Como comer

Como comer

COMO COMER ?

➢ Alguns alimentos a primeira vista, apresentam pequenas dificuldades que nos deixam muitas vezes embaraçadas. No entanto, tudo é muito fácil e simples, e a regra, como sempre é ditada pela lógica e pelo bom senso.

De uma maneira geral, em refeições formais, há talheres para tudo: a não ser o pão, raramente se toca o alimento comas mãos. Se isso for necessário, certamente virá uma lavanda para lavar a ponta dos dedos.

- aspargos como entrada – mais formalmente, usar o garfo para cortar e levar a boca. Informalmente, segurar com os dedos, passar no molho e leva-los à boca sem uso de talheres. De qualquer forma, comer só a parte mais tenra.

- alcachofra – tirar as folhas uma a uma, passar no molho e raspar entre os dentes, comendo apenas a parte “carnuda”. Ir colocando as folhas organizadamente no prato. Quando acabarem as folhas, retirar os fios do miolo com auxílio da faca e comer com o garfo. Em refeições formais serve-se a penas a parte central, o “coração” da alcachofra.

- ostras e mariscos - segurar a concha com a mão, firmando-a no prato. Soltar p molusco com auxílio do talher próprio ou comer com o talher de peixe. Temperar a gosto e comer com o garfo. Pode-se beber o molho que resta na concha , levando-a diretamente à boca. Organizar as conchas vazias no prato.

- escargots – somente devem ser servidos em travessinhas especiais e com talheres próprios ( pinça e garfinho). Com a pinça na mão esquerda, segura-se o caramujo. Com a garfinho na mão direita, retira-se o molusco de dentro. O molho que fica na travessa pode ser comido embebendo-se com pedacinhos de pão.

- coquetel de camarão – comer o creme com a colher própria( ou com a de sobremesa). Pegar coma mão, pelo rabinho, os camarões que enfeitam a taça. Ir passando no creme e leva-los diretamente à boca. O rabinho é colocado de volta no prato que vem sob a taça. Pode-se também, mais formalmente, usando o garfo de peixe, colocar os camarões dentro da taça, corta-los com a colher auxiliada pelo garfo e comer os pedacinhos e o creme coma colher.

- consomê – é servido em taça, espécie de xícara com duas alças. Tomar tudo com a colher própria ou com uma de sobremesa. Pode-se também tomar apenas algumas colheradas e depois beber o restante aos goles, levando-se à taça à boca, segura pelas duas alças. Senão estiver sendo usada, a colher descansa no pratinho.

- Frango a passarinho e costelinhas - não devem figurar em cardápios formais. Comer pegando cada pedaço com a mão. Nunca se deve usar talher.

- massas de fios - (espaguete, talharine, fusile, etc.) comer com o garfo de carne, sem usar a faca. Pegar poucos fios ( com a ponta do garfo de encontro ao prato) e ir girando de forma que fiquem enrolados nos dentes do garfo e assim vão à boca.

- saladas e legumes - usa-se apenas o garfo. A faca poderá auxiliar para dobrar as folhas da alface, nunca para cortar.

- lagosta – quando já vier em pedaços, usa-se o garfo de peixe. Em refeições informais pode ser servida com a casca. Nesse caso são necessários talheres especiais: uma espécie de alicate ( que quebra as pinças da lagosta) e um garfinho especial de dois dentes (que é introduzido) dentro das patas e das pinças para ir buscar a carne que se aloja ali).

- sobremesas - cremes, pudins, sorvetes são comidos com a colher. Trotas e bolos com o garfo. Às vezes é necessário usar ambos, como no caso de frutas em calda, em que o garfo serve para fixar a fruta e a colher para cortar e comer.

- frutas de casca e de polpa cremosa- (caqui, mamão, figo, fruta do conde, etc.) podem vir com a casca e são comidas com colher. Se houver caroços, devolve-los à colher e depois ao prato. Banana, informalmente, é comida à boa moda brasileira, abrindo-se a casca com a mão, segurando-se em uma das extremidades e puxando-se cada pedaço de casca para um lado. Comer dando pequenas dentadas. Pode-se também deita-la no prato, separar as extremidades, fazer um corte com a faca no sentido longitudinal, abri-la e ir cortando com o garfo em pedacinhos levando-os um a um à boca.

- frutas de casca e de polpa dura – (maça. Pêra, goiaba, etc.) são cortadas em pedaços, como se fossem gomos. Segurar cada pedaço com o garfo,levantando-o do prato enquanto se descasca, redividindo-o, a seguir em bocados menores e levando-os um a um à boca espetados no garfo.

- frutas difíceis de descascar – (laranja, abacaxi, manga, melancia, melão, etc.) devem vir à mesa já descascadas, cortadas em fatias ou pedaços. Come-las com garfo e faca.

- frutas pequenas de casca e caroço - (uva, nêspera, ameixa, cereja) são comidas uma a uma com a mão. Caroços e cascas podem se4r devolvidos ao prato com, a mão ou com a colher.

- frutas pequenas sem casca – (morango, framboesa, etc. ) são comidas com colher e, se preciso cortas, com o auxilio de garfo. Morangos podem vir com o cabinho, ao natural: pagá-lo coma mão pelo cabo, leva-lo à boca e devolver o cabo ao prato.

- saladas de frutas - que devem ser cortadas em pedaços bem pequenos; come-las coma colher.

Comentários