BECKER: É de uso geral em laboratório. Serve para fazer reações entre soluções, dissolver substâncias sólidas, efetuar reações de precipitação e aquecer líquidos. Pode ser aquecido sobre a tela de amianto.

ERLENMEYER: Utilizado em titulações, aquecimento de líquidos e para dissolver substâncias e proceder à reação entre soluções. Seu diferencial em relação ao béquer é que este permite agitação manual, devido ao seu afunilamento, sem que haja risco de perda do material agitado.

PROVETA OU CILINDRO GRADUADO: Serve para medir e transferir volumes variáveis de líquidos em grandes quantidades se necessário. Pode ser encontrada em volumes de 25 até 1000 ml. Não pode ser aquecida.

ALMOFARIZ COM PISTILO: Usado na trituração e pulverização de sólidos em pequena escala.

BALÃO DE FUNDO CHATO: Utilizado como recipiente para conter líquidos ou soluções, ou mesmo, fazer reações com desprendimento de gases. Pode ser aquecido sobre o tripé com tela de amianto.

Utilizado principalmente em sistemas de refluxo e evaporação a vácuo, acoplado a um rotaevaporador.

BALÃO VOLUMÉTRICO: Possui volume definido e é utilizado para o preparo de soluções com precisão em laboratório.

BURETA COM TORNEIRA DE VIDRO OU TEFLON: Aparelho utilizado em análises volumétricas não tão precisas. Apresenta tubo de parede uniforme para assegurar a tolerância estipulada com exatidão e gravação permanente em linhas bem delineadas a fim de facilitar a leitura de volume escoado.

Peça geralmente de porcelana cuja utilidade é aquecer substâncias a seco, podendo fundi-las, e com grande intensidade de calor (acima de 500°C), por isto pode ser levado diretamente ao bico de bunsen. Pode ser feito de ferro, chumbo, platina e porcelana.

CÁPSULA DE PORCELANA: Peça de porcelana usada para evaporar líquidos das soluções e na secagem de substâncias. Podem ser utilizadas em estufas desde que se respeite o limite de no máximo 500°C.

CONDENSADOR: Utilizado na destilação, tem como finalidade condensar vapores gerados pelo aquecimento de líquidos. Os mais comuns são os de Liebig, como o da figura ao lado, mas há também o de bolas e serpentina.

Usado para guardar substâncias em atmosfera com baixo índice de umidade.

FUNIL DE BUCHNER: Utilizado em filtrações a vácuo. Pode ser usado com a função de filtro em conjunto com o Kitassato.

FUNIL DE SEPARAÇÃO: Utilizado na separação de líquidos não miscíveis e na extração líquido/líquido.

KITASSATO: Utilizado em conjunto com o funil de Büchner em filtrações a vácuo.

PIPETA GRADUADA: Utilizada para medir pequenos volumes. Mede volumes variáveis. Não pode ser aquecida e não apresenta precisão na medida.

PIPETA VOLUMÉTRICA: Usada para medir e transferir volume de líquidos, não podendo ser aquecida, pois possui grande precisão de medida. Mede um único volume, o que caracteriza sua precisão

Empregado para fazer reações em pequena escala, principalmente em testes de reação em geral. Pode ser aquecido com movimentos circulares e com cuidado diretamente sob a chama do bico de bunsen.

VIDRO DE RELÓGIO: Peça de Vidro de forma côncava é usada em análises e evaporações em pequena escala, além de auxiliar na pesagem de substâncias não voláteis e não higroscópicas. Não pode ser aquecida diretamente.

ANEL OU ARGOLA: Usado como suporte do funil na filtração.

É a fonte de aquecimento mais utilizada em laboratório. Mas contemporaneamente tem sido substituído pelas mantas e chapas de aquecimento. Deve-se evitar seu uso quando utilizamos substâncias inflamáveis dentro do recipiente que se quer aquecer.

ESTANTE PARA TUBO DE ENSAIO: É usada para suporte dos tubos de ensaio.

Usada para prender o condensador à haste do suporte ou outras peças como balões, erlenmeyers etc.

PINÇA DE MADEIRA: Usada para prender o tubo de ensaio durante o aquecimento.

PINÇA METÁLICA (TENAZ): Usada para manipular objetos aquecidos.

Usada para lavagens de materiais ou recipientes, através de jatos de água, álcool ou outros solventes.

SUPORTE UNIVERSAL: Utilizado em operações como: Filtração, Suporte para Condensador, Bureta, Sistemas de Destilação etc. Serve também para sustentar peças em geral.

TELA DE AMIANTO: Suporte para as peças a serem aquecidas. A função do amianto é distribuir uniformemente o calor recebido pelo bico de bunsen.

TRIPÉ: Sustentáculo para efetuar aquecimentos de soluções em vidrarias diversas de laboratório. É utilizado em conjunto com a tela de amianto.

ESPÁTULAS E COLHERES: Utilizadas para transferência de sólidos, são encontradas em aço inox, porcelana, níquel, osso e p.

GARRA DUPLA: Utilizada para fixar buretas durante a utilização

TROMPA DE VÁCUO: Dispositivos de vidro ou metal que se adaptam à torneira de água, cujo fluxo arrasta o ar produzindo "vácuo" no interior do recipiente ao qual estão ligados. Elas possuem um único sentido de passagem de água, por isso deve-se cuidar para a indicação no aparelho da posição que ficará para baixo (seta indicativa). Atualmente, estão sendo substituídas pelas bombas de vácuo que são muito mais eficazes.

ESTUFA: Com controle de temperatura através de termostato é utilizada para secagem de material; costuma alcançar até 300°C.

BALANÇA DIGITAL: Usada para a medida de massa de sólidos e líquidos não voláteis com precisão de até quatro casas decimais.

Bibliografia:

http://www.qmc.ufsc.br/~santiago/download/qmc5119/VIDRARIAS.pdf http://www.mundodoquimico.hpg.ig.com.br/vidrarias.htm

Comentários