marketing para micro e pequenas empresas

marketing para micro e pequenas empresas

(Parte 1 de 3)

Marketing para Micro e Pequenas Empresas

Deiseane Ruy da Rós Almeida Sebrae/ES

Introdução

Marketing é toda atividade dirigida para a satisfação das necessidades e desejos do consumidor, tais necessidades e desejos são satisfeitos mediante a compra de produtos e serviços, esta compra pode ser impulsionada por uma necessidade fisiológica (alimentação, abrigo, frio) ou psicológica (status, segurança, diversão, etc.). Conhecendo e estudando estas motivações ao consumo, as empresas procuram produzir bens e serviços que atendam ao público-alvo. É através do Marketing que as empresas vão conseguir conquistar e fidelizar seus clientes.

O Marketing conta com quatro instrumentos básicos de ação:

• Produção de bens e serviços que atendam aos desejos do público; • Escolha do preço certo para estes produtos;

• Distribuição eficiente e ágil;

• Comunicação com o público (propaganda na mídia impressa, eletrônica, promoção em pontos-de-venda, sorteios, brindes, merchandising, mala-direta, etc)

Consciente do aumento da concorrência, as empresas vêm valendo-se de técnicas de Marketing cada vez mais modernas para atrair o consumidor final. O marketing está em todas as áreas. Não é à toa que, ao caminharmos pelas ruas vemos tantos cartazes, folhetos, outdoors. Nas televisões, assistimos a comerciais cada dia mais sofisticados, criativos, apelativos. Lojas, revistas e jornais promovem cada vez mais sorteios, descontos, oferecem brindes. Contratos milionários são fechados entre empresas e personalidades do esporte, das artes. Até políticos preocupam-se em cuidar da sua imagem com a ajuda de especialistas em Marketing Político. Sem esquecer do Marketing Pessoal, presente no dia-a-dia de todos nós, quando vamos fazer uma entrevista de emprego ou expor um trabalho, por exemplo.

Marketing é a área do conhecimento que engloba todas as atividades concernentes às relações de troca, orientadas para a satisfação dos desejos e necessidades dos consumidores. "É tão somente entender a necessidade e os anseios dos consumidores e fornecer produtos (bens ou serviços) compatíveis com tais necessidades e anseios”.

O composto de marketing, também chamado de 4P's, é o conjunto de instrumentos à disposição do administrador para implementar uma estratégia de marketing.

Observe que os 4P's representam a visão que a empresa vendedora tem das ferramentas de marketing disponíveis para influenciar compradores. Do ponto de vista da empresa compradora, cada ferramenta de marketing é projetada para oferecer um benefício ao cliente. Robert Lauterborn sugeriu que os 4P's do vendedor correspondessem aos 4C's dos clientes.

4P's ---------------------4C's Produto------------------Cliente (solução para o) Preço--------------------Custo (para o cliente) Praça(Pontos de Venda)---Conveniência Promoção-----------------Comunicação

Empresas vencedoras serão as que conseguirem atender às necessidades dos clientes de maneira econômica e conveniente, com comunicação efetiva.

Para satisfazer os desejos dos consumidores, os produtos estão passando cada vez mais a serem acompanhados de um "algo mais" que facilite a venda. Serviço pósvenda, garantia, assistência técnica, telefone para consultas, brindes, etc.

Um produto é algo que pode ser oferecido a um mercado para satisfazer uma necessidade ou desejo. Os produtos comercializados incluem bens físicos, serviços, experiências, eventos, pessoas, lugares, propriedades, organizações, informações e idéias. Ao planejar sua oferta ao mercado, o profissional de marketing precisa pensar em cinco níveis de produto. O benefício central é o benefício fundamental ou serviço que o cliente está realmente comprando. No segundo nível, o profissional de marketing deve transformar o benefício central em um produto básico. No terceiro nível, ele prepara um produto esperado, uma série de atributos que os compradores normalmente esperam e aceitam quando compram o produto. No quarto nível, ele prepara um produto potencial, que abrange todas as adições e transformações a que o produto poderá finalmente ser submetido.

Conceitos Básicos do Produto

Produto tangível: é o objeto físico que é oferecido ao mercado. É o que se reconhece como oferta. Produto genérico: corresponde àutilidade ou benefício essencial que está sendo oferecido ou procurado pelo comprador. Produto ampliado: é a totalidade de benefícios e serviços agregados ao produto adquirido pelo comprador.

Os produtos de consumo são classificados em:

Produtos de conveniência: são aqueles que, para aquisição, o consumidor não está disposto a se locomover, por isso, prefere comprar mais rapidamente em uma loja mais acessível. Ex.: cigarro.

Produtos de comparação: são produtos de consumo comprados com menos freqüência e cuidadosamente comparados pelos consumidores em termos de adequação, qualidade, preço, estilo e marcas. Ex.: aparelhos eletrodomésticos.

Produtos de especialidade: são os produtos de consumo com características únicas ou identificação de marca, em função das quais vários consumidores dispõem-se a fazer um esforço especial de compra. Ex.: computador pessoal.

Produtos não procurados: são os produtos de consumo que o consumidor não conhece, ou se conhece, normalmente não pensa em comprar. Ex.: seguros de vida.

O produto passa por diversos estágios durante sua existência. Veja seu Ciclo de Vida.

Introdução: período de lento crescimento das vendas após seu lançamento. Os gastos com o lançamento dos produtos são altos, o que pode influenciar os lucros.

Crescimento: período de rápida aceitação do produto no mercado, refletindo uma melhoria substancial do lucro.

Maturidade: período com declínio no crescimento das vendas tendo em vista a aceitação conquistada pelo produto junto à maioria dos clientes potenciais.

Declínio: forte queda das vendas e desaparecimento dos lucros. Resumidamente, dizer que um produto possui ciclo de vida é afirmar que:

os produtos têm vida limitada; suas vendas passam por fases distintas e cada uma delas apresenta desafios diferentes; os lucros crescem e diminuem ao longo dos diferentes estágios do ciclo de vida do produto; os produtos requerem estratégias diferentes, de marketing, finanças, produção, compras e de pessoal, de acordo com seu estágio no ciclo de vida.

Durante a vida de um produto, a empresa deverá reformular várias vezes sua estratégia de marketing uma vez que existem condições econômicas mutáveis e concorrentes que promovem o surgimento de novas mercadorias. Desta forma, a empresa deverá adaptar sua estratégia a cada estágio do ciclo de vida do produto.

Lançamento de produtos

Ao lançar um novo produto no mercado, a empresa deverá atentar para os seguintes pontos:

Por que lançar um produto novo: * Necessidade do cliente;

* Necessidade de atualização tecnológica;

* Incremento de vendas;

* Diversificação;

* Posicionamento frente à concorrência;

* Segmentação de mercado;

* Oportunidade de mercado e

* Ciclo de vida dos produtos.

Problemas no desenvolvimento de novos produtos: * Escassez de inovações;

* Segmentação de mercado;

* Regulamentação governamental;

* Alto custo de desenvolvimento;

* Tecnologia fácil de ser imitada;

* Inacessível; * Limitação de recursos.

Por que os novos produtos podem fracassar: * Deficiências do produto;

* Problemas tecnológicos;

* Análise de mercado inadequada;

* Posicionamento incorreto em relação ao seu público alvo;

(Parte 1 de 3)

Comentários