Medição de Vazão - SENAI - MG

Medição de Vazão - SENAI - MG

(Parte 1 de 8)

Rua Santo Agostinho 1717 - Horto - Belo Horizonte - MG - CEP 31035-490

Tel.: (031) 3482-5582 - FAX (031) 3482-5582 email: cetel@fiemg.com.br - home page: w.senai-mg.org.br/cetel

Medição de Vazão

1 - MEDIÇÃO DE VAZÃO3
2 - TIPOS DE MEDIDORES DE VAZÃO3
2.1 - MEDIDORES DE QUANTIDADE3
2.1.1 - Medidores de Quantidade por Pesagem3
2.1.2 - Medidores de Quantidade Volumétrica4
2.2 - MEDIDORES VOLUMÉTRICOS4
2.2.1 - Medidores de Vazão por Pressão Diferencial Variável3
2.2.2 - Medidores de Vazão por Pressão Diferencial Constante25
2.3 - MEDIDORES DE VAZÃO EM CANAIS ABERTOS30
2.3.1 - Vertedor30
2.3.2 - Calha de Parshall31
2.4 - MEDIDORES ESPECIAIS DE VAZÃO31
2.4.1 - Medidor Magnético de Vazão com Eletrodos31
2.4.2 - Medidor Tipo Turbina38
2.4.3 - Medidor por Efeito Coriolis40
2.4.4- Medidor tipo Vortex.....................................................................42
2.4.5-Medidor por Ultra-som...................................................................45

SUMÁRIO EXERCÍCIOS.......................................................................................................4 8

Medição de Vazão

1 - MEDIÇÃO DE VAZÃO

A medição de vazão inclue no seu sentido mais amplo, a determinação da quantidade de líquidos, gases e sólidos que passa por um determinado local na unidade de tempo; podem também ser incluídos os instrumentos que indicam a quantidade total movimentada, num intervalo de tempo.

A quantidade total movimentada pode ser medida em unidades de volume (litros, mm3, cm3, m3, galões, pés cúbicos) ou em unidades de massa (g, Kg, toneladas, libras). A vazão instantânea é dada por uma das unidades acima, dividida por uma unidade de tempo (litros/min, m3/hora, galões/min). No caso de gases e vapores, a vazão instantânea pode ser expressa, em Kg/h ou em m3/h. Quando se mede a vazão em unidades de volume, devem ser especificadas as "condições base" consideradas. Assim no caso de líquidos, é importante indicar que a vazão se considera "nas condições de operação", ou a 0 °C, 20 °C, ou a outra temperatura. qualquer. Na medição de gases,é comum indicar a vazão em Nm3/h

(metros cúbicos normais por hora, ou seja a temperatura. de 0 °C e a pressão atmosférica) ou em SCFM (pés cúbicos standard por minuto - temperatura. 60 °F e 14,696 PSIa de pressão atmosférica). Vale dizer que:

1 m3= 1000 litros1 galão (americano) = 3,785 litros 1 pé cúbico = 0,0283168 m31 libra = 0,4536 Kg

2 - TIPOS DE MEDIDORES DE VAZÃO

Existem dois tipos de medidores de vazão, os medidores de quantidade e os medidores volumétricos.

2.1 - MEDIDORES DE QUANTIDADE

São aqueles que, a qualquer instante permitem saber que quantidade de fluxo passou mas não vazão do fluxo que está passando. Exemplo: bombas de gasolina, hidrômetros, balanças industriais, etc.

2.1.1 - Medidores de Quantidade por Pesagem

São utilizados para medição de sólidos, que são as balanças industriais.

Medição de Vazão

2.1.2 - Medidores de Quantidade Volumétrica

São aqueles que o fluído, passando em quantidades sucessivas pelo mecanismo de medição faz com que o mesmo acione o mecanismo de indicação.

São este medidores que são utilizados para serem os elementos primários das bombas de gasolina e dos hidrômetros. Exemplo: disco nutante, tipo pistão rotativo oscilante, tipo pistão alternativa, tipo pás, tipo engrenagem, etc.

Tipo Pás Giratórias Tipo de Engrenagem

Disco NutanteTipo Pistão Rotativo

2.2 - MEDIDORES VOLUMÉTRICOS

São aqueles que exprimem a vazão por unidade de tempo. 2.2.1 MEDIÇÃO DE VAZÃO POR PRESSÃO DIFERENCIAL

Medição de Vazão

A pressão diferencial é produzida por vários tipos de elementos primários colocados na tubulação de forma tal que o fluído passa através deles. A sua função é aumentar a velocidade do fluído diminuindo a área da seção em um pequeno comprimento para haver uma queda de pressão. A vazão pode então, ser medida a partir desta queda.

Uma vantagem primordial dos medidores de vazão por ∆P, é que os mesmos podem ser aplicados numa grande variedade de medições, envolvendo a maioria dos gases e líquidos, inclusive fluídos com sólidos em suspensão, bem como fluídos viscosos, em uma faixa de temperatura e pressão bastante ampla. Um inconveniente deste tipo de medidor é a perda de carga que o mesmo causa ao processo, sendo a placa de orifício, o qual provoca a maior perda de carga

"irrecuperável" ( de 40 a 80% do ∆P gerado)

A tabela à seguir mostra as características dos vários elementos deprimogênios usados:

Medição de Vazão

Líquido s limpos

Líquidos viscosos

Líquidos sujos

Gases/ vapores

Líquidos corrosivos

Lodos ou poupas abrasivas

Temperaturas altas

Temperaturas criogênicas

Limite mínimo de N ° de Reynolds

1- Elementos deprimogênios .placas de orificio concêntrico flange taps O >8000

placas de oricio de entrada cônica O O> 25

.Tubo venturi classico fundido O O O O >40000 venturi bocal O O O >80000 em dutos retangularesO O>200000

Reconmendadod: O valor indicado se refere a Rd e não

Rp, como nos outros casos O : Aplicável.

Medição de Vazão

: Aplicável quando a condição adversa é moderada e usando acessórios adequados

Tamanho Largurade Precisão% Escala sinal Facilidadede

Filtro Trecho Posição

1- Elementos deprimogênios Min(m) Máx(m) faixa Padrão Calibrado instalação reto .placas de orificio concêntrico flange taps 50 760 3,5:1 ±1,5 ±0,75 √∆ Fácil não necs. Qualquer coner taps 50 1000 3,5:1 ±1,5 ±0,75 √∆ Fácil não necs. Qualquer radius taps 50 760 3,5:1 ±1,4 ±0,75 √∆ Fácil não necs. Qualquer vena contracta taps 50 760 3,5:1 ±1,4 ±0,75 √∆ Fácil não necs. Qualquer pipe taps 50 300 3,5:1 ±1,7 ±0,75 √∆ Fácil não necs. Qualquer

. bocal de vazão

(Parte 1 de 8)

Comentários