Fios de sutura

Fios de sutura

Fios de Sutura

  • Historia

  • Origem

  • Características

Histórico

  • São escassos relatos em homens primitivos.

  • Sutura mais antiga que tenha notícia foi realizado por um embalsamador no abdome de uma múmia de uma sacerdotisa de Amen da 21ª dinastia egípcia em torno de 1100 a.C.

  • Na Índia antiga mencionavam uso de tendões de animais, crinas de cavalos, tiras de couro e fibras de vegetais.

Histórico

  • Hipócrates utilizava a palavra suturar ( “costurar” ou “juntar”)cerca de 400 a.C.

  • No início da Era Cristã, Celsus descreveu a sutura de tecidos delicados utilizando o cabelo humano.

  • Galeno médico do gladiadores romanos mencionava em seus escritos o uso de intestinos de ovelha.

  • Idade Média sutura de tendões e nervos seccionados.

Histórico

  • No final do século XVIII, a importância da hemostasia por meio da ligadura era o melhor método para combater a hemorragia.

  • Joseph Lister descobriu que as bactérias presentes nos fios de sutura – e não a sutura em si – causavam as infecções e obteve bons resultados com a desinfecção dos materiais com ácido carbórico.

  • Meados século XIX – iniciou-se a era moderna da cirurgia – introdução da anestesia e conhecimento das infecções.

Histórico

  • No início século XX uso do categute disponível em vidros esterilizados.

  • Em 1923 começou-se a utilizar seda e o algodão, seguidos pouco depois pelos fios de aço.

  • Final 1940 começou haver uniformização quanto a preparação e esterilização dos materiais de sutura.

  • Novos materiais de sutura estão sendo desenvolvidos até hoje, visando atingir um fio com propriedades ideais para a síntese cirúrgica e que seja totalmente inerte ao hospedeiro, além de baixo preço.

Definição

  • Os fios de sutura são materiais utilizados durante um ato cirúrgico para a hemostasia definitiva – através de ligadura dos vasos sanguíneos – e na sutura em diversos órgãos e planos anatômicos do corpo.

Características Ideais de um Fio

  • Ser flexível.

  • Apresentar grande resistência à tração e à torção.

  • Ser de fácil manuseio.

  • Apresentar calibre fino e regular.

  • Proporcionar facilidade para o nó cirúrgico.

  • Desencadear pouca reação tecidual.

  • Ser facilmente esterilizável.

  • Não servir como nicho para infecção.

  • Ser de baixo custo.

Grupos

  • Absorvíveis: São aqueles que após colocados nos tecidos, sofrem a ação dos líquidos orgânicos, sendo absorvidos após algum tempo.

  • Não Absorvíveis: São aqueles que, mesmo sofrendo a ação dos líquidos orgânicos, não são absorvidos por tecidos fibroso (encapsulados) quando utilizados em estruturas internas, ou necessitam se removidos, se utilizados nas suturas da pele.

Classificação Quanto a Origem

  • Absorvíveis:

  • Origem animal: categute (fabricado do colágeno , extraído do intestino delgado dos bovinos, a qual passa por processo de limpeza e purificação química).

  • Origem sintética: ácido poliglicólico ( são polímeros dos ácidos pirúvico, lático e glicólico, metabólitos normalmente existentes no organismo.

Classificação Quanto a Origem

  • Não Absorvíveis:

  • Origem animal: seda cirúrgica (extraída do casulo da bicho da seda) .

  • Origem vegetal: algodão (extraído da fibra do fruto do algodoeiro) e linho (fibras do caule do linho) cirúrgicos.

  • Origem sintética: náilon, perlon, poliéster, polipropileno.

  • Origem mineral: aço cirúrgico.

Fios Absorvíveis

  • Absorvidos em curtíssimo espaço de tempo – categute – 7 a 10 dias:

  • Categute simples®

  • Categut simples®

  • Tech-gut simples®

Fios Absorvíveis

  • 3. Absorvíveis em médio espaço – 50 a 70 dias:

  • Dexon ®

  • Safil ®

  • Vicryl ®

  • 90 – 120 dias:

  • Monocril ®

Fios Não Absorvíveis

  • Fios de algodão: algodão ® , tech-cott ® .

  • Linho: linho ® , tech-lin ®

  • Náilon: monylon ® , superlon ® , tech-lon ® , nylpoint ® , dafilon ®

  • Polipropileno: prolene ® , propilene ® , tech-lene ® , premilene ®

  • Seda: seda ® , tech-sil ®

Estrutura e Configuração dos Fios

  • Monofilamentares: produzidos com um único filamento, sendo menos maleáveis que os Multifilamentares. Ex: categute simples e cromado, seda, náilon, poliéster, aço inoxidável, etc.

  • Multifilamentares: Vários filamentos torcidos e enrolados entre si, levando a uma maior flexibilidade e mais fácil manuseio, são mais traumatizantes e ásperos ao passarem por tecidos. Ex: algodão, linho, seda, poliéster revestido de teflon, etc.

Características Físicas dos Fios

  • Configuração Básica: mono ou multifilamentar.

  • Capilaridade: capacidade de absorção de líquidos.

  • Diâmetro: varia entre padrões predeterminados e seguidos pela indústria.

  • 0 = 3,5 décimos de milímetro de diâmetro

  • 1, 2, 3, 4, 5 e 6 = fios de maior diâmetro

  • 00 = 2-0, 000 = 3-0, 4-0, 5-0 e assim por diante até 12-0, são fios de menor diâmetro, utilizadas em micro cirurgias.

Características Físicas dos Fios

  • 4. Força tênsil: importante para que uma estrutura anatômica suturada possa resistir aos estímulos mecânicos habituais, a força tênsil precisa ser mantida até completar o processo de cicatrização.

  • 5. Força e segurança dos nós: É a força necessária para fazer com que um certo tipo de nó não sofra um processo de deslizamento, parcial ou completo. Os fios inabsorvíveis monofilamentares apresentam menor coeficiente de fricção, exigindo muitas alças de nós, maior implante de corpo estranho no organismo.

Características Físicas dos Fios

  • 6. Memória: É definida como sendo a capacidade que um material de sutura apresenta para retornar a sua forma original após ser deformado. Quanto maior a memória menor e a segurança do nó.

Característica de Manuseio

  • Flexibilidade: relacionados com a rigidez do material de sutura.

  • Coeficiente de fricção: está relacionado com a facilidade com que a sutura desliza através do tecido e dos nós.

  • Arrasto tecidual: quanto mais rígido um fio ou quanto maior o seu coeficiente de fricção, maior o arrasto.

  • Visibilidade do fio no campo operatório: os fios com cores verde, lilás, azul e preta podem ser mais facilmente visíveis que incolores.

Característica quanto reação tecidual

  • 1. Intensidade de reação inflamatória: Regra geral, os fios monofilamentares levam a maior reação tecidual. Inicia-se infiltração de leucócitos na área do trauma cirúrgico, com aparecimento de macrófagos e fibroblastos. Ao redor do 7º dia surge um tecido fibroso com processo inflamatório crônico. A reação persiste até que o material seja encapsulado – fios não absorvíveis – ou absorvido pelo organismo – fios absorvíveis.

Característica quanto reação tecidual

  • 2. Absorção ou não.

  • 3. Potencial de infecção: Os fios multifilamentares por permitirem o assentamento de bactérias entre os filamentos são os que mais propiciam a multiplicação de microorganismos.

  • 4. Reação alérgica: os mais alergênicos são os categutes.

  • 5. Facilidade de esterilização: É proibida a reutilização de fios cirúrgicos sob o risco de transmissão de doenças.

Escolha do Fio

  • Não existe um fio que possa ser considerado ideal para todos os tipos de órgãos ou tecidos.

  • Os fios devem ser selecionados de acordo com cada situação e com as características e propriedades que apresentam.

  • Propriedades de cicatrização dos tecidos suturados.

  • Devemos ter em mente o grau de força necessária para aquele tecido e por quanto tempo a sutura terá de fornecer força mecânica.

  • Estado geral do paciente.

Forma de Apresentação dos Fios

  • Acondicionamento duplo.

  • Garantia da esterilização enquanto mantida a integridade da embalagem.

  • Agulhados e Não agulhados em carretel contendo fio contínuo comprimento variando de 130 a 150 cm ou com diversos fios pré-cortados numa medida padronizada de 43, 45 ou 60 cm.

  • Informações do fabricante (tipo, diâmetro, tamanho da agulha, data fabricação, validade, etc).

  • Indicação para o fechamento: uso gastrointestinal, cardiovascular, etc.

Códigos de Cor

  • A maioria dos fabricantes utiliza uma codificação universal de cores para os diversos fios, tanto para os invólucros internos como para a caixa que os contêm, de modo a tornar mais fácil e rápida a sua identificação.

Comentários