Atletismo - Corridas

Atletismo - Corridas

O Atletismo é o esporte rei das olimpíadas. Esse irmão maior do olimpismo concentra em suas competições o grande espetáculo dos Jogos. E, dentre suas provas, a dos 100 metros rasos é a que melhor sintetiza tal espírito. Em menos de 10 segundos de sua fugaz duração são projetados para a fama mundial heróis como Jesse Owens, Wilma Rudolph e Carl Lewis.

Corridas

As corridas são, em certo sentido, as formas de expressão atlética mais pura que o homem já desenvolveu. Embora exista algo de estratégia e uma técnica implícita, a corrida é uma prática que envolve basicamente o bom condicionamento físico do atleta.

Considerando a distância, as corridas dividem-se em curta distância (tiro rápido), que nas competições oficiais vão até os 400 metros; média distância (800 metros e 1500 metros); e longa distância (5000 metros ou mais, chegando até às ultramaratonas de 100 quilômetros). Podem ser divididas também de acordo com a existência ou não de obstáculos (barreiras) colocadas no percurso.

Nas corridas de curta distância, a explosão muscular na largada é determinante no resultado obtido pelo atleta. Por isso, existe um posicionamento especial para a largada, que consiste em apoiar os pés sobre um bloco de largada (fixado na pista) e apoiar o tronco sobre as mãos encostadas no chão (posição de quatro apoios). São frequentes as queimadas, quando o atleta sai antes do tiro de largada, que é o sinal dado para começar a prova. Nas provas mais longas a largada não tem um papel tão decisivo, e os atletas costumam sair para a corrida em uma posição mais natural, em pé.

Largada:Um mecanismo eletrônico no revólver reage ao disparo e ativa o sistema de cronometragem. Antes o juiz de saída dá dois comandos: "Aos seus lugares!" e "Prontos!"

Bloco de saída: Dá maior impulso e velocidade ao arranque do corredor. A distância entre os blocos é regulável para adaptar-se à estrutura física e à técnica de largada do atleta.

Provas de Velocidade

· 100 m rasos

· 200 m rasos

· 400 m rasos

· Revezamento 4 x 100

· Revezamento 4 x 400

Saída: com forte impulso e o torso inclinado, perto do solo.

Aceleração: joelhos no alto, braços movendo-se rapidamente de cima abaixo, com o corpo erguido.

Final: ereto, corre sobre a ponta dos pés. A passagem do torso determina a chegada.

Provas com Obstáculos

· 100 m com barreiras

· 110 m com barreiras

· 400 m com barreiras

· 3000 m com obstáculos

O início é igual à de velocidade, com a superação de barreiras. O atleta como que "supera" as barreiras ao invés de propriamente pular sobre elas. Ele dá três passadas com joelhos no alto, usando a mesma perna de ataque em todas elas. A altura dos obstáculos varia segundo a corrida, que são todas muito rápidas.

Provas de Meio-Fundo

· 800 m

· 1500 m

Saem em posições escalonadas e aceleram em direção à pista interior, reduzindo a distância a percorrer.

Provas de Fundo

· 5000 m

· 10000m

· Marchas (10, 20 e 50 Km)

· Maratona (42,125 Km)

Na marcha é preciso manter ao menos um pé em contato com o chão.

O Bastão

A responsabilidade da troca é do receptor. Se o bastão cair, a equipe é desclassificada.

Maratona

A Maratona é uma corrida que reproduz a distância que Filípides percorrido, segunda a lenda, um soldado grego, para anunciar que os helenos haviam vencido uma batalha contra os persas, desde o local da batalha (planície de Maratona - daí vem o nome) até a cidade de Atenas. A maratona é uma prova que envolve grande resistência física, sendo seu percurso atualmente estabelecido em 42 quilômetros e 195 metros.

Provas Olímpicas de Corrida

Categoria masculina:

100 – 200 – 400 – 800 – 1.500 – 5.000 – 10.000 metros rasos – Maratona (42.195m) – Marcha Atlética (20 km – 50 km) – 110 – 400 com barreiras – 3.000 com obstáculos – 4 X 100 – 4 X 400 m revezamento.

Categoria feminina:

100 – 200 – 400 – 800 – 1.500 – 3.000 - 5.000 – 10.000 metros rasos – Maratona (42.195m) – Marcha Atlética (10 km) – 100 – 400 com barreiras – 3.000 com obstáculos – 4 X 100 – 4 X 400 m revezamento.

Atletismo indoor – (Pista coberta de 200m)

São as provas realizadas dentro de estádios fechados. São utilizadas apenas quatro pistas e as distâncias das provas são menores. Em vez dos 100 metros, por exemplo, disputam-se corridas de 50, 55 ou 60 metros.

Modalidades Combinadas

Algumas competições esportivas envolvem uma combinação de várias modalidades, no intuito de consagrar uma atleta mais completo. As competições oficiais do decatlo (para os homens) e do heptatlo (para as mulheres) combinam corridas, saltos e arremessos. Os atletas pontuam de acordo com suas colocações nos eventos individuais, e esses pontos podem ser somados para definir-se o vencedor.

O vento

Em provas de saltos em distância e corridas curtas, os recordes só são válidos se o vento estiver a favor não ultrapassar a marca de 7,2 km/h. Nas corridas longas, o vento não influi decisivamente, pois o atleta pega também lufadas de frente quando faz uma curva e muda de direção.

Medidas oficiais de uma pista oficial de atletismo

A pista de corrida normalmente contém 8 raias, cada uma com 1 metro e 25 centímetros que os caminhos pelos quais os atletas devem correr. Deste modo, a largura da pista é de no mínimo 10 metros, com algum espaço além das raias interna e externa. Uma pista oficial de atletismo é constituída de duas retas e duas curvas (quase um ``oval´´), possuindo raias concêntricas; tem o comprimento de 400 metros na raia interna (mais próxima ao centro). A raia mais externa é mais longa, mas não chega a ter 500 metros. Nas corridas de curta distância, os atletas devem permanecer nas raias a partir das quais largaram. Nas corridas de média e longa distância, os atletas não precisam correr nas raias, e geralmente se encaminham para a raia mais interior, evitando percorrer distâncias maiores.

As barreiras têm cerca de 1 metro, nas competições para homens, e cerca de 80 centímetros, nas competições para mulheres. Se o atleta derrubar as barreiras enquanto corre, não é desclassificado - conquanto perca tempo substancial. As corridas com barreiras normalmente têm 10 obstáculos.

Embora a maratona seja disputada nas ruas de uma cidade ou em um local externo, o seu trajeto é estabelecido de modo que a chegada se dê num estádio ou pista de atletismo.

Arremesso e Lançamentos

As modalidades oficiais de arremesso e lançamentos envolvem o arremesso de peso,e os lançamentos de martelo, de disco e dardo. O arremesso de peso consiste no arremesso de uma esfera metálica que pesa 7.26 kg para os homens (adultos) e 4 kg para as mulheres. O martelo é similiar a essa esfera, mas possui um cabo, o que permite imprimir momento linear à esfera e assim atingir uma distância maior. Já o disco é um pouco mais leve, pesando 1 kg para as mulheres e 2 kg para os homens. E o dardo pesa 600 gramas para as mulheres e 800 gramas para os homens.

O arremesso e os lançamentos são feitos dentro de áreas limitadas, um círculo demarcado no solo para o arremesso de peso, e os lançamentos de martelo e disco, e antes de uma linha demarcada no solo para o lançamento do dardo. A partir dessas marcas é que é contada a distância do arremesso e dos lançamentos. Normalmente as competições envolvem várias tentativas por parte dos atletas, que aproveitam as melhores marcas obtidas nessas tentativas.

As competições de arremesso e lançamentos normalmente são praticadas no espaço interior à pista das corridas.

A origem desta prova parece ser também irlandesa, pois nos Jogos Tailteanos, no início da Era de Cristo, os celtas disputavam uma prova de arremesso de pedra que pelas descrições se assemelhavam à prova atual. Alias, é interessante notar que na Península Ibérica, nas províncias onde ainda se encontram concentrações humanas etnicamente celtas, Galiza na Espanha e Trás-os-Montes em Portugal, ainda se disputa uma competição chamada de “arremesso do callhau”, que se assemelha ao nosso moderno arremesso do peso. De qualquer forma, a codificação da prova, tal como ela é hoje, é totalmente britânica, inclusive o peso do implemento, 7,256kg, correspondente a 16 libras inglesas, que era precisamente o que pesavam os projéteis dos famosos canhões britânicos do início do século XIX. As primeiras marcas registradas pertencem ao inglês H. Williams, que em Londres, em 28 de maio de 1860, lançou o peso a 10,91m, e o da Era IAAF ao americano Ralph Rose, que em 21 de agosto de 1909 arremessou 15,54m em São Francisco. William Parry O’ Brien revolucionou esta prova, criando um novo estilo, no qual o atleta começa o movimento de costas para o local do arremesso. Parry O’ Brien venceu os Jogos Olímpicos de Helsinque e Melbourne, ganhou a prata em Roma e ainda se classificou em 4º lugar em Tóquio 12 anos depois de iniciar a sua carreira olímpica. Foi também o primeiro atleta a vencer mais de 100 competições consecutivas. No Brasil, o primeiro recorde reconhecido foi do atleta E. Engelke, vencedor do I Campeonato Brasileiro em 1925, com a marca de 11.81m.

Salto

As provas de salto podem ser dividas em provas de salto vertical e de salto horizontal. Dentre as provas de salto vertical, temos o salto em altura e o salto com vara. As provas de salto horizontal envolvem o salto em distância e o salto triplo.

Os atletas tomam impulso numa pequena pista, objetivando maior distância no salto.

O salto em altura, que tem por objetivo ultrapassar uma barrahorizontal, é feito mediante tentativas: o atleta estabelece uma Altura que julga ser possível pular, solicita que a barra seja colocada nessa altura e tem algumas chances (dependendo da competição) para ultrapassar essa altura. Se conseguir, deve elevar a barra alguns centímetros, e tem novas tentativas. Gradualmente chega a seu limite, e não consegue ultrapassar a altura que será sua marca. O salto com vara funciona do mesmo modo. Em ambos os saltos, há um colchão para a queda do atleta atrás das barras a serem superadas.

No salto em distância e o salto triplo, horizontais, o atleta faz sua aterrissagem numa caixa de areia. Há uma marca na pista que indica o limite máximo de corrida antes do salto; caso o atleta ultrapasse ou encoste nessa marca, terá queimado e perderá a tentativa. Caso tenha saltado antes da marca, a distância dessa marca até o local onde aterrisou é a distância obtida. É importante destacar que vale o ponto de aterrissagem mais próximo à marca de salto; se o atleta, por exemplo, depois de cair apoiar a mão num ponto qualquer da caixa de areia, anterior ao local onde caiu, será marcada a distância até esse ponto.

Comentários