Foco Açúcar e Etanol

Engenharia de Engenharia de

DesenvolvimentoDesenvolvimento 2007

Split Feed

E Peneira Molecular LSC

SISTEMA DE DESTILAÇÃO A VÁCUO “SPLIT FEED”Produto

Vantagens:Vantagens:

■■Integração energética com redução do consumo de vapor para cerca de 1,6 kg de vapor/ L álcool hidratado, contra (2,2 a 2,6) do processo convencional.

■■Melhor qualidade do álcool produzido no sistema a vácuo.

■■No caso de destilarias em ampliação, consegue-se o aumento da capacidade sem necessidade de investimentos em nova caldeira.

■■Em Usinas com otimização energética visando a cogeração, que utilizam turbinas de alta eficiência, ocorre redução da necessidade de vapor de escape, otimizando o balanço térmico.

■■Atualização tecnológica do processo de destilação (integração térmica, uso de colunas a vácuo, novos internos de coluna, etc.).

Sistema de Destilação com Integração Energética entre Sistema Pressurizados e Sistema a Vácuo.

•Integração energética entre colunas de destilação pressurizadas e colunas de destilação àvácuo, na produção de AEHC:

• Principais características.

–Produção total de AEHC édividida entre os dois sistemas de destilação:

»60% no processo pressurizado (Consumo de vapor).

»40% no processo a vácuo (Sem consumo de vapor).

»Uso de vapor de escape.

» Totalmente automatizado.

»1,6 Kgde vapor/litro AEHC.

»Não usa termo-compressor;

•Produto indicado:

Para novos projetosde destilarias que jánascem otimizadas termicamente.

–Ampliação da capacidadede produção de álcool hidratado em plantas existentes, semnecessidade de investimento em caldeira.

–Nas plantas existentes ocorre elevação da pressão de trabalho na fase pressurizada exigindo reformas nos aparelhos existentes:

–Plantas em fase de otimização energética para co-geração de energia.

»Receita obtida com venda de energia para planta com capacidade de 500 m3 etanol/dia, 200 dias de safra e turbinas de condensação:

Us. Triálcool Canápolis-MG

Coluna a vColuna a váácuocuo

Us. Triálcool Canápolis-MG

PENEIRA MOLECULAR LSCProduto

■Trata-se de uma nova peneira molecular otimizada para redução do consumo de vapor, ou seja, reduzindo o consumo especifico de 0,75 kg vapor/L álcool anidroda SIDPEM para 0,3. ■Uso de compressores na saída do evaporador de álcool hidratado.

■Aproveitamento de calor da corrente de álcool anidro.

■Maior pressão de operação (6 kgf/cm2).

Vantagens:Vantagens: ■■Permite redução significativa no consumo de energia do processo.

■■Garante estabilidade de operação mesmo durante a repressurização dos vasos.

■■Diferencial de automação e instrumentação (DEDINI-SIEMENS).

Consumos Consumos (kg vapor/L álcool anidro)

Parâmetro Convenc. Nova

ANÁLISE ECONÔMICA DO USO DA NOVA TECNOLOGIA Planta 500.0 L álcool anidro/dia

0,42 kgv Laa

0,42 kgv Laa

20,8 m3/h a 8,74TVH

Turb. Cond.

R$ 100.000Custo operacional

3,8kg vapor/kW

EV-2

EV-1 Álcool Hidratado Líquido

MS-1 MS-2 MS-3

C-2 C-1

Água

Flegma Líquido Álcool Hidratado Vapor

Água Álcool AnidroVapor

Álcool Anidro Líquido

Água

Flegma Vapor AHV AHV AHV

Principal Consumo De vapor

Fluxograma do Processo ConvencionalFluxograma do Processo Convencional

VBP –vapor baixa pressãoAHV –álcool hidratado vapor
AHL –álcool hidratado líquidoAAL –álcool anidrolíquido
AAV –álcool anidrovaporAC –água condensada

FV –Flegma vapor FL –Flegma líquido

Fluxograma do Processo LSCFluxograma do Processo LSC

MS-1 MS-2 MS-3C-1

AHL AqÁlcool 2

AqÁlcool 1

TQ-P4 TQ-P3

TQ-P5 EV-1

FL Oscilação periódica

VBP –vapor baixa pressãoAHV –álcool hidratado vapor
AHL –álcool hidratado líquidoAAL –álcool anidrolíquido
AAV –álcool anidrovaporAC –água condensada

FV –Flegma vapor FL –Flegma líquido

Comentários