PORTAS LÓGICAS

MARGEM DE RUÍDO

FAN-OUT

FAN-IN

TEMPO DE PROPAGAÇÃO

DISSIPAÇÃO DE POTÊNCIA

OBJETIVOS:

a) Conhecer o significado de fan-out e fan-in;

b) Analisar na prática a relação entre as variações dos níveis lógicos nas entradas e sua influência na saída;

e) Entender o significado de tempo de propagação.

INTRODUÇÃO TEÓRICA

MARGEM DE RUÍDO:

É o máximo desvio permissível aos níveis de entrada sem que haja mudança de estado lógico. É desejável que a margem de ruído seja a mesma para os níveis lógicos 0 e 1.

Veja a figura abaixo:

onde:

VNL = margem de ruído ou imunidade a ruído na entrada de um circuito lógico para nível lógico 0 (Voltage Noise Low).

VNH = margem de ruído ou imunidade a ruído na entrada de um circuito lógico para nível lógico 1 (Voltage Noise High).

VIL = tensão necessária na entrada do circuito para nível lógico 0 (Voltage Input Low).

VIH = tensão necessária na entrada do circuito para nível lógico 1 (Voltage Input High).

VOL = tensão na saída do circuito para nível lógico 0 (Voltage Output Low).

VOH = tensão na saída do circuito para nível lógico 1 (Voltage Output High).

A determinação de VNL e VNH é simples:

VNH = VOH - VIH

VNL = VIL - VOL

Vejamos o exemplo abaixo:

Portanto, pode-se considerar para o exemplo em questão, que um ruído de até 400mV pode ser acrescido à saída da porta 1, sem alterar os níveis lógicos na entrada da porta 2.

VNH = 2,4 - 2,0 = 0,4

VNL = 0,8 - 0,4 = 0,4

FAN-OUT:

Cada circuito lógico tem uma capacidade limitada para alimentar outras circuitos lógicos, ou seja, mais precisamente alimentar portas lógicas ligadas a sua saída.

Essa capacidade significa que uma porta pode fornecer uma determinada corrente, sem que haja alteração dos níveis lógicos 0 e 1 e, recebe o nome de FAN-OUT ou Fator de Carga de Saída.

FAN-IN:

Por outro lado, os circuitos lógicos necessitam de uma determinada corrente em cada uma de suas entradas, para que possam interpretar corretamente os níveis lógicos 0 e 1. Essa característica é denominada FAN-IN ou Fator de Carga de Entrada.

Fan-out e fan-in portanto, referem-se a possibilidade de interligação de portas lógicas ou blocos lógicos entre si.

Esses valores, que também são denominados unidade de carga ou U.L. (Unit Load), determinam as correntes necessárias na entrada, para a ativação da porta lógica da família considerada.

Para a família TTL que executa por exemplo, uma função NAND, temos:

a) quando em nível lógico 0, por uma única entrada flui uma corrente de 1,6mA

b) quando em nível lógico 1, por uma única entrada flui uma corrente de 40A

Desta forma, podemos dizer que 1 UL para a família TTL, corresponde:

a) 1,6mA para nível lógico 0

b) 40A para nível lógico 1

Vejamos um exemplo de cálculo do FAN-OUT para uma porta básica TTL correspondente ao CI 7400 (Data-book da Texas Instruments)

Entrada:

IIL = 1,6mA (NL 0)

IIH = 40A (NL 1)

Saída:

IOL = 16mA (NL 0)

IOH = 400A (NL 1)

Como o FAN-OUT refere-se à saída, os valores de corrente que interessam para cálculo são: IOL = 16mA e IOH = 400A.

NÍVEL LÓGICO “0”

NÍVEL LÓGICO “1”

Conforme ilustra as figuras acima, se a saída do dispositivo pode drenar até 16mA, podemos conectar então até 10 portas de 1,6mA cada, pois, 16mA/1,6mA = 10. Da mesma forma, se a saída tem condições de fornecer 400A, podemos ligar 10 portas de 40A.

Dizemos então que o fan-out desse dispositivo é 10, pois 400A/40A = 10.

A corrente de entrada de 1,6mA é igual a unidade de carga (UL), porque estamos trabalhando com a porta básica e os valores da unidade de carga são definidos para esta porta.

Portanto, o fan-in do CI 7400 é 1. No exemplo mostrado podemos conectar até 10 portas NAND à saída de um CI similar de fan-in = 1. Se o fan-in fosse 2 uma entrada drenaria duas vezes a unidade de carga e só poderíamos executar 5 conexões. Os valores fan-in = 1 e fan-out = 10, são típicos para a família TTL.

TEMPO DE PROPAGAÇÃO:

É o tempo de retardo entre a mudança de nível na entrada e a correspondente mudança de nível na saída, que de um modo geral, situa-se entre 1ns a 50ns (nano-segundo). O tempo de propagação total de um circuito lógico é a soma total dos tempos das portas em série. Veja a ilustração abaixo:

Para a família TTL padrão, o tempo de atraso por porta é de ordem de 10ns.

DISSIPAÇÃO DE POTÊNCIA:

A dissipação de potência, a exemplo de outros dispositivos eletrônicos é um parâmetro expresso geralmente em W, mW ou ainda em W. É referenciada a uma porta lógica e varia de alguns W até aproximadamente 50mW. Há uma certa relação entre a velocidade de operação e o consumo, que aumenta em função da velocidade.

Desta forma, há um compromisso entre a dissipação de potência e a velocidade desejada. Para a família TTL padrão o consumo por porta é da ordem de 20mW.

É bom lembrar que todos os CIs são construídos com componentes semicondutores e portanto, sensíveis à temperatura. CIs para fins militares são projetados para operar em temperaturas entre -55º até +125º. Para fins industriais, a faixa de operação varia entre 0º até +70º.

PARTE PRÁTICA

MATERIAIS NECESSÁRIOS

1 - CI 7404

1 - CI 7408

1 - CI 7432

1 - Multímetro digital ou analógico

1 - Treinador lógico

1) Monte o circuito a seguir:

Procedimento: Ligue as entradas A, B, C e D nas chaves de programação do treinador lógico e as saídas “L1” (pino 8 do CI 7404) e “X” (pino 10 do CI 7404) em NL1 e NL2 respectivamente (níveis lógicos).

2) Complete a tabela abaixo:

Tabela 1

A

B

C

D

L1

X

0

0

0

0

0

0

0

1

0

0

1

0

0

0

1

1

0

1

0

0

0

1

0

1

0

1

1

0

0

1

1

1

1

0

0

0

1

0

0

1

1

0

1

0

1

0

1

1

1

1

0

0

1

1

0

1

1

1

1

0

1

1

1

1

OBS:

a) na coluna L1 anote os valores medidos com um voltímetro, obtidos no pino do CI; (pino 8 do CI 7404)

b) complete a coluna “X” com aceso/apagado.

3) Compare o circuito com a tabela preenchida e comprove se há coincidência entre os valores teóricos obtidos e os valores medidos.

4) Meça a corrente na entrada de cada uma das portas, anotando o valor na tabela 2, nas seguintes condições: A = 1; B = 0; C = 1 e D = 0

5) Para a mesma condição anterior, meça a corrente na saída de cada uma das portas, anotando o valor na tabela 2.

Tabela 2

1010

CI 7404

CI 7408

CI 7432

PINOS

Entrada

Saída

Entrada

Saída

Entrada

Saída

1

2

3

4

5

6

8

9

10

11

12

13

OBS:

a) se a porta não estiver sendo utilizada assinale as colunas correspondentes com um “X”;

b) na frente da medição efetuada, marque (0) ou (1) se a porta que estiver sendo medida estiver em nível lógico 0 ou 1 respectivamente.

6) Calcule a potência desenvolvida em cada CI. Para isso, some as potências desenvolvidas em cada porta, tomando como base os valores anotados na tabela 2. Complete então a tabela 3.

Tabela 3

PINOS

CI 7404

CI7408

CI7432

1

2

3

4

5

6

8

9

10

11

12

13

TOTAL

QUESTÕES:

1) O que significa margem de ruído?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

2) Quais devem ser os valores de VIH e VIL na saída de uma porta lógica TTL padrão se na sua entrada for introduzido um ruído de 250mV, tanto para o nível lógico 1 como para o nível lógico 0?

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

3) Explique o significado de fan-in.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

4) Explique o significado de fan-out.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

5) Suponha que uma determinada porta lógica tenha uma IOH = 600A. Deverão ser ligadas à sua saída portas lógicas com 2 entradas cada, com IIH = 10A. Quantas portas poderão ser conectadas à saída da primeira?

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

6) Explique o significado de U.L. (unidade de carga) e qual a importância de levarmos em consideração esse parâmetro, no projeto de circuitos lógicos.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

7) O que é tempo de atraso?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

8) Qual é o tempo de atraso total, se ligarmos em série 6 inversores da família TTL padrão (CI 7404)?

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

9) Explique resumidamente qual é a relação que existe entre a dissipação de potência e velocidade de operação de um dispositivo lógico.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

10) Explique resumidamente qual é a relação que existe entre a dissipação de potência de um dispositivo lógico e os níveis lógicos na entrada e saída.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

9

Portas lógicas – Prof. Edgar Zuim

Comentários