(Parte 1 de 2)

PCC-2435 –Tecnologia da Construção de Edifícios I Maio 2003 –Aula 19

Escola Politécnica da USP Depto. de Engenharia de Construção Civil

Fernando Henrique Sabbatini

Francisco Ferreira Cardoso

Luiz Sérgio Franco MerciaMaria S. Botturade Barros

VEDAVEDAÇÕÇÕES VERTICAIS ES VERTICAIS AlvenariasAlvenarias: requisitos, : requisitos, caractercaracteríísticas e propriedadessticas e propriedades

PCC-2435: Tecnologia da Construção de Edifícios I Profs. FernandoSabbatini, Luiz Sérgio, Francisco Cardoso e MerciaBarros

Componente complexo, conformado em obra, constituído por tijolos ou blocos unidos entre si por juntas de argamassa, formando um conjunto rígido e coeso

O que é?

Material complexo, conformado em obra constituído por tijolos ou blocos unidos entre si por juntas de argamassa formando um conjunto rígido e coeso

PCC-2435 –Tecnologia da Construção de Edifícios I Maio 2003 –Aula 19

Escola Politécnica da USP Depto. de Engenharia de Construção Civil

Fernando Henrique Sabbatini

Francisco Ferreira Cardoso

Luiz Sérgio Franco MerciaMaria S. Botturade Barros

Principal material estrutural de edifícios ao longo de 4.0 anos de civilização

Principal material responsável pela habitabilidadedos abrigos construídos pelo homem

No início do século X, a construção em alvenaria perdeu a condição de principal estrutura suporte, com o surgimento de edifícios de grande altura, sendo, porém, utilizada nos edifícios de um ou dois pavimentos

Ressurgiuna Europa e USA, na década de 60, com o desenvolvimento da

Alvenaria Estruturalpara edifícios multipavimentos

Está progressivamente reassumindo a sua condição histórica como estrutura suporte (Grã-Bretanha, Itália e França).

No entanto, não perdeu a condição de principal material para vedação do edifício

A produção mundial de blocos e tijolos está em crescimento.

PCC-2435 –Tecnologia da Construção de Edifícios I Maio 2003 –Aula 19

Escola Politécnica da USP Depto. de Engenharia de Construção Civil

Fernando Henrique Sabbatini

Francisco Ferreira Cardoso

Luiz Sérgio Franco MerciaMaria S. Botturade Barros

Bom isolamento térmico Bom isolamento acústico Boa estanqueidade à água Excelente resistência ao fogo Excelente resistência mecânica

Melhor relação custo-benefício dentre todos os materiais para vedação existentes

Não existe material de construção mais econômico (em todo mundo), considerando-se os investimentos inicial e de manutenção (por m³ ou por kg)

Requer mão de obra especializada;

Baixa produtividade relativa na execução (elevado consumo de mão de obra);

Domínio técnico centrado na mão-de-obra executora;

Elevada massa por unidade de superfície;

Necessidade de revestimentos adicionais para ter rugosidade baixa.

TÉRMICO (resistência térmica; inércia térmica)

REGULAR a BOM DESEMPENHO ACÚSTICO (principalmente isolação contra sons aéreos)

BOA ESTANQUEIDADE À ÁGUA (quando revestida)

PCC-2435 –Tecnologia da Construção de Edifícios I Maio 2003 –Aula 19

Escola Politécnica da USP Depto. de Engenharia de Construção Civil

Fernando Henrique Sabbatini

Francisco Ferreira Cardoso

Luiz Sérgio Franco MerciaMaria S. Botturade Barros

EXCELENTE COMPORTAMENTO FRENTE A AÇÃO DO FOGO (resistência, incombustibilidade, efeito barreira)

BOM a EXCELENTE DESEMPENHO ESTRUTURAL (estabilidade, resistências mecânicas e deformabilidade)

Responsável pela monoliticidadeda alvenaria;

Capacidade de resistir aos esforços transmitidos pela estrutura

Capacidade de absorver cargas de utilização

Choques Cargas horizontais (vento) Cargas suspensas

(Parte 1 de 2)

Comentários