(Parte 1 de 4)

2

2.CENTRAL DE MATERIAIS E ESTERILIZAÇÃO

2.2 Definição.

Local responsável pela limpeza de artigos médico hospitalares que utilizados nos diferentes setores de um hospital.

A central de matérias é de suma importância pois prepara esteriliza e controla a utilização destes materiais.

A central de matérias ode funcionarem de três formas diferentes.

  • Descentralizada: onde cada unidade é responsável por estilizar e prepara o material que utiliza. Este funcionamento era muito comum na década de 40.

  • Semi-centralizazada: materiais preparados em cada unidade,mais esterizados em um único local.

  • Centralizada: preparo esterilização são realizadas em único local.

A melhor forma de funcioname4nto é sem dúvida a centralizada onde uma equipe trabalha com mais eficiência, o que é mais econômico e possibilita um melhor controle de qualidade.

E função da CME fornecer material esterilizado a tudo hospital, devendo haver integração entre expurgo, montagem de instrumental.

Para que isto seja possível é importante que haja uma integração com Educação continuada para que treinamento dos profissional ,para o trabalho CME possa atender as necessidades do hospital.

3. DESCRIÇÃO DE ÁREAS:

3.1 Expurgo: área responsável por receber os materiais, onde os instrumentais são lavados,funcionário fazem uso de EPIs para protegerem da contaminação pois os instrumentais contêm sangue e fluídos corpóreos,estas áreas dispor pias próprias com cubas fundas para evitar respingos trabalhadores e em número suficiente para atender a demanda de materiais sujos a serem lavadas, torneiras com disponibilidade de água quente e fria, adaptadas para possibilitar a limpeza de tubulações e artigos com lúmen e balcões em aço inoxidável, para propiciar facilidade de limpeza, onde os materiais são depositados para posterior secagem e separação.

O expurgo deve contar com um hamper , recipiente para lixos recipientes para a colocação de artigos em soluções detergentes ou germicidas, suportes que favoreçam a secagem de sondas e tubulações, escovas e esponjas para a limpeza, sabões, detergentes, desinfetantes e compressas ou toalhas macias para a secagem dos materiais.

O expurgo é um local onde é recomendado o uso de ar condicionado com pressão negativa devido a manipulação de matérias que contem grande quantidade de microorganismos.

3.2 Área de preparo:

Setor onde os materiais são preparados, ela é dividi em seções : roupas,vidraria,material inoxidável ,instrumental cirúrgico,gases vaselina e alguns cadarços.Matérias devidamente embalados aguardando a esterilização.

A área de preparo deve contar com; carro de transporte de materiais,armários e prateleiras que contém embalagens ,materiais de reserva , bancadas, mesas espaçosas que facilitem a abertura dos campos para a inspeção rigorosa e a dobradura dos mesmos, escadas, cadeiras, cestos aramados com os respectivos suportes, equipamentos para termo-selagem das embalagens, suporte e hamper e recipiente para lixo.

3.3 Área de esterilização: local onde realizada a esterilização, onde estão localizados equipamentos como autoclaves,estufas, carros para colocação e retirada da carga de materiais e exaustores para eliminação do vapor .

3.4 Distribuição e Guarda de materiais: local onde é realizada a distribuição

Deve contar com carro para transporte de materiais, mesa, cadeira, escada, armários, prateleiras e cestos aramados com seus respectivos suportes,de maneira que os materiais sejam armazenados organizadamente, facilitando a identificação, localização e distribuição.

Pela sua própria finalidade, esta área deve ser de acesso restrito aos trabalhadores que aí executam suas tarefas, diminuindo assim a circulação de pessoas e conseqüentemente a contaminação ambiental.

A temperatura ambiente e a umidade relativa devem ser controladas, de maneira a oferecer melhores condições de manutenção de esterilidade dos materiais aí armazenados.

Área restrita onde devem circular poucos profissionais devido o risco de contaminação.

O controle sobre a umidade do ar também é muito importante para que não haja

o umedecimento dos pacotes, a umidade muito baixa também pode danificar os

tecidos .

3.5 Ambiente de Apoio : inclui sanitário e vestuário dos funcionários deposita de

matérias de limpeza, sala administrativa, área de manutenção de equipamento de

esterilização.

3.6 Estrutura física: este é um ponto muito importante pois a estrutura física fluxo continuo

sem cruzamento de materiais.

O piso deve ser de material resistente antiderrapante claro de fácil limpeza.

Área de preparo, esterilização: janelas teladas, sistema de ar condicionado central e sistema de exaustão.

Paredes :pintura lavável, nas que contém pias azulejo ou granito aproximadamente 60 cm.

Nas paredes entre expurgo e preparo e esterilização ter altura de 1.0o m de alvenaria e o restante

vidro.

Iluminação artificial fluorescente, reservatório de água fria devera ter autonomia mínima de 2

dias.

Filtros de autoclave a vapor mais indicados são com capacidade de filtragem de 98% de partículas com o tamanho de 0,1 mícron.

4 FLUXO DE MATERIAS

A CME recebe matérias de vários setores da unidade hospitalar. Matérias que são recebidos do

almoxarifado , quando descartáveis devem ser armazenados em área própria, pois os mesmo são

controlados e distribuídos ,materiais novos como cateteres ,gazes cirúrgicas ,são recebido no preparo

recebem embalagens ,são esterelizados e distribuídos.

Roupas limpas,compressas,aventais cirúrgicos e embalagens de tecidos ,são recebidos no prepara

vistoriados,e encaminhado para esterilização,são armazenados e posteriormente distribuídos.

5. ESTERILIZAÇÃO POR MEIO FÍSICOS

5.1. Esterilização por vapor saturado sob pressão: é mo método mia utilizado e ais seguro

O vapor pode ser :

5.1.1 Vapor saturado úmido:é normalmente formado quando o vapor carrega a água que fica nas tubulações.

5.1.2 Vapor saturado: é a camada mais próxima da superfície líquida, encontra-se no limiar do estado líquido e gasoso, podendo apresentar-se seca ou úmida.

5.1.3 Vapor super aquecido: vapor saturado submetido à temperaturas mais elevadas.

A produção do vapor utilizado na esterilização requer alguns cuidados; como a água utilizada para a produção do vapor, é muito importante saber que a mesma esta livre de contaminantes em concentração que possa interferir no processo de esterilização, danificar o aparelho ou os produtos a serem esterilizados.

Para a esterilização o tipo de vapor utilizado é o vapor saturado seco, uma vez que o vapor úmido tem um excesso de água que torna úmidos os materiais dentro da esterilizadora; já o vapor super aquecido é deficiente de umidade necessária para a esterilização. O vapor saturado seco é capaz de circular por convecção permitindo sua penetração em materiais porosos.

5.2.1 Esterilização por calor seco: pode ser obtida por três métodos:

5.2.2Flambagem: aquece-se o material, principalmente fios de platina e pinças, na chama do bico de gás, aquecendo-os até ao rubro.

Este método elimina apenas as formas vegetativas dos microrganismos, não sendo portanto considerado um método de esterilização.

5.2.3 Incineração: sendo mais eficiente na destruição de matéria orgânica e lixo hospitalar,é um método destrutivo para os materiais.

5.2.4 Raios infravermelhos: radiação aquece a superfície exposta a uma temperatura de cerca de 180O C. utiliza-se de lâmpadas que emitem radiação infravermelha.

5.2.5 Estufa de ar quente: É o método mais utilizado dentre os de esterilização por calor seco. constitui-se no uso de estufas elétricas.

O uso do calor seco, por não ser penetrante como o calor úmido, requer o uso de temperaturas muito elevadas e tempo de exposição muito prolongado, por isso este método de esterilização só deve ser utilizado quando o contato com vapor é inadequado.

Cabe observar também que o uso de temperaturas muito elevadas pode interferir na estabilidade de alguns materiais, como por exemplo o aço quando submetido a temperaturas muito elevadas perde a têmpera; para outros materiais como borracha e tecidos além da temperatura empregada ser altamente destrutiva, o poder de penetração do calor seco é baixo, sendo assim a esterilização por este método inadequada.

Os materiais indicados para serem esterilizados por este método são instrumentos de ponta ou de corte, que podem ser oxidados pelo vapor, vidrarias, óleos e pomadas.

5.2.6Mecanismo de ação: a destruição dos microrganismos fundamentalmente por um processo de oxidação, ocorrendo uma desidratação progressiva do núcleo das células.

 

Temperatura (o C)

Tempo de Exposição *

 

180

30 minutos

170

1 hora

160

2 horas

150

2 horas e 30 minutos

140

3 horas

121

6 horas

Tempo de esterilização

5.2.7 Cuidados que antecedem a esterilização a vapor

(Parte 1 de 4)

Comentários