FACSUL – FACULDADE DO SUL

INTRODUZINDO CONCEITO E PROPÓSITOS DA EPIDEMIOLOGIA

Epidemiologia

  • Do grego, Epedeméion (aquele que visita)

    • Epi (sobre)
    • Demós (povo)
    • Logos (palavra, discurso, estudo)
    • Etimologicamente “epidemiologia” significa:
    • “Ciência do que ocorre com o povo”
  • A palavra epidemiologia surge no título de um trabalho sobre a Peste na Espanha, na segunda metade do século XVI

O que é Epidemiologia?

Objetivos da Epidemiologia

  • Descrever a magnitude, a tendência e a distribuição dos problemas de saúde em populações humanas

  • Descrever características dos casos, formas clínicas, modo de transmissão, grupos de maior risco, curso da doença, etc..., quando da ocorrência de um agravo desconhecido

Objetivos da Epidemiologia

O que confere especificidade à Epidemiologia enquanto área de conhecimento?

  • Objeto de estudo:

  • Os processos coletivos geradores de doença

  • Modo de Produção do Conhecimento

  • Observação de grupos (populacionais)

  • Conceito de risco (teoria da probabilidade).

  • Finalidade

  • Subsidiar as práticas que tenham como objeto de intervenção

  • a saúde da população. Disciplina básica da Saúde Coletiva

Clínica

  • Clínica

  • Abordagem individual

  • O caso, a singularidade

  • Diagnóstico (individual)

  • História clínica (ahistórica)

  • Determinantes clínicos

  • Recorre as ciências biológicas

  • objeto da epidemiologia

  • objeto das ciências sociais

  • objeto da história

dados

  • O “raciocínio epidemiológico” implica a quantificação - construção de medidas (indicadores) que possam representar

  • a experiência não de indivíduos mas de muitos deles

  • Medidas da ocorrência de doenças, óbitos, outros agravos à saúde e eventos associados à saúde

O que é análise de dados em epidemiologia?

  • Sumarização de dados populacionais

  • para a obtenção de:

    • medidas
    • ou imagens (gráficos, mapas, etc.)
  • que facilitem ou permitam a interpretação dos dados

  • e desse modo se viabilize a produção do conhecimento desejado

Surto de meningite asséptica após utilização em massa da vacina tríplice viral (MMR)

Casos de meningite asséptica em crianças de 1 a 11 anos por semana epidemiológica no Estado de Mato Grosso, 1998

Análise de situação de saúde

  • Análise de situação de saúde

  • Investigação de determinantes e fatores de risco à saúde

  • Avaliação de tecnologias em saúde

  • Vigilância Epidemiológica/Vigilância da saúde

Bases da Epidemiologia

  • O campo disciplinar da epidemiologia

  • consolidou-se a partir de aportes de elementos conceituais, metodológicos e ideológicos da

  • Clínica Estatística

  • Medicina Social

Século XVIII - Bases da Epidemiologia

  • Surgimento do Estado Moderno

  • Estado - Governo - Nação - Povo

  • Necessário quantificar os indivíduos

  • Desenvolvimento da estatística como disciplina.

  • Intervenção do Estado sobre a saúde das populações.

  • Desenvolvimento da medicina moderna

  • As doenças são descritas e catalogadas, ampliam-se as possibilidades diagnósticas.

Séc. XIX – Breve história da Epidemiologia

  • Pierre-Charles Louis (1787-1872) – avalia a eficácia de tratamentos clínicos usando métodos da estatística.

  • Louis Villermé na França (1782-1863), e Edwin Chadwick (1800-1890) na Inglaterra.

  • Revolução Industrial – estuda o impacto das condições de vida e trabalho sobre a saúde da classe trabalhadora

  • John Snow – estudos sobre cólera em Londres (1848/49 a 1853).

Século XVIII - Bases da Epidemiologia

  • França  Medicina urbana (após 1789)

  • Saneamento dos espaços públicos

  • Alemanha  Política Medica - Johann Peter Frank (1745-1821)

  • Vigilância e medidas de controle das doenças

  • Normatização condutas individuais e da profissão medica.

  • Cabe ao Estado zelar pela saúde do cidadão

  •    

  • Inglaterra  Medicina da força de trabalho

  • Revolução industrial

  • Condições de vida e trabalho / produção

Séc. XIX – Breve história da Epidemiologia

  • Final do século XIX: a Epidemiologia era uma disciplina ainda embrionária.

  • Consolidação do conceito de unicausalidade –desenvolvimento da fisiologia, bacteriologia e da microbiologia

  • Claude Bernard define as bases da investigação experimental nas Ciências Biológicas, diminuindo a importância de disciplinas com predomínio observacional

Séc. XIX – Breve história da Epidemiologia

  • Consolidação do conceito de unicausalidade

  • “agentes etiológicos específicos eram a causa

  • de doenças específicas

  • Consolida-se o paradigma biologicista baseado na existência de um organismo vivo, onde cada doença tem o seu agente etiológico e a cura se dá a partir de sua descoberta e combate químico.

Século XX – desenvolvimento e consolidação da epidemiologia moderna

  • A demonstração de que vários fatores contribuem para a determinação da doença expandiu o interesse da Epidemiologia para as doenças crônicas

  • Fatos relevantes para a maturidade metodológica:

    • Concebidas as bases dos estudos epidemiológicos
    • A realização dos 1os grandes estudos de base populacional (tipo coortes) aprimora suas técnicas.

Século XX – desenvolvimento e consolidação da epidemiologia moderna

  • O trabalho de Richard Doll, Bradford Hill e colabs., desenvolvido durante a década de 50 e publicado em 1964, sobre a relação entre o hábito de fumar cigarros e o câncer de pulmão ilustra os avanços da Epidemiologia

  • Valorizando as observações clínicas que vinham fazendo esta correlação, promoveram um estudo de coorte entre médicos britânicos por um período de 10 anos

  • A coorte de Framingham – USA, estuda as doenças cardiovasculares e seus fatores de risco

Anos 70 até agora

  • Recentemente a Epidemiologia tem se concentrado no desenvolvimento de técnicas de analíticas, com a generalização do uso de métodos multivariados, possível graças à massificação da computação eletrônica.

  • No plano conceitual – debate concentrado na causalidade

Anos 70 até agora – Epidemiologia e suas vertentes

  • Na América Latina (momento de profunda crise econômica e social) renasce o interesse pela determinação social das doenças – Epidemiologia social –, que busca explicação científica para as condições de saúde da maioria de sua população, compatível ou piores que as dos países europeus no século XIX.

Epidemiologia moderna

  • Os estudos epidemiológicos são amplamente utilizados na investigação dos vários fatores que contribuem para a determinação das doença crônicas não-transmissíveis.

  • A Epidemiologia das doenças transmissíveis ainda é da maior importância nos países subdesenvolvidos, que ainda convivem com doenças tais como Hansen, Malária, Dengue, Tuberculose, entre outras.

  • Nos países desenvolvidos tornou-se novamente importante devido à emergência da Síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS).

Comentários