04 - Relatório - Paquimetro e Micrometro

04 - Relatório - Paquimetro e Micrometro

PAQUIMETRO E MICROMETRO

Paquímetro

Um paquímetro (por vezes também chamado de craveira em Portugal) é um instrumento utilizado para medir a distância entre dois lados simetricamente opostos em um objeto. Um paquímetro pode ser tão simples como um compasso. O paquímetro é ajustado entre dois pontos, retirado do local e a medição é lida em sua régua. Vernier, ou nio, é a escala de medição contida no cursor móvel do paquímetro, que permite uma precisão decimal de leitura através do alinhamento desta escala com uma medida da régua.

Os paquímetros são feitos de plástico, com haste metálica, ou inteiramente de aço inoxidável. Suas graduações são calibradas a 20ºC.

Ele apresenta uma precisão menor do que o micrômetro, sendo sua precisão dada por p = 1/n, onde n é o numero de divisões do nônio.

Micrometro

O micrômetro e o paquímetro são instrumentos que medem com exatidão a espessura de revestimentos na construção civil, e têm grande uso na indústria mecânica, medindo toda a espécie de objetos, como peças de máquinas.

Detalhe do parafuso micrométrico de um micrômetro típico. No nônio, lê-se 5,783mm

O micrômetro funciona por um parafuso micrométrico e é muito mais preciso que a craveira, que funciona por deslizamento de uma haste sobre uma peça dentada e permite a leitura da espessura por meio de um nônio ou de um mecanismo semelhante ao de um relógio analógico.

No Brasil, usa-se o termo "paquímetro" para o instrumento composto de duas partes deslizantes, e "micrômetro" para o instrumento dotado de parafuso micrométrico, mais preciso. O termo "craveira" não é usado. Em Portugal, a nomenclatura dos instrumentos é diferente.

Princípio de funcionamento

O funcionamento do micrômetro basea-se no deslocamento axial de um parafuso micrométrico com passo de alto precisão dentro de uma rosca ajustável. A circunferência de rosca (tambor) é dividida em 50 partes iguais, possibilitando leituras de 0,01mm.

Nomenclatura

Descrição das principais partes:

  • ARCO: é construído de aço especial e tratado termicamente, a fim de eliminar as tensões, e munido de protetor antitérmico, para evitar a dilatação pelo calor das mãos.

  • ISOLANTE TÉRMICO: fixado ao arco, evita sua dilatação porque isola a transmissão de calor das mãos para o instrumento.

  • PARAFUSO MICROMÉTRICO: é construído de aço de alto teor de liga, temperado, retificado para garantir exatidão no passo da rosca.

  • FACES DE MEDIÇÃO: Tocam a peça a ser medida e, para isso, apresentam-se rigorosamente planos e paralelos. Em alguns instrumentos, os contatos são de metal duro, de alta resistência ao desgaste.

  • BAINHA: Onde é gravada a capacidade de medição do instrumento, sendo esta gravada de 1 em 1mm, e de 0,5 a 0,5mm.

  • TAMBOR: é onde se localiza a escala centesimal. Ele gira ligado ao fuso micrométrico.

  • PORCA DE AJUSTE: Quando necessário, permite o ajuste da folga do parafuso micrométrico.

  • CATRACA: assegura a pressão de medição constante.

  • TRAVA: Permite imobilizar o fuso numa medida predeterminada.

REFERÊNCIAS

  1. TEXTOS CONSULTADOS NA INTERNET

Turtelli, Armando. F 129 - ROTEIRO TEÓRICO. Disponível em <http://www.ifi.unicamp.br/~turtelli/apost1.html>. 08 novembro 1999

Biblioteca Virtual do Estudante de Língua Portuguesa – Escola do Futuro da USP. Disponível em

<http://montaigne.futuro.usp.br/textos/didaticos_e_tematicos/telecurso_2000_cursos_profissionalizantes/telecurso_2000_metrologia>

Comentários