Fundamentos de Administração

Fundamentos de Administração

(Parte 1 de 7)

NOTAS DE AULA

ADMINISTRAÇÃO

Prof. Roberto Dias

Estas Notas de Aula apresentam apenas uma orientação para estudo dos temas discutidos em aula. O aluno deve estudar a matéria pelas referências bibliográficas indicadas para a disciplina.

ATENÇÃO: Os diversos assuntos abordados nesta Notas de Aula serão complementados durante as aulas. É importante que o aluno participe das aulas e faça as anotações complementares.

ROTEIRO

NOTAS DE AULA 1

ADMINISTRAÇÃO 1

ROTEIRO 2

Preliminares 4

Preliminares 4

1 – Conceituação básica de organização/empresa: 6

1 – Conceituação básica de organização/empresa: 6

1.1 – Estrutura Interna X Ambiente Externo 7

1.2 – Caracterização de Produto-Processo-Projeto 10

1.3 – Estrutura de Poder na Organização 12

2 – Mudanças ocorridas no mundo, no século XX 14

2 – Mudanças ocorridas no mundo, no século XX 14

3 – Estruturas organizacionais e funções organizacionais 15

3 – Estruturas organizacionais e funções organizacionais 15

3.1 – Aspetos relevantes numa Estrutura Organizacional 15

3.2 – Estruturas Organizacionais: TIPOLOGIA 15

3.3 – Estrutura Vertical 18

3.4 – Estrutura Burocrática 19

3.5 – Características de Burocracia – segundo Max Weber 21

3.6 – Organização Descentralizada 22

3.7 – Estrutura Matricial 24

3.8 – “Task Force” 27

3.9 – Organização em Rede 28

3.10 – Organizações Cooperativas 34

3.11 – Tendências Organizacionais 37

4 – O Fator Humano 39

4 – O Fator Humano 39

4.1 – A transformação do trabalho 39

4.2 – A tendência dos mercados de trabalho 39

4.3 – O fator humano nas organizações: o poder da pessoa 42

4.4 – Desenvolvimento de recursos humanos, funções de importância crescente e funções com tendência de obsolescência. 43

5 – Gestão de empresas na sociedade do conhecimento: 45

5 – Gestão de empresas na sociedade do conhecimento: 45

5.1 – “O desafio das mudanças: por que mudar?” 45

5.2 – Economia do Conhecimento 46

5.3 – Novos tipos de negócios na economia do conhecimento 47

Textos complementares 49

Textos complementares 49

Prof. Stephen Kanitz – diversos textos 49

Prof. Eloi Souza Garcia - Ciência, invenção, inovação 61

Prof. Marcos Cavalcanti – Textos sobre a Economia do Conhecimento 63

Preliminares

Alguns aspectos importantes para os profissionais e para as organizações no ambiente atual:

Sobrevivência em ambientes competitivos:

  • Para as organizações

  • Para os profissionais

Ambiente em constante mudança: “A única certeza é que as coisas vão mudar”

O fator humano → é o que faz a diferença → tem conhecimento”O profissional que marca gol”, “faz a diferença”.

Tecnologia não é informática, é conhecimento.

O profissional deve saber pensar e tomar decisões

A ciência e a tecnologia trabalham para quem paga o cientista e o pesquisador:

Você não é “Engenheiro”. Você é você! Que tem uma formação básica em Ciências Exatas.

Tudo o que se aprende tem utilização na prática: teste o seu aprendizado!

Aprender é um processo vitalício: aprenda sempre, a vida toda!”

Se Darwin fosse um Analista de Empresas1

A teoria da evolução nasceu na Biologia e tornou-se “multidisciplinar” pelo conceito de sobrevivência em ambientes competitivos, para explicar a formação de estruturas sociais complexas, como, por exemplo, as empresas e outras organizações.

A seleção natural é um processo básico que justifica e torna compreensível a conformação (ou o desenho) dos organismos a cada momento, na medida em que, nessa luta constante, somente aqueles que conseguem boa performance continuam a existir.

Um equipamento, seres vivos e as organizações têm uma certa ´quantidade de desenho´. Um ambiente competitivo testa a qualidade de cada ´desenho´ de cada participante, eliminando os de má qualidade e aperfeiçoando os de melhor resultado.

Desta forma, constitui-se o que Charles Darwin (referindo-se ao processo de seleção) chamou de Princípio de Acumulação de Desenho. Para Darwin, os registros físicos das etapas por que passa um ser vivo ao longo de sua evolução podem ser estudados através de engenharia reversa. Desmonta-se um objeto para entender a sua estrutura, função e a importância de cada uma de suas partes componentes.

Empresas são cada vez mais submetidas a uma versão análoga do Princípio de Acumulação de Desenho. Com o tempo, vão reunindo um conjunto de regras e postulados que atestam sua evolução para benchmarks competitivos e melhores práticas no negócio. Convencionou-se denominar cultura os hábitos, costumes, rotinas e atitudes estabelecidas entre os empregados de uma companhia. Quando a empresa apresenta bons resultados de forma consistente, diz-se que sua cultura é vencedora.

1 – Conceituação básica de organização/empresa:

A Empresa:

Sistema administrativo

Internamente composta de subsistemas ou elementos e interação

Subordinada a regras operacionais (programas, procedimentos, políticas, objetivos...)

Fronteiras delimitam o ambiente e estão cada vez mais “difusas” (empresa virtual)

Espaço / localização física começam a perder importância, conhecimento e resultados é que são mais relevantes.

A empresa tem vida: age e reage em relação ao ambiente externo.

1.1 – Estrutura Interna X Ambiente Externo

Visão sistêmica: A organização analisada como um sistema aberto

Visão orgânica: Uma outra abordagem trata da organização analisada como um organismo vivo (diferentemente de um conjunto mecânico de processos operativos).

Nesse sentido a organização:

Pensa

Reage

Aprende (tem uma curva de aprendizado)

Apresenta padrão de comportamento

Tem cultura uma organizacional

Apresenta sintomas de ‘stress’, ‘prostração’, ‘alegria’ ‘euforia’, ...

Estrutura interna x ambiente externo (cont.):

A melhor forma organizacional é a que permite à empresa:

  • tomar decisões eficazes e implementar as decisões

  • tratar a informação de forma eficiente

  • manter-se competitiva, sobrevivenddo no mercado a longo prazo

1.2 – Caracterização de Produto-Processo-Projeto

As diversas atividades realizadas nas organizações envolvem:

OPERAÇÕES

PRODUTOS / SERVIÇOS

PROJETOS

Essas atividades devem ser:

PLANEJADAS

REALIZADAS

CONTROLADAS

Estão sujeitas a limitações de recursos e de tecnologia.

E, sobretudo, formam o resultado da Organização (medido em termos de lucratividade, rentabilidade, eficiência, ...)

OPERAÇÕES

PRODUTOS & SERVIÇOS

PROJETOS

Dia-a-dia das atividades da organização

Produção dos produtos e serviços

Output das operações da organização”:

trazem a receitapara a organização

Desenvolvimento de:

Novos produtos e serviços

Novos processos

Novas tecnologias

Melhorias de:

Processos

Produtos & serviços

TECNOLOGIA DE PRODUÇÃO

  • Produção Processamento / Banco de Dados / Redes de Comunicação

  • Análise e Decisão

  • Controle e Avaliação de resultados

  • Tecnolgias:

Informação,Engenharia,Financeira,Mercadológica,Recursos Humanos,Empresarial

BASE TECNOLÓGICA INCLUÍDA

  • Tecnologia do produto:

- Microchips / processadores

- Materiais utilizados

- Uso de energia

- Desenho

- . . . . .

  • Tecnologia da prestação de serviços

  • Distribuição e venda

  • Forma de uso pelo cliente

PROCESSOS TECNOLÓGICOS E GERENCIAIS

  • Base de pesquisa e desenvolvimento: tecnológico e gerencial

  • Análise e processos de decisão

  • Desenvolvimento tecnológico

  • Processos de gerenciamento

  • Mudanças na organização

Visão de eficiência

Visão de eficácia/resultado

Visão de futuro

1.3 – Estrutura de Poder na Organização

Introdução ao detalhamento das estruturas organizacionais

Base de formação – matriz estrutural

GRUPOS FUNCIONAIS

NÍVEIS FUNCIONAIS

- Reflexo da nossa estrutura: social, econômica e cultural.

- Equilíbrio dinâmico nas relações internas e externas

(Parte 1 de 7)

Comentários