(Parte 1 de 5)

Projetar uma instalação elétrica de uma edificação consiste em:

· Quantificar e determinar os tipos e localizar os pontos de utilização de energia elétrica;

• Dimensionar, definir o tipo e o caminhamento dos condutores e condutos;

• Dimensionar, definir o tipo e a localização dos dispositivos de proteção, de comando, de medição de energia elétrica e demais acessórios.

Projeto de instalações elétricas para fornecimento de energia elétrica em tensão secundária de distribuição a unidades consumidoras residenciais è Potência instalada < 75kW Ł Tensão padronizada 380/220V urbano e 440/220V rural Ł Arquitetos e Eng. Civis: fins residenciais

DEFINIÇÕES Unidade consumidora: qualquer residência, apartamento, escritório, loja, sala, dependência comercial, depósito, indústria, galpão, etc., individualizado pela respectiva medição;

Ponto de entrega de energia: É o ponto de conexão do sistema elétrico público (CELESC) com as instalações de utilização de energia elétrica do consumidor;

Entrada de serviço de energia elétrica: Conjunto de equipamentos, condutores e acessórios instalados desde o ponto de derivação da rede de energia elétrica pública (CELESC) até a medição (desenhos 3 e 4 CELESC);

Potência instalada: É a soma das potências nominais dos aparelhos, equipamentos e dispositivos a serem utilizados na instalação consumidora. Inclui tomadas (previsão de cargas de eletrodomésticos, TV, som, etc.), lâmpadas, chuveiros elétricos, aparelhos de ar-condicionado, motores, etc.;

Aterramento: Ligação à terra, por intermédio de condutor elétrico, de todas as partes metálicas não energizadas, do neutro da rede de distribuição da concessionária e do neutro da instalação elétrica da unidade consumidora.

Partes componentes de um projeto elétrico: O projeto é a representação escrita da instalação e deve conter no mínimo:

· Plantas; • Esquemas (unifilares e outros que se façam necessários);

• Detalhes de montagem, quando necessários;

• Memorial descritivo;

• Memória de cálculo (dimensionamento de condutores, condutos e proteções);

Normas técnicas a serem consultadas na elaboração de um projeto elétrico

• ABNT (NBR 5410/97, NBR 5419 aterramento)

• Normas específicas aplicáveis

Critérios para a elaboração de projetos

• Acessibilidade;

• Flexibilidade (para pequenas alterações) e reserva de carga (para acréscimos de cargas futuras);

• Confiabilidade (obedecer normas técnicas para seu perfeito funcionamento e segurança)

Etapas da elaboração de um projeto de instalação elétrica

• Informações preliminares è plantas de situação Ł projeto arquitetônico Ł projetos complementares Ł informações obtidas do proprietário

• Quantificação do sistema

Ł levantamento da previsão de cargas (quantidade e potência nominal dos pontos de utilização – tomadas, iluminação, elevadores, bombas, ar-condicionado, etc)

· Desenho das plantas è desenho dos pontos de utilização Ł localização dos Quadros de Distribuição de Luz (QLs) Ł localização dos Quadros de Força (QFs) Ł divisão das cargas em circuitos terminais Ł desenho das tubulações de circuitos terminais Ł localização das Caixas de Passagem dos pavimentos e da prumada Ł localização do Quadro Geral de Baixa Tensão (QGBT), Centros de

Medidores, Caixa Seccionadora, Ramal Alimentador e Ponto de Entrega

Ł desenho das tubulações dos circuitos alimentadores Ł desenho do Esquema Vertical (prumada) Ł traçado da fiação dos circuitos alimentadores

• Dimensionamento de todos os componentes do projeto, com base nos dados registrados nas etapas anteriores + normas técnicas + dados dos fabricantes Ł dimensionamento dos condutores Ł dimensionamento das tubulações Ł dimensionamento dos dispositivos de proteção Ł dimensionamento dos quadros

• Quadros de distribuição

Ł quadros de distribuição de carga (tabelas) Ł diagramas unifilares dos QLs Ł diagramas de força e comando de motores (QFs) Ł diagrama unifilar geral

• Memorial descritivo: descreve o projeto sucintamente, incluindo dados e documentação do projeto

• Memorial de cálculo, contendo os principais cálculos e dimensionamentos Ł cálculo das previsões de cargas Ł determinação da demanda provável Ł dimensionamento de condutores, eletrodutos e dispositivos de proteção

• Especificações técnicas e lista de materiais

• ART junto ao CREA local

• Análise e aprovação da concessionária (possíveis revisões)

Tensão, Corrente e Resistência Elétrica, Potência & Energia

Tensão Elétrica “voltagem” Símbolo = V Unidade = Volt, V Diferença de potencial entre dois condutores elétricos (fase e neutro). Em SC, condutor fase está a 220V e condutor neutro está a 0V.

Corrente Elétrica “amperagem” Símbolo = I Unidade = Ampère, A Passagem de energia elétrica por um condutor elétrico submetido a uma diferença de potencial.

Resistência Elétrica Símbolo = R

Unidade = Ohm, W Resistência à passagem de corrente elétrica em um condutor elétrico

Energia Símbolo = E Unidade = Watt-hora, Wh Capacidade de realizar trabalho; potência num intervalo de tempo

Potência Símbolo = P Unidade = Watt, W Energia instantânea, o consumo em cada instante de um aparelho elétrico

V = R x II = V / R R = V / I
E = V x I x t (tempo, em horas) E = R x I2 x tE = (V2 / R) x t
P = E / tP = V x I P = R x I2 P = V2 / R

Condutores Elétricos:

· Fio elétrico: seção circular única (Cu, Al), recoberta por isolamento termoplástico (vermelho, azul, preto, branco, amarelo, verde, preto)

• Cabo elétrico: várias seções circulares trançadas

• Limites de fornecimento: Unidades consumidoras com potência instalada < 75kW

• Tensão padronizada: Nas redes de distribuição secundária da CELESC, as tensões padronizadas são de 380/220V (urbana) e 440/220V (rural)

• Classificação dos tipos de fornecimento: Em função da potência instalada declarada, o fornecimento de energia elétrica à unidade consumidora será feita de acordo com a classificação a seguir:

(Parte 1 de 5)

Comentários