xarope de jatoba

xarope de jatoba

Xarope de Jatobá-do-cerrado

  • Equipe:

Jatobá-do-cerrado (Hymenaea stigonocarpa Mart.)

  • Usos medicinais:

  • Para problemas respiratórios, como expectorante, vermífugo.

  • Para dores no estômago, no peito e nas costas,

  • Pode estimular o apetite,

  • No combate de problemas nos rins e vias urinárias, fígado, Infecção intestinal

  • Cicatrizante.

XAROPE E TINTURA

  • Xaropes são preparações aquosas concentradas de açúcar ou um substituto, com ou sem adição fármacos e flavorizantes.

  • E a tintura trata-se de uma maceração especial na qual as partes da planta indicadas ficam macerando no álcool, ao abrigo da luz e à temperatura ambiente, por um período variável de 8-15 dias, devendo ser agitadas uma ou duas vezes ao dia, sendo filtrada depois.

Xarope de Jatobá-do-cerrado

  • Consiste em um xarope simples (base) aditivado com tintura de cascas e ramos mais velhos do Jatobá-do-cerrado.

  • É indicado para bronquites, tosses e coqueluche.

  • Deve-se tomar de 3-4 colheres de sopa ao dia.

Preparação do Xarope

  • Fórmula do Xarope de Jatobá-do-cerrado para 100mL

  • Xarope base:

  • Açúcar (sacarose).............80%

  • Nipagin...........................0,15%

  • Nipazol...........................0,05%

  • Glicerina..............................5%

  • Metabissulfito sódico........0,1%

  • Água destilada qsp..........100%

  • Aditivação com:

  • Tintura de Jatobá-do-cerrado 10%

  • em solução alcoólica 60%

Procedimento

  • XAROPE BASE

  • Pesa-se o açúcar, o nipagin e o nipazol.

  • Segundo a Farmacopéia, para dissolver 85g de açúcar necessita-se de 45mL de água. Para a quantidade de 80g usada neste xarope, necessita-se de 42,35mL.

  • Depois, coloca-se o açúcar em 42,35 mL de água à 40ºC. A temperatura não deve chegar até 80ºC para não levantar fervura e formar açúcar invertido (cristalização do açúcar).

  • Coloca-se o nipagin e o nipazol em 2mL de álcool. Em seguida, transfere-se este conteúdo para a solução de água com açúcar, mexendo-se para dissolver.

  • Acrescenta-se a glicerina e espera-se esfriar. Armazena-se em frasco, e enrola-se com papel alumínio, rotulando.

Tintura de Jatobá-do-cerrado

  • Tintura de Jatobá-do-cerrado

  • Prepara-se 40 mL de tintura de cascas e ramos de Jatobá-do-cerrado 10%

  • em solução alcoólica 60%

  • Realiza-se cálculos para a obtenção da solução hidroalcoólica de 60%, a partir de uma solução alcoólica de 92,8%. Encontra-se a quantidade de 25,86 mL de álcool. Completa-se com água destilada até 40mL.

  • Realiza-se cálculos pra saber a quantidade de cascas e ramos a serem pesados:

  • 100mL ______10%

  • 40mL ______x

  • x = 4g

Macera-se 4g de cascas e ramos mais velhos de Jatobá-do-cerrado.

  • Macera-se 4g de cascas e ramos mais velhos de Jatobá-do-cerrado.

  • Após pesado e macerado, deixa-se repousar por 15 dias em 20mL de solução hidroalcoólica 60%.

  • Agita-se de vez em quando.

  • Após o descanso, a solução deve ser filtrada e completa-se o volume até 40 mL de solução hidroalcóolica.

Procedimento

  • Adição de CMC (carbonometilcelulose)

  • Pesar 0,35g de CMC (espessante)

  • Medir 2,5mL de glicerina (solvente).

  • Misturar bem para dissolver.

  • Colocar aos poucos no xarope base, mexendo-se bem até espessar.

Procedimento

  • Aditivação

  • Tintura de Jatobá-do-cerrado....10%

  • Aroma qs...................................0,5% (10 gotas)

  • Corante qs

  • Base xarope qsp 100mL

  • Deve-se colocar 40mL do xarope em uma proveta.

  • Mede-se 10mL da tintura e dissolve-se neste veículo.

  • Adiciona-se 10 gotas do aroma de Jatobá.

  • Completa-se o volume com xarope base até o qsp 100mL e mistura-se bem.

  • Acrescenta-se gotas de corante verde e embala-se.

O Xarope de Jatobá-do-cerrado é a solução pra você!

Referências

  • ALLEN JR., Loyd V.; POPOVICH, Nicholas G.; ANSEL, Howard C. Formas farmacêuticas e sistemas de liberação de fármacos. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

  • CONRADO, Maria Filomena Lupato; CORDEIRO, Pedro Paulo Miron. Gestão farmacotécnica magistral. Balneário Camboriu: [s.n.], 2006. v.1.

  • FERREIRA, Anderson de Oliveira. Guia prático da farmácia magistral. 3. ed. São Paulo: pharmabooks, 2008. v. 1.

  • RODRIGUES, Valéria Evangelista Gomes; CARVALHO, Douglas Antônio de. Plantas medicinais no domínio dos cerrados. Lavras: UFLA, 2001. 180p.

  • FONSECA, Krukemberghe. Cerrado. Disponível em: <http://www.brasilescola.com/geografia/cerrado.htm> Acesso em 24 de junho de 2008

  • RODRIGUES, Valéria Evangelista Gomes; CARVALHO, Douglas Antônio de. Levantamento etnobotânico de plantas medicinais no domínio do cerrado na região do Alto Rio Grande - Minas Gerais. Disponível em: <http://www.editora.ufla.br/revista/25_1/art13.pdf> Acesso em 24 de junho de 2008

  • TATAGIBA, Fernando. Plantas do Cerrado. Disponível em: < http://www.biologo.com.br/plantas/cerrado/jatoba.html> Acesso em 24 de junho de 2008

Obrigado (a) !!!!

Comentários