Estatística Descritiva

Estatística Descritiva

(Parte 1 de 10)

O cidadão comum pensa que a estatística se resume apenas a apresentar tabelas de números em colunas esportivas e ou econômicas de jornais e revistas, ilustradas com gráficos, pilhas de moedas, etc. ou quando muito associam a estatística à previsão de resultados eleitorais. Mas estatístico de hoje não se limita a compilar tabelas de dados e os ilustrar graficamente. Pois á partir de 1925, com os trabalhos de Fisher, a estatística iniciou-se como método científico, então, o trabalho do estatístico passou a ser o de ajudara planejar experimentos, interpretar e analisar os dados experimentais e apresentar os resultados de maneira a facilitar a tomada de decisões razoáveis. Deste modo, podemos então definir estatística como sendo a ciência que se preocupa com a coleta, organização, apresentação, análise e interpretação de dados. Didaticamente podemos dividir a estatística em duas partes: a estatística descritiva e a inferência estatística. A estatística descritiva se refere à maneira de apresentar um conjunto de dados em tabelas e gráficos, e ao modo de resumir as informações contidas nestes dados a algumas medidas. Já a inferência estatística baseia-se na teoria das probabilidades para estabelecer conclusões sobre todo um grupo (chamado população), quando se observou apenas uma parte (amostra) desta população. É necessário ter em mente que a estatística é uma ferramenta para o pesquisador, nas respostas dos “por quês" de seus problemas. E que para ela ser bem usada é necessário conhecer os seus fundamentos e princípios, e acima de tudo que o pesquisador desenvolva um espírito crítico e jamais deixe de pensar. Pois "em ciência é fácil mentir usando a estatística, o difícil é falar a verdade sem usar a estatística".

1. CONCEITOS BÁSICOS

1.1 O QUE É A ESTATÍSTICA?

Podemos dizer, de uma forma bem simplificada, que:

ESTATÍSTICA é um conjunto de métodos e processos quantitativos que serve para estudar e medir os fenômenos coletivos.

1 Agradecimento especial à profa. Sandra Regina Peres da Silva por ter cedido o original para adaptação

Tentando ser um pouco mais rigoroso, podemos dizer que: ESTATÍSTICA é a ciência que estuda as técnicas necessárias para coletar, organizar, apresentar, analisar e interpretar os dados, a fim de extrair informações a respeito de uma população.

POPULAÇÃO é o conjunto de todos os elementos (pessoas ou objetos) que interessam ao estudo de um fenômeno coletivo segundo alguma característica.

AMOSTRA é qualquer subconjunto não vazio de uma população.

PARÂMETRO é uma característica numérica estabelecida para toda uma população.

ESTIMADOR é uma característica numérica estabelecida para uma amostra.

Exemplo: Fenômeno coletivo: eleição para governador do Estado de Goiás. População: conjunto de todos os eleitores do estado. Parâmetro: proporção de votos de um certo candidato X. Amostra: grupo de 1.0 eleitores selecionados em todo o estado. Estimador: proporção de votos do candidato X, obtida na amostra.

Dentre os modelos estatísticos podemos destacar os seguintes:

CENSO é um levantamento estatístico (pesquisa) que abrange todos os elementos de uma população.

AMOSTRAGEM é o processo de obter as amostras, com a finalidade de fazer generalizações sobre a população sem precisar examinar cada um de seus elementos.

Principais propriedades do Censo: • Confiabilidade 100%

• Custo elevado

• Lento

• Nem sempre é viável

Principais propriedades da Amostragem: • Confiabilidade menor que 100%

• Mais barata que o Censo

• Mais rápida que o Censo

• É sempre viável

1.2 PARTES DA ESTATÍSTICA

Estatística Descritiva – é a parte da Estatística que trabalha com a organização e a apresentação dos dados.

Estatística Indutiva ou Inferência Estatística – é a parte da Estatística que trabalha com análise e interpretação dos dados, com o objetivo de obter e generalizar conclusões para a população a partir de uma amostra.

Inicialmente vamos nos dedicar ao estudo da Estatística Descritiva. Posteriormente, abordaremos alguns aspectos da Inferência Estatística.

1.3 ATRIBUIÇÕES DA ESTATÍSTICA DESCRITIVA

• Obtenção ou coleta de dados – normalmente feita através de um questionário ou de observação direta

• Organização dos dados – consiste na ordenação e crítica dos dados

• Apresentação dos dados – através de tabelas e gráficos

• Obtenção de algumas informações como médias, proporções, dispersões, índices que facilitam a descrição dos fenômenos observados.

Passamos a descrever os conceitos envolvidos em um estudo da Estatística Descritiva.

DADO ESTATÍSTICO é toda informação devidamente coletada e registrada. Todo dado se refere a uma variável.

informações (conclusões / tomada de decisões)

Análise e interpretação dos dados (usando técnicas estatísticas)

Coleta

VARIÁVEL é uma característica dos elementos de uma população ou de uma amostra, que pode assumir diferentes valores, sejam numéricos ou não, e que interessa ao estudo.

1.3.1 CLASSIFICAÇÃO DAS VARIÁVEIS

Variável Qualitativa: tipo de variável que não pode ser medida numericamente. Exemplos: cor dos cabelos, marca de refrigerantes, cor dos olhos, etc.

As variáveis qualitativas se classificam em dois tipos: - Variável Qualitativa Ordinal: quando seus elementos têm relação de ordem. Exemplos: colocação – primeiro lugar, segundo lugar, etc. conceito – ótimo, bom, regular, péssimo.

- Variável Qualitativa Nominal: quando seus elementos são identificados por um nome. Exemplos: cor dos olhos, marcas de carro, etc.

Variável Quantitativa: tipo de variável que pode ser medida numericamente. Exemplos: peso, altura, número de faltas, número de gols, etc.

Já as variáveis quantitativas têm as seguintes classificações: - Variável Quantitativa Discreta: tipo de variável que só pode assumir valores pertencentes a um conjunto enumerável. Normalmente seus valores estão associados a característica de contagem. Exemplos: número de carros vendidos, número de filhos, etc.

- Variável Quantitativa Contínua: tipo de variável que pode assumir qualquer valor num intervalo de valores. Normalmente seus valores estão associados a característica de medidas. Exemplos: altura das pessoas, peso dos recém-nascidos, etc.

Variável Qualitativa

Quantitativa

Ordinal Nominal

Discreta Contínua

Obs.: a variável idade, apesar de ser representada, geralmente, por números inteiros, é uma variável contínua, pois está relacionada com o tempo, que é uma variável contínua.

(Parte 1 de 10)

Comentários