Alimentação Pre-historica

Alimentação Pre-historica

AULA A&B

Pré- história → período que marca as atividades humanas desde suas origem até o aparecimento da escrita – 4000 a.C.

✓ Há 3,5 milhões de anos surgem os primeiros mamíferos semelhantes ao homem, e já caminhavam em dois pés;

✓ O homem pré-histórico tem suas mãos livres para ir em busca de alimento, retirar caracóis das conchas, pegar frutos das árvores e lançar-se sobre outros animais mais velozes.

- Cria todo tipo de armas, arpões, lanças, redes de pesca, arcos, flechas, armadilhas.

- Muda sua alimentação que antes era apenas de vegetais e frutas para uma alimentação baseada na sua caça; passa então a comer carne.

- Essa passagem da alimentação vegetariana para carnívora traz sérias conseqüências na vida do homem. Ele passa a se organizar em grupos para melhor reunir esforços para atrais suas presas em emboscadas, esfola-las, esquarteja-las, e depois leva-las até uma árvore, caverna ou gruta onde o grupo estava fixado; para então com os demais companheiros, devorar a presa.

- Viviam nesses locais enquanto houvesse frutas, raízes, legumes, peixe ou caça, colhiam grão de trigo e faziam farinha; mas quando a comida se tornava escassa, os grupos saiam em busca de novo local onde oferecesse mais alimento. O homem torna-se desta forma nômade.

✓ Com a dieta carnívora, o homem acostumou-se ao sal encontrado na carne e passa a depender dele. Quando abandona o consumo de carne ou reduz a quantidade ingerida, procura outra fonte de sal para compensar.

- Aparece então o canibalismo. Grupos inteiros tornavam-se canibais porque lhes faltavam a proteína da carne.

- O canibalismo também fazia parte de rituais mágicos; os inimigos eram comidos com muito prazer,não pro gulodice ou fome, mas porque acreditavam que ao serem comidos, suas qualidades eram transferidas.

A DESCOBERTA DO FOGO

⋆ A crença na comida quente é bastante antiga, e o fogo mais antigo ainda. Começou a ser usado há cerca de 1,5 milhão de anos e foi importante para diferenciar os homens dos animais.

- O fogo era associado á magia e ao sobrenatural, era calor e luz; ele aquecia o homem nas noites frias, mantinha as feras afastadas, e logo seria usado para assar a caça ou a pesca. Desta forma a carne deixa de ser consumida crua e passa a ser assada diretamente sobre as chamas ou nas brasas presas por um espeto.

- O fogo vai mudar também as habilidades culinárias; o homem começa a fabricar pigmentos a partir do cozimento da gordura animal, como o sangue ou a albumina dos ovos, usando essas misturas para desenhar representações dos animais que caçava e outras figuras.

- Também o fogo vai contribuir para a conservação dos alimentos; as técnicas mais antigas surgiram na pré-história, quando o homem aprendeu que os alimentos se deterioravam no ar e no calor, perdendo sua pureza e propriedades nutritivas.

Os cereais passaram a ser torrados sobre as brasas na pedra, e as carnes, aves e pescados, defumados ou secos por exposição ao calor do fogo; somente mais tarde é que foram secas por exposição ao sol, bem como as frutas e vegetais.

- O fogo foi também o primeiro tempero descoberto pelo homem, uma vez que o sabor de uma comida dependia ( depende) da temperatura em que ela é consumida.

✓ Também na pré-história, o homem aprende a cultivar a terra e a tirar dela alimentos necessários a sua subsistência. A caça até então era praticada de modo precário; o caçador andava quilômetros para encontrar apenas o estritamente necessário para sua alimentação. E como a população caçadora vinha crescendo, e com isso ocorrendo escassez de alimentos, era preciso arrumar uma nova forma de sobrevivência.

- O homem então descobre que uma semente germinada dá origem a uma nova planta que serve para alimentá-lo. Começa então a semear e colher sevada, trigo, milho, batata, feijão, mandioca e arroz.

- Nesse momento percebem que, para que esses grãos se desenvolvam, é necessário que sejam vigiados dos animais, pássaros e do próprio homem, então , mantêm-se nos acampamentos deixando com isso de serem nômades.

- Percebem a influência dos fenômenos naturais (meteorológicos) sobre a terra; observando o sol, a lua, as estações chuvosas ou de enchentes, sobre a melhor época de semear e de colher.

- As presas capturadas passam a ser mantidas vidas por mais tempo, dessa forma garantem um abastecimento mais prolongado de carne fresca. Dá-se inicio então a domesticação de animais.

A primeira criação foi de abelhas, seguida de antílopes, veados, hienas, cães, carneiros, cabras, vacas, ovelhas, porcos e galinhas.

- O homem fixa a terra, inventa novos instrumentos e aperfeiçoa outros; começa a trocar experiências com outros povos e grupos vizinhos; surge o comércio e as primeiras aldeias.

- Surgem utensílios de cerâmica, paras armazenar e conservar os alimentos; a alimentação humana passa a ser mais variada; o homem pode então iniciar-se na culinária propriamente dita – cozinhando alimentos e usando os condimentos descobertos.

- O alimento passa a ser preparado com antecedência, não tendo mais necessidade de ser assado quando o caçador voltava para seu abrigo;

Período Quaternário 6000 a.C. paleolítico superior ( pedra lascada) anterior ao dilúvio, o homem vivia em cavernas, dedicava-se a caça, enquanto a mulher colhia frutos, nozes, raízes e cereais silvestres para completar a aração alimentar.

Período Mesolítico 5000 a.C. os habitantes do Continente Europeu ainda eram recoletedores, ou seja, deixaram de se alimentar de carnes vermelhas, devido ao desaparecimento de ou migração dos grandes animais; deslocam-se para o litoral nórdico, onde havia abundância de pescados, aves aquáticas, ovos, lebres, lesmas, caracóis, cobras, raízes, bagas, nozes, etc. além de gado selvagem, renas, javalis para a caça.

Os homens juntavam-se em clãs ( homo socialis) em decorrência do raio e da chama dos vulcões, adoravam o fogo mas não sabiam produzir. Devoravam a carne chamuscada de animais mortos em incêndios nas florestas.

Período Neolítico 4000 a. C., após o dilúvio, o homem começa a deslocar-se para as regiões glaciais, temperadas e tropicais; vendo que esse parasitismo nômade esgotava a terra, pois, por onde passavam alimentavam-se reservas naturais, instalam-se juntos a outras tribos (grupos) instalados às margens de lagos e rios, e passam a pescar em cestos de junco e secam os peixes ao sol

- Com o advento da palavra tornou-se homo loquax e pode transmitir aos descendentes suas descobertas e hábitos; evoluiu para o homo sapiens, provavelmente no final da era glacial quando matava mamutes e rinocerontes e os comia inteiros, antes de aprender a selecionar apenas músculos tenros, fígados e miolos; mais tarde acrescenta à sua alimentação rena, e mais tarde cavalo.

- Com o desenvolvimento da inteligência, o homo faber passou ao artesanato e descobriu como guardar e conservar os alimentos.

Idade Antiga→ O crescimento da civilização tem como causa o aumento da eficiência do trabalho do homem. Nessa época , no antigo Egito, comia-se trigo, cevada, pão, bebia-se cerveja e hidromel; apareceram os bodegueiros, os confeiteiros, os pasteleiros, o criador de aves domésticas. A mesa dos faraós era esplêndida e farta, nos banquetes serviam trutas, pães e cervejas.

- Os tebanos foram os primeiros a deixar a massa azedar ou fermentar a massa de pão.; achavam que o paraíso era “ um campo de farta alimentação”;

- Os egípcios adoravam o alho e faziam juramento ao deus couve, davam cebolas às honras reservadas aos imortais; outro condimento sagrado era o açafrão, presente nas pinturas de murais de cerimônias religiosas como ofertas ao deus sol; os egípcios já utilizavam fígados gordurosos de gansos cevados

foie-gras” ; e o leite era guardado em vaso especial;

- Outros hábitos ficaram até hoje, como por exemplo: o ensopado de ervilhas, muita cebola, servido com cereal cozido e azeite de olivas; tendo incorporado grande parte da cozinha grega, italiana, árabe, turca e francesa; da batata doce fazem marron-glacê, entretanto a amêndoa é a guloseima preferida : “kanafa” ( patê de amêndoas) e “baklama” ( bolo de amêndoas)

- A população mulçumana mantém tradições relativas ao consumo de carne de carneiro ao espeto “ méchoni”, carne de camelo, coelho, galinha, pombo, etc; apreciam o figo.

PRIMEIROS COZINHEIROS

Na antiguidade, os gregos levavam muito a sério a arte de comer, geraram com isso um refinamento da cozinha. A comida era preparada por escravos que possuíam um lugar de destaque em relação aos demais escravos.

O trabalho do cozinheiro passou a ser feito pelo padeiro, que foram evoluindo até chegarem a chef de cozinha.

- Os primeiros registros sobre cozinha são de Arquestratos, no livro Vida de Prazer.

- Na Idade Antiga ( antiga Roma) um cozinheiro de destaque foi Apício ( Marco Gávio Apício); deixou um importante manuscrito chamado De re coquinaria

- Antonin Carême, considerado o maior chefe do século 19, com elaboração de pratos mais elaborados, refinados e luxuosos; surge então os especialistas em culinária ( gastrônomo) como Grimog de la Reynière e Brillat-Savarin;

- Auguste Escoffier – Rei da Gastronomia na Belle Époque- 1859,

Comentários