ERP

  • Enterprise Resource Planning

ERP

  • Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais para suportar suas atividades.

  • Em cada empresa, vários sistemas foram desenvolvidos para atender aos requisitos específicos das diversas unidades de negócio, plantas, departamentos e escritórios.

    • Por exemplo, o departamento de planejamento da produção utiliza um sistema próprio e o departamento de vendas utiliza outro.
  • A informação fica dividida entre diferentes sistemas.

ERP

  • Principais problemas da fragmentação da informação:

    • Dificuldade de obtenção de informações consolidadas;
    • Inconsistência de dados redundantes armazenados em mais de um sistema.
  • Os sistemas ERP solucionam esses problemas:

    • Agregando em um só sistema integrado, funcionalidades que suportam as atividades dos diversos processos de negócio das empresas.

ERP – histórico

  • Surgiram a partir da evolução dos sistemas MRP (Material Resource Planning).

    • Foram agregadas as funções:
      • Programação mestre da produção,
      • Cálculo de necessidades de capacidade,
      • Controle do chão de fábrica,
      • Controle de compras e,
      • Sales & Operations Planning.
    • Deixaram de atender apenas as necessidades de informação referentes ao cálculo da necessidade de materiais,
    • Passaram a atender às necessidades de informação para a tomada de decisão gerencial sobre outros recursos de manufatura.
  • O MRP passou, então, a ser chamado de MRP II (Manufacturing Resource Planning -  Planejamento de Recursos de Manufatura).

ERP – histórico

  • 1975 - surgiu a empresa alemã – SAP

    • (Systemanalyse and Programmentwicklung = Análise de Sistemas e Desenvolvimento de Programas).
  • Lançamento do software R/2,

  • Entrou para a história da área de ERP,

  • Hoje - maior motor de inovação.

ERP – histórico 70’

  • O ERP, um conjunto de sistemas integrados

    • Tinha que conversar ou buscar dados em outros softwares
      • Nem sempre era fácil,
      • Resultava na impressão de formulários que precisavam ser redigitados para que as informações pudessem ser inseridas no ERP.
      • Característica comum ao distanciamento que existia entre os departamentos de uma empresa.

ERP – histórico 80’

  • Serviu para agilizar os processos;

  • Estabeleceu comunicação entre essas “ilhas” departamentais;

  • Foram agregados ao ERP novos sistemas

    • Módulos de gestão;
  • O escopo ultrapassou os limites da manufatura.

ERP – histórico 90’

  • Visando ampliar a abrangência dos produtos vendidos, os fornecedores de sistemas desenvolveram mais módulos, integrados aos módulos de manufatura,

    • Exemplo:
      • Gerenciamento dos Recursos Humanos,
      • Vendas e Distribuição,
      • Finanças e
      • Controladoria, entre outros.
  • Esses novos sistemas, capazes de suportar as necessidades de informação para todo o empreendimento, são denominados sistemas ERP.

A nomenclatura ERP

  • Ganha muita força na década de 90, razões:

    • Evolução das redes de comunicação entre computadores;
    • Disseminação da arquitetura cliente/servidor com preços mais competitivos – e não mais mainframes.
    • Ferramenta importante na filosofia de controle e gestão dos setores corporativos;
    • Ganhou aspectos mais próximos da que conhecemos atualmente.
  • Após 95,

    • Boom nas vendas dos pacotes de gestão;
    • Fabricantes internacionais,
    • Surgiram diversos fornecedores brasileiros;
    • Lucros com a venda do ERP como um substituto dos sistemas que poderiam falhar com o bug do ano 2000.

ERP – estrutura típica

  • Os sistemas ERP são compostos por uma base de dados única e por módulos que suportam diversas atividades das empresas.

  • Os dados utilizados por um módulo são armazenados na base de dados central para serem manipulados por outros módulos.

ERP – SAP R/3

  • Alguns sistemas ERP possuem módulos adicionais, tais como:

    • Gerenciamento da Qualidade,
    • Gerenciamento de Projetos,
    • Gerenciamento de Manutenção,
    • Etc..
  • Segundo a ASUG : “59% do PIB brasileiro utiliza o R/3” (2005).

ERP - integração

ERP Importância nas corporações

  • Principais mudanças para a corporação:

    • Maior confiabilidade dos dados (monitorados em tempo real);
    • Diminuição do retrabalho.
      • Obtido com o auxílio e o comprometimento dos funcionários, responsáveis por fazer a atualização sistemática dos dados que alimentam toda a cadeia de módulos do ERP
    • Permite interação na empresa.
    • Informações trafegam pelos módulos em tempo real,
      • Uma ordem de vendas dispara o processo de fabricação com o envio da informação para múltiplas bases, do estoque de insumos à logística do produto.
    • Tudo realizado com dados orgânicos, integrados e não redundantes.

ERP Funcionamento

  • O ERP pode ser visto como um grande banco de dados com informações que interagem e se realimentam.

  • O dado inicial sofre uma mutação de acordo com seu status,

    • A ordem de vendas se transforma no produto final alocado no estoque da companhia.

ERP Acompanhando processos

  • Acompanha todo o processo de produção, da encomenda ao faturamento (“order-to-cash”),

    • Mais subsídios para:
      • Planejar,
      • Diminuir gastos,
      • Repensar a cadeia de produção.
        • Por exemplo:
          • Com uma melhor administração da produção, um investimento numa nova infra-estrutura logística, pode ser repensado ou até abandonado.
      • Controlar e entender melhor todas as etapas que levam a um produto final,
      • Produzir de forma mais inteligente, rápida e melhor,
      • Reduzir tempo que um produto fica parado no estoque.

ERP Apoio para tomada de decisão

  • A tomada de decisões ganha uma nova dinâmica:

    • Exemplo: uma mudança nas normas de segurança para uma empresa pode modificar aspectos da fabricação de um de seus produtos.
      • Com o ERP, todas as áreas corporativas são informadas e se preparam de forma integrada para o evento:
      • Das compras à produção,
      • Passando pelo almoxarifado e
      • Chegando até mesmo à área de marketing,
        • Informações para mudar campanhas publicitárias de produtos.
      • Tudo é realizado em muito menos tempo do que seria possível sem a presença do sistema.

ERP Caso de sucesso

  • Uma indústria média norte-americana de autopeças, situada no estado de Illinois:

    • Reduziu o tempo entre o pedido e a entrega de seis para duas semanas,
    • Aumentou a eficiência na data prometida para envio do produto de 60% para 95%,
    • Reduziu as reservas de insumos em 60%,
    • A troca de documentos entre departamentos que demorava horas ou mesmo dias caiu para minutos e até segundos.
  • É possível direcionar ou adaptar o ERP para outros objetivos:

    • Estabelecer prioridades tanto na cadeia de produção quanto no apoio ao departamento de vendas como na distribuição, etc.,
    • É possível diagnosticar as áreas mais e menos eficientes e
    • Focar em processos que possam ter o desempenho melhorado.

ERP

  • Não se trata de uma nova facilidade tecnológica (como quando incorporamos interface gráfica aos nosso aplicativos), mas sim de um novo conceito de sistemas para suportar o modelo de negócios da nova economia.

          • Carlos Henrique Rocha
          • Computerworld - Edição 335 - 24/01/2001

Características do SAP

  • Linguagem de programação

  • própria

Programa em ABAP

Documentação ABAP

Entrada de dados

SAP archiving

Acesso padrão a BD e segurança

Implementação - Metodologia

Metodologia - produtos

  • Fase 1:

    • Plano de trabalho da Fase I;
    • Equipes definidas e disponibilizadas;
    • Workshop de Planejamento do Projeto realizado;
    • Métricas e formas de controle do projeto identificadas;
    • Diretrizes para o projeto definidas;
    • Escopo do Projeto definido;
    • Equipes treinadas;
    • Processos desenhados e validados;
    • Macro-Gaps identificados;
    • Plano de Comunicação validado;
    • Plano de Trabalho para a Fase II detalhado;
    • Ambiente de Desenvolvimento disponibilizado.

Metodologia - produtos

  • Fase 3:

    • Desenvolvimento de Interfaces, Extensões, Relatórios e Programas de Conversão encerrado;
    • Data Clean-Up e Conversão de Dados finalizados;
    • Testes efetuados (Sistema, Integrado, …);
    • Usuários Treinados;
    • Times de Suporte definidos;
    • Ambiente de Produção disponibilizado;
    • Identificação dos processos a serem monitorados
    • Definição dos indicadores;
    • Definição dos critérios para classificação dos indicadores (vermelho, amarelo, e verde) para desmobilização do suporte pós conversão.

ERP - implantação

  • ERP não é simplesmente um software que se compra, instala e usa como um Windows ou um joguinho.

    • Ele importa em uma revolução de todos os processos internos;
    • Requer extensa e demorada reavaliação de
      • todos os departamentos,
      • suas funções,
      • mecanismos de decisão e
      • formas de atuação;
    • O sistema sozinho não muda a gestão empresarial;
    • É uma ferramenta importante e decisiva, mas é importante definir:
      • Quem o comanda,
      • A forma como os dados são inseridos e
      • Como as informações são posteriormente digeridas.

ERP - implantação

  • Sistemas operacionais:

    • Unix;
    • Windows;
    • Linux
  • Banco de dados:

    • Oracle;
    • Microsoft;
    • IBM.
  • Plataforma de hardware:

    • Ideal: cliente/servidor;
    • Risc, Intel, AS/400;
    • Grande capacidade de armazenamento ou datacenter (externo).
  • Redes:

    • Redundância, links e VPN (longa distância)

ERP - retrato global de 2002

  • SAP 25,1% das receitas

  • Oracle 7,0%,

  • Peoplesoft 6,5%,

  • SAGE 5,4%

  • Microsoft 4,9% (Business Solutions)

  • Os restantes 51,1% (pulverizados)

      • Fonte: Gartner.

ERP – no Brasil

  • SAP 24%

  • Datasul 19%

  • Microsiga 14%

  • Fonte: FGV

ERP – empresas médio porte

  • Microsiga 17%

  • Datasul 16%

  • Logocenter 6%

  • SAP 2%.

  • Fonte: Yankee Group

Comentários