Como exportar Coreia do Sul

Como exportar Coreia do Sul

(Parte 1 de 12)

Como Exportar Coréia do Sul entre

Ministério das Relações Exteriores Departamento de Promoção Comercial

Divisão de Informação Comercial

Como Exportar

Coréia Sumário 1

INTRODUÇÃO02
MAPA03
DADOS BÁSICOS04
I. ASPECTOS GERAIS05
1. Geografia05
2. População, Centros Urbanos e Padrão de Vida06
3. Transportes e Comunicações08
4. Estrutura Política e Administrativa09
5. Organismos Internacionais e Acordos10
I. ECONOMIA, MOEDA E FINANÇAS1
1. Panorama Econômico1
2. Principais Setores de Atividades12
3. Moeda e Finanças15
I. COMÉRCIO EXTERIOR17
1. Evolução recente17
2. Direção do Comércio Exterior18
3. Composição do Comércio Exterior21
O BRASIL E A CORÉIA DO SUL23
1. Comércio Bilateral23
2. Composição do Comércio Bilateral24
3. Investimentos da Coréia do Sul no Brasil27
4. Linhas de créditos pelos bancos brasileiros28
5. Investimento na Coréia do Sul28
6. Principais acordos econômicos bilaterais29
V. ACESSO AO MERCADO30
1. Sistema tarifário30
2. Regulamentações das importações31
3. Documentos e procedimentos formais3
4. Regimes especiais34
VI. ESTRUTURA DO COMÉRCIO35
1. Canais de Distribuição35
2. Promoção de Vendas36
3. Práticas Comerciais38
BRASILEIRAS41
1. Práticas de Negócios41
2. Vestuário41
3. Apresentação42
4. Cartões Comerciais42
5. Etiqueta42
6. Nomes43
7. Romanização43
8. Lazer4
9. Planejamento Comercial4
10. Presentes4
ANEXOS45
I. ENDEREÇOS45
I. TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES59
I. INFORMAÇÕES PRÁTICAS60

Como Exportar

Coréia Sumário 2

A República da Coréia ou Coréia do Sul ocupa a metade ao sul da montanhosa península coreana, prolongamento do continente asiático entre a China e o Japão. Hoje, o país, cujo território é de 9.585 km2, tem a economia muito bem-sucedida e uma indústria sólida - já recuperada da crise econômica asiática de 1997 - e desempenha papel internacional cada vez mais importante. A população sul-coreana atual é de 48,2 milhões de habitantes.

O PIB sul-coreano, em 2004, foi de US$ 665,6 bilhões, com crescimento real de 4,8% em relação ao ano anterior. Nos últimos cinco anos, o crescimento do PIB tem sido significativo, em média 5,4% ao ano. Com 48 milhões de consumidores, o país é um dos dez maiores mercados de publicidade, cosméticos e seguros. O PIB per capita em 204 foi de US$ 13.809,0 e a densidade demográfica, de 484 habitantes/km2.

Com escassos recursos naturais, a Coréia do Sul tem a indústria bastante desenvolvida. Os grandes conglomerados de empresas, conhecidos por chaebol, desempenharam importante papel no início da industrialização e na passagem de indústrias de manufatura básica para indústrias de alta tecnologia,. No entanto, com a crise asiática de 1997, tais conglomerados dividiram-se e perderam sua força. O país destaca-se na construção naval e na indústria automobilística e é a 11ª maior potência econômica do mundo. Desde meados dos anos 1990, a República da Coréia foi tomada por uma revolução tecnológica que hoje a coloca entre os principais usuários de tecnologia eletrônica, bem como na posição de líder na produção de semicondutores, telefones celulares e outros componentes do mundo digital.

No que se refere ao comércio exterior, após recuperarse da crise de 1997 a economia sul-coreana tornou-se mais competitiva. O protecionismo, todavia, continua a caracterizar a política comercial daquele país. A balança comercial temse mostrado crescentemente superavitária nos últimos anos: US$ 14.7 milhões em 2002; US$ 2.161 milhões em 2003;

US$ 28.756 milhões em 2004. Os principais importadores de produtos sul-coreanos são a China, os Estados Unidos, o Japão e Hong Kong; já como exportadores para a Coréia do Sul, ocupam as primeiras posições o Japão, a China, os Estados Unidos e a Arábia Saudita.

O Brasil, que chegou a absorver 0,8% das exportações coreanas em 2002, respondeu no ano seguinte 0,6% e repetiu esse percentual de janeiro a setembro de 2004. O intercâmbio comercial entre os dois países no primeiro trimestre de 2005 já é o mais significativo dos últimos cinco anos: US$ 753.448 mil, ou seja, 7,4% a mais que os US$ 701.682 mil do mesmo período do ano passado.

Os principais produtos exportados pelo Brasil para a República da Coréia são, em ordem decrescente: ferro fundido, ferro e aço; minérios, escórias e cinzas; resíduos e dejetos das indústrias alimentares e afins; cereais; bebidas, líquidos alcóolicos e vinagres; automóveis, tratores e ciclos; bebidas, líquidos alcóolicos e vinagres; pastas de madeira e matérias fibrosas de celulose; produtos químicos orgânicos; carnes e miudezas e comestíveis; preparados de produtos hortícolas, de frutas e afins; automóveis, tratores e ciclos; combustíveis, óleos e ceras minerais. Por sua vez, as principais importações brasileiras daquele país são: máquinas, aparelhos e material elétricos; caldeiras, máquinas, aparelhos e instrumentos mecânicos; instrumentos e aparelhos de óptica, fotografia e afins; plásticos e suas obras; borracha e suas obras; filamentos sintéticos ou artificiais.

A balança comercial Brasil-Coréia do Sul é tradicionalmente superavitária para os sul-coreanos. Desde 2000, o único ano em que o Brasil acumulou superávit (mesmo assim, modesto) em relação àquele país foi 2003.

Como Exportar

Coréia Sumário 3

Como Exportar

Coréia Sumário 4

DADOS BÁSICOS Nome oficial: República da Coréia Presidente: Roh Moo-hyun (2002) Superfície: 9.173 km2. População: 48.246.348 (abril de 2005) Densidade demográfica: 488 habitantes/km2

Principais cidades: Seul (capital, 1 milhões de habitantes), Pusan, Incheon, Taegu, Taechon, Kwangju.

Moeda: Won.

Taxa de Câmbio: US$1 = Won 1.015,60 (em 20 de abril de 2005, taxa flutuante)

PIB: US$ 665,6 bilhões (estimativa de 2004)

Composição do PIB:

agricultura5,2%.

Setor de serviços 49%; indústria (inclusive manufatura) 4,9%;

Taxa de crescimento do PIB: 4,8% (2004). PIB per capita: US$ 13.809 (2004).

População economicamente ativa (2003): 9.397.0 habitantes

Principais produtos: semicondutores, automóveis, navios, equipamentos de telecomunicações sem fio, computadores.

Comércio exterior: (2004)

Importações: US$ 224.463 bilhões Exportações: US$ 253.845 bilhões

Intercâmbio comercial com o Brasil: (2003)

Exportações da Coréia para o Brasil: US$ 1,14 bilhões

Exportações do Brasil para a Coréia: US$ 1,62 bilhões

Como Exportar

Coréia Sumário 5

I - ASPECTOS GERAIS 1. Geografia Localização e Superfícies

A República da Coréia ocupa a metade ao sul da península coreana. A península tem, no total, cerca de 1.100 km de extensão e uma largura média de 250 km. A área total é de 9.173 km2, um pouco menor do que a República Democrática da Coréia (RDPC), com 122.827 km2. A península inteira tem quase o mesmo tamanho do Estado de São Paulo. A única fronteira terrestre são os 240 km de extensão da Linha de Demarcação Militar com a República Democrática Popular da Coréia (RPDC). Na costa oeste, o Mar Amarelo separa a Coréia da China, enquanto na costa leste o Mar do Leste, ou Mar do Japão, separa-a do Japão. O Estreito da Coréia fica ao sul. No Mar do Leste, há dois arquipélagos, Ullung e Tok. Esse último, conhecido por Takeshima em japonês, é reivindicado pelo Japão, e, periodicamente, a questão da propriedade aparece no cenário político. Atualmente, as ilhas estão ocupadas por um grupo da polícia sul-coreana.

A península coreana é montanhosa. O pico mais elevado é o Monte Paketu, na fronteira entre a China e a Coréia do Norte, que atinge 2.744 metros. Na República da Coréia, o ponto mais elevado é o Monte Chiri a 1.905 metros, enquanto o Monte Halla, na ilha Cheju, tem 1.951 metros. Cerca de 2% das terras são cultiváveis; as demais áreas são montanhas ou florestas. A maioria das terras aráveis se encontra a oeste e ao sul, onde há planícies e montanhas baixas.

Os rios a oeste da península tendem a ser vagarosos e sinuosos, enquanto os do leste são menores e com fluxo mais rápido. Os principais rios são o Han, que banha a capital, Seul, o Kum (Geum), e o Nakdong (Naktong) próximo a Pusan. Os rios são cheios no verão, após as chuvas de monções, e mais rasos no inverno, o que afeta sua utilização como fonte de energia. São de enorme importância para a produção de arroz, que utiliza o sistema de cultura de arroz inundado.

Clima

A península coreana encontra-se no cinturão de monção ao leste da Ásia, com precipitação média variando de 500mm no nordeste a 1.500mm na area litorânea do sul. O clima na parte ocidental é influenciado pela proximidade da Ásia continental e o do leste, pelas montanhas altas e pelas correntes de ar quente.

O Clima na República da Coréia tem quatro estações distintas:

Primavera- de abril a maio, o tempo pode ser frio, com neve nas montanhas em abril. Até o final de abril, as temperaturas durante o dia começam a aumentar, variando entre 6° e 19° C. Durante o mês de abril, há possibilidade de ocorrer tempestades de poeira amarela, que carregam areia da China e da Mongólia.

Verão – de junho a agosto, é quente e úmido, com precipitações variando de 500mm a 1.500mm. Há anos em que até 30% da precipitação anual ocorre em julho. É comum a ocorrência de tufões, que costumam ser devastadores. As temperaturas variam de 19° a 27° Celsius.

Outono – Geralmente, de setembro até o início de novembro é a melhor estação, com dias quentes e claros, esfriando aos poucos à noite. Ainda há possibilidade de chuvas, mas não como as chuvas de monção do verão. As temperaturas variam entre 8° e 20° Celsius.

Inverno- os meses de novembro a março seguem um padrão de três dias frios seguidos de quatro dias relativamente quentes. É possível a ocorrência de neve, mas ela é rara no sul. As temperaturas mínimas variam entre 10°C negativos a 5° C positivos, enquanto as máximas podem ir de zero a 12°C.

A Capital - Seul

Seul é a capital da República da Coréia desde a independência, em 1948. Antes disso, a cidade era capital da Coréia unificada de 1392 a 1945. Originalmente, Seul foi construída

Como Exportar

(Parte 1 de 12)

Comentários