os biocombustíveis

Bactérias despontam na produção de Biocombustíveis

  • Esse processo favorecerá a diminuição do CO2 que é emitido na atmosfera por industrias, automóveis, entre outros.

Conclusão

  • O biocombustível produzido a parti de bacterias é considerado mais economicamente e não precisa levar tanto tempo para trasfomação para energia, uma vez que os combustíveis proviniente da de culturas oleagenosas precisam ser trasformados por processos fisico-quimicos.

Curso Técnico em Biocombustíveis

Agradecimentos

  • Aos alunos do curso técnico em Biocombustíveis 2º Ano

  • Professora Priscila;

Alunos

  • Raquel Santos

  • Elias;

  • Aiwny;

  • Isabela;

  • Gerlaine

Comentários