Patologia - aula calcificações

Patologia - aula calcificações

(Parte 2 de 2)

  • Ca:P

  • Aumento de fosfato

  • Diminuição do cálcio

Causas:

  • Doenças renais crônicas

Hiperparatireoidismo secundário nutricional

  • Hipocalcemia absoluta

  • Via hipoerfosfatemia

Causas:

  • Doença renal crônica

Hipervitaminose D

Participa na regulação do fósforo e do cálcio

  • Favorecendo a absorção do cálcio

  • Vitamina D é lipossolúvel

  • Difícil eliminação pelo organismo na hipervitaminose D – provoca lesão calcificante especialmente por via oral.

Forma ativa: 1,25 dihicroxicolicalciferol (vitamina D3) – produzida no rim.

Ações da vitamina D:

  • Aumento da absorção de Ca2+ dos alimentos no intestino, após ligação com proteína de transporte na mucosa intestinal.

  • Favorece a reabsorção de cálcio ósseo, em presença de PTH.

Aumento na absorção intestinal de Ca2+ e a absorção óssea – aumento do Ca – HIPERCALCEMIA ABSOLUTA

Condições normais o aumento momentâneo de Ca (hipercalcemia) induz:

  • As células C da tireóide a produzir calcitonina

  • Ocorrendo diminuição da reabsorção óssea

  • Queda nos teores de cálcio sérico, para valores próximos do normal para a espécie.

Intoxicação por plantas hipercalcêmicas

  • Ação semelhante à vitamina D3

  • Mato grosso goiano

  • Mato grosso, Mato grosso do sul, rio grande do sul.

Nomenclatura

No Brasil: Espichamento

Argentina, Paraguai e Uruguai: Enteque Seco.

Lesões calcificantes:

  • Pulmão, artéria aorta, ligamentos e tendões

  • Emagrecimento progressivo + claudicação + rigidez dos membros

  • Animais de andar “envarado”

Cálculos, Concreções e Litíase.

Calculus – pedra de cortar

Concretione – material endurecido

Lithos – pedra

São massas sólidas, concretas e compactas, esferóides, ovóides ou facetadas.

Consistência: argilosa ou pétrea

Utiliza o prefixo lítio ou litíase

  • Colelitiase ou colélito – cálculos biliares

  • Urólitos ou urolitiase – cálculos urinários

  • Bronquiolitiase ou bronquiólitos – cálculos bronquiais

  • Sialólitos ou sialolitiase – cálculos salivares

Calculose ou litíase não se difere muito dos padrões de formação da calcificação distrófica. Sua particularidade resiste no fato de:

  • Localizar-se em estruturas tubulares diferentes dos vasos sanguíneos. Mantendo ainda, a característica de heterotopia inerente as calcificações patológicas.

Conseqüência: a obstrução, a lesão, ou a infecção de ductos:

  • Do pâncreas

  • Das glândulas salivares

  • Da próstata

  • Dos tratos urinário e biliar

Há diversos tipos de cálculos renais: cores, formas e tamanhos diferentes – superfície lisa ou rugosa.

Encontrado nos cálices renais, na pelve ou na bexiga.

  • Cálculos renais – cálcio

  • Magnésio, amônia, acido úrico e cistina (um tipo de aminoácido).

Fenômenos associados com a formação:

  • Aumento da concentração desses componentes minerais nos rins

  • Modificação do pH urinário

  • Presença de bactérias

Influenciando principalmente os cálculos de magnésio e amônia

Piloconcreções ou Benzoários

São concreções exógenas ou benzoários

  • Do árabe – “baz ahr” = portador da felicidade

  • Justifica seu uso como talismã na Idade Média

  • Massa esférica, ovóide ou facetada

  • Forma-se no tubo digestivo – rúmen

  • Constituído de material exógeno

  • Pelos ingeridos

  • Fibras vegetais não digeridas

Piloconcreções

Piloconcrementos ou pilobenzoários ou engagrópilos

Massas leves e lisas formadas pelo enovelamento dos pelos ingeridos.

Bovinos, camelos, cães e suínos.

Podem estar associados com:

  • Dermatopatias

  • Desnutrição e ou verminoses

Geralmente são inócuos, mas podem causar obstruções, rupturas e peritonites quando volumosos.

Filoconcreções ou filobenzoários

Massas mais pesadas que as piloconcreções formadas pelo enovelamento das fibras vegetais não digeridas.

Colon de eqüinos alimentados com aveia e nos pré-estômagos de ruminantes.

Geralmente também são inócuos, mais também podem causar igualmente obstruções, rupturas e peritonites quando volumosos.

Pseudoconcreções ou Fecálitos ou Cibalos ou Fecalomas.

  • Material fecal

  • Dessecado, endurecido conseqüência de constipação crônica.

(Parte 2 de 2)

Comentários