Lajes Pré-moldadas

Lajes Pré-moldadas

(Parte 1 de 2)

LAJES PRÉ-MOLDADAS - Laje Convencional: Vigota T

- Laje Treliçada

- Laje Painel Treliçada SISTEMA DE LAJE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS FERRAGENS DE DISTRIBUIÇÃO CONCRETAGEM DA CAPA A CURA DA LAJE http://betoconstrucoes.blogspot.com

As lajes pré-moldadas são constituídas por vigas ou vigotas de concreto e blocos conhecidos como lajotas ou tavelas.As lajotas e as vigotas montadas de modo intercalado formam a laje.O conjunto é unido com uma camada de concreto, chamada de capa, lançada sobre as peças.

As lajes pré-moldadas comuns vencem vãos até 5m entre os apoios. Em geral, os seus comprimentos variam de 10cm em 10cm.Outro tipo de vigota, conhecido como vigota treliçada, utilizam vergalhões soldados entre si formando uma treliça. Essa laje pode vencer vãos de até 12m entre apoios.

A execução das lajes pré-moldadas é muito rápida e fácil, mas o fabricante deve fornecer o projeto completo da laje, incluindo as instruções de montagem, a espessura da capa de concreto e os demais cuidados que devem ser seguidos à risca. acústico é uma característica dos elementos construtivos completos e não de uma das suas capas, e por este motivo não se pode falar de índice de isolamento acústico de um material isolante.

A incorporação de Lãs de Vidro no interior dos elementos construtivos (enchendo os buracos) contribui para alcançar índices de isolamento acústicos elevados graças à sua elevada elasticidade, funcionando como uma mola.

A seguir teremos algumas informações sobre os tipos de lajes premoldadas. - Laje Convencional: Vigota T

- Laje Treliçada

- Laje Painel Treliçado

- Laje Convencional: Vigota T

A laje vigota de concreto ou laje convencional, apresenta trilho maciço com seção transversal do tipo “T” invertido com base de 8cm o que diminui o intereixo da laje, sua armadura longitudinal consiste em barras de aço carbono dispostas longitudinalmente, duas na base e uma no topo. Utilizam o material de enchimento (CERAMICA OU EPS), porém as vigotas são mais robustas e pesadas.

Emprego:

São indicadas para obras residenciais e comerciais, porém que demandem pequenos vãos e, baixas sobrecargas por sua limitação na quantidade de armadura positiva.

Qualidades:

O Baixo Custo é o maior atrativo, pois são tão eficientes quanto os outros sistemas, entretanto limitada a pequenos vãos e baixas cargas. Também são versáteis ao manuseio, porém mais pesadas individualmente. Permitem o escoramento transversal apenas, reduzindo custo e otimizando o processo. Geralmente são empregadas para carregamentos unidirecionais pela alta taxa de armadura das vigotas.

- Laje Treliçada

O sistema de lajes treliçadas, originário da Europa, fo implantado no Brasil buscando explorar e superar as limitações técnicas e econômicas do sistema de lajes prémoldadas já utilizadas até então, possibilitando diversas aplicações de maneira racional e competitiva e uma ótima redução de custo x benefício.

Segundo a NBR 14859-1 e NBR 14859-2 denomina-se sistema treliçado,são as vigotas de concreto armado com base nominal de 3x12cm em concreto que sustenta uma treliça metálica constituída por barras de aço carbono, sendo duas barras no banzo inferior, uma barra no banzo superior e duas transversais dispostas diagonalmente. As bitolas e dimensões desta armadura, o material de enchimento, a armadura adicional e, o espaçamento das vigotas, é o que determinam toda a gama de possibilidades de carregamento e aplicações deste tipo de laje.

As lajes sistema treliçado são chamadas de laje treliça cerâmica quando o material de enchimento são as lajotas cerâmicas e laje treliça EPS quando o material de enchimento são as placas de EPS.

Como parte da armadura da vigota fica exposta o concreto da capa que é lançado após a montagem da laje, envolve totalmente a treliça favorecendo a aderência, evitando assim, o aparecimento de trincas na laje.Este tipo de laje pode ser utilizado tanto em obras grandes que necessitam de uma resistência maior ou são necessários vãos maiores (neste caso são usadas treliças maiores nas vigotas que são fornecidas sob encomenda).

• Capacidade de vencer grandes vãos livres e suportar altas cargas;

• Capacidade de suportar paredes apoiadas diretamente sobre a laje, fazendo-se previamente as considerações necessárias;

• Possibilidade de redução da quantidade de vigas e conseqüentemente de pilares e fundações do sistema estrutural de qualquer edificação. Com a redução da quantidade de pilares, ganha-se espaço interno;

• Redução do custo final da estrutura, entre economia de aço, concreto, fôrma e mãode-obra;

• Menor peso próprio com conseqüente alívio das cargas em vigas, pilares e fundações;

• Redução do escoramento, devido ao baixo peso próprio;

• Eliminação do uso de fôrma para a execução das lajes;

• Facilidade de transporte horizontal e vertical, e maior agilidade na montagem;

• Dimensionamento uni ou bidirecional, dependendo da necessidade da estrutura;

• Eliminação da possibilidade de trincas e fissuras, pela condição de total aderência entre as nervuras e o concreto de capeamento. Esta total aderência é oferecida principalmente pela existência dos sinusóides (armadura diagonal que liga o ferro superior aos inferiores), e também pela superfície rugosa em contato com o concreto de capeamento;

• Perfeita condição de monoliticidade da estrutura, possibilitando ser utilizada em qualquer tipo de obra, seja horizontal ou vertical com altura elevada;

• Baixo índice de desperdício;

• Melhoria das características térmicas e acústicas, quando a laje é executada com blocos de EPS.

Surge no mercado nacional da construção civil, o uso de um elemento com forte vocação técnica e redução de custos no sistema estrutural de edificações em concreto armado.

É o E.P.S. (Isopor), que atua como elemento intermediário na Laje Treliça préfabricada, reduzindo significativamente o peso próprio da laje acabada. Quando o objetivo é trazer mais leveza a laje, quer por economia na estrutura ou por necessidade para vencer grandes vãos livres, a lajota de EPS se torna a única solução pois permitem a montagem e concretagem das lajes pré-moldadas como com lajotas cerâmicas, trazendo entretanto muito mais leveza para a laje por seu baixíssimo peso próprio, em torno de 10kgf/m3.

Torna-se também uma ferramenta para baixar o peso próprio de lajes de grandes espessuras podendo ser utilizada em conjunto com a lajota cerâmica, formando a chamada"laje mista. Com EPS de altíssima qualidade, permitindo ao cliente e ao projetista especificar o intereixo e a espessura da laje , de acordo com a necessidade da obra, garantido exatidão evitando assim desperdício de material ou subdimensionamento dos painéis de laje. A boa resistência e leveza desta lajota de EPS a torna a única solução para os casos de grandes vãos livres e redução de peso próprio da estrutura, pois são muito mais leves que as lajotas de cerâmicas.

Para os diversos tipos de lajes pré-moldadas, será necessário o emprego de lajotas como material de enchimento para a constituição da laje nervurada, o que na verdade são as lajes pré-moldadas conceitualmente, exceto nos casos em que o altíssimo carregamento impõe a colocação dos trilhos justapostos. A NBR 14859 define os dimensões das lajotas que devem ser empregadas nas lajes variando sempre em função do carregamento sofrido e do modelo de cálculo adotado pelo projetista.

Qualidades:

A boa resistência, baixo custo e leveza desta lajota cerâmica

6 - Laje Painel Treliçado

Análoga a laje sistema treliçado a laje painel treliçada, também é constituída de vigas de concreto armado que sustentam uma treliça metálica, entretanto a base nominal da vigota é maior, formando nervuras mais robustas e permitindo maior capacidade de suporte por aumento da armadura positiva.

Emprego:

São indicadas para todos os tipos de obras que demandem maiores carregamentos ou mesmo a característica de acabamento pré-fabricado, pois os painéis são largos e bem acabados.

Qualidades:

Reúne todas as qualidades das lajes sistema treliçado e ainda, pela largura e bom acabamento dos painéis pré-moldados, é possível não apenas vencer grandes carregamentos (acima de 1000kgf/m2), como eliminar o reboco de revestimento, pois quando se une os painéis o visual e agradável e robusto, permitindo o acabamento apenas com demão de verniz impermeabilizante.Geralmente são empregadas para carregamentos unidirecionais pela alta taxa de armadura das vigotas.

Principais Vantagens:

•Podem ser unidirecional e bidirecional.

•Parte inferior podem eliminar revestimentos convencionais, como chapisco, emboço e reboco.

•Possibilita acabamento direto como gesso, massa corrida, ou apenas pintura.

(Parte 1 de 2)

Comentários