Solo 2 Crescimento das Árvores

Solo 2 Crescimento das Árvores

(Este material tem finalidade meramente didática, não devendo ser citado, multiplicado, ou vendido. Pode apenas ser copiado para uso didático na disciplina)

1. DEFINIÇÃO DE SOLO

É o material mineral e/ou orgânico, inconsolidado na superfície da terra que serve como um meio natural para o crescimento e desenvolvimento de plantas terrestres (CURI et al., 1993). A pedologia, por sua vez, é a ciência que estuda o solo em todos os seus aspectos.

É o ambiente total (natural e cultural) dentro do qual a produção tem local; um termo mais amplo que solo. Em adição a solo, os atributos da terra incluem outras condições físicas, tais como depósitos minerais, clima e suprimento de água, localização em relação a centros de comércio e populações (CURI et al., 1993).

O interesse do ser humano pelo solo está principalmente relacionado com a produção de plantas com vistas à obtenção de produtos florestais, alimentos, fibras vegetais, etc. Das características do solo que diretamente ou indiretamente condicionam a produção vegetal, a maior parte está intimamente ligada à composição do solo que, genericamente, é representada por matéria mineral, matéria orgânica, solução do solo e ar do solo.

Para que a árvore consiga se desenvolver é necessário existir no solo cinco fatores de crescimento indispensáveis: suporte, disponibilidade de nutrientes essenciais, disponibilidade de água, disponibilidade de oxigênio na zona radicial, e ausência de fatores inibidores (acidez excessiva, alcalinidade excessiva, organismos patogênicos, substâncias tóxicas, camadas de impedimento, excesso de sais, etc.). Os nutrientes essenciais se dividem em macronutrientes (N, P, K, Ca, Mg, S) e micronutrientes (Mn, Fe, B, Zn, Cu, Mo, Cl).

2. O SOLO COMO SUBSTRATO PARA O CRESCIMENTO DAS PLANTAS (Traduzido de FOTH, 1990)

O solo influência nosso meio de vida de muitas maneiras. Ele é tão importante para gramados como para as fundações das obras de engenharia; para deposição de lixo, como para recreação. Muitos solos, altamente intemperizados dos trópicos úmidos são ricos em ferro e alumínio, sendo portanto objetos de mineração destes metais. Muito importante, no entanto, é que o solo é a interface entre o que vive e o que é morto - onde as plantas combinam a energia solar e o dióxido de carbono da atmosfera com os nutrientes e água do solo, resultando em tecido vivo. Mesmo considerando que um montante significativo da fotossíntese na terra ocorre nos oceanos, 9% de nosso alimento provém do solo. O papel do solo como meio de crescimento das plantas é tão importante que merece este capítulo em separado.

2.1. FATORES DE CRESCIMENTO DAS PLANTAS

Basicamente, plantas crescendo no campo, dependem do solo para a água e nutrientes. Além disso, o solo deve prover um ambiente no qual as raízes possam funcionar. Isto requer espaço poroso para o crescimento radicial. Disponibilidade de oxigênio para a respiração das raízes, além de permitir que o dióxido de carbono produzido possa difundir para fora do solo em vez de acumular. É também essencial a ausência de fatores inibidores, como concentrações tóxicas de sais solúveis, temperaturas extremas e patógenos. O solo permite que as raízes ancoradas mantenham a planta ereta. A seguir, cada um dos fatores será discutido resumidamente.

2.1.1. SUPORTE

Uma das funções mais óbvias do solo é o suporte para as plantas. As raízes ancoradas no solo, permitem que a planta em crescimento permaneça de pé . Plantas crescendo em solução hidropônica são mantidas eretas através de uma grade de arame. Há solos, cuja impermeabilidade de alguma camada ou horizonte, ou a presença do lençol freático muito próximo da superfície freqüentemente induz ao enraizamento superficial. Árvores com raízes rasas, freqüentemente são derrubadas pelo vento.

2.1.2. NUTRIENTES ESSENCIAIS

Pelo menos 16 elementos químicos são considerados essenciais para o crescimento das plantas vasculares. O carbono, hidrogênio e oxigênio combinados nas reações de fotossíntese são obtidos do ar e da água. Eles integram 90% ou mais da massa seca. Nitrogênio, fósforo, potássio cálcio, magnésio e enxofre são requeridos em grandes quantidades, sendo denominados de macronutrientes ou elementos maiores. Nutrientes requeridos em quantidades consideravelmente menores são denominados de micronutrientes, ou elementos traço e incluem manganês, ferro, boro, cobre, molibdênio e cloro. Mais de 40 outros elementos foram encontrados nas plantas. Algumas plantas acumulam elementos que não são essenciais mas tem efeito benéfico. A absorção do Na pela beterraba é um exemplo e resulta em um melhor sabor.

Muitos dos nutrientes ocorrem no material orgânico e mineral, desta forma sendo insolúveis e indisponíveis para as plantas. O nutriente se torna disponível através do intemperismo do mineral e da decomposição de matéria orgânica. Raramente um solo é capaz de suprir todos os elementos essenciais por longo período de tempo e proporcionar altos rendimentos.

Os nutrientes são absorvidos da solução do solo ou da superfície dos colóides como cátions ou ânions. Cátions são carregados positivamente; ânions são carregados negativamente.

2.1.3. NECESSIDADE DE ÁGUA PELAS PLANTAS

Aproximadamente 500 g de água são necessários para produzir 1 g de massa seca. Aproximadamente 5 g de água, ou 1% desta água passa a fazer parte integral da planta. O restante e perdido pelos estomatos das folhas durante a absorção do dióxido de carbono. Condições atmosféricas como umidade relativa e temperatura desempenham um papel fundamental determinando quão rapidamente a água é perdida e o total de água que a planta requer. Desde que o crescimento de todas as plantas economicamente produtivas será reduzido quando uma redução no fornecimento de água ocorre, mesmo que seja temporário e as plantas não estejam em perigo de secar e morrer, a habilidade do solo em reter a água contra a força da gravidade se torna muito importante. Exceto, que a chuva ou a irrigação sejam freqüentes. Por outro lado, a necessidade de remover o excesso de água do solo,

SOLOS FLORESTAIS está relacionada `a necessidade de oxigênio e é discutido nos parágrafos seguintes.

2.1.4. NECESSIDADE DE OXIGÊNIO

As raízes são dotadas de aberturas, denominadas de lenticelas. O oxigênio difunde para dentro das células das raízes sendo usado na respiração, enquanto o dióxido de carbono difunde para dentro do solo. A respiração cria a energia que a planta precisa para a síntese e translocação de compostos orgânicos e a absorção ativa. (acúmulo ativo contra um gradiente de concentração). Algumas plantas, arroz por exemplo, podem crescer permanentemente na água, em função de possuírem estruturas morfológicas, que permitem a difusão interna do oxigênio atmosférico para as raízes submersas. O cultivo de plantas em água, e com sucesso, requer a aeração da solução hidropônica. Existem grandes diferenças entre plantas quanto a sua habilidade em tolerar baixos níveis de oxigênio. Plantas sensíveis podem murchar e morrer, se o solo for saturado com água por um dia. A murcha, acreditase, resulta de um decréscimo na permeabilidade da célula da raiz à água, que é o resultado de um distúrbio metabólico devido a deficiência de oxigênio.

Microorganismos aeróbios utilizam o oxigênio da atmosfera do solo e são primeiramente responsáveis pela conversão de nutrientes da matéria orgânica em formas solúveis que a planta pode reutilizar.

2.1.5. AUSÊNCIA DE FATORES INIBIDORES

Um solo deve prover um ambiente livre de fatores inibidores, como acidez extrema ou alcalinidade, organismos nefastos, substâncias tóxicas, excesso de sais, ou camadas impenetráveis (camadas de impedimento).

3. BIBLIOGRAFIA CITADA a) CURI, N.; LARACH, J. O. I.; KAMPF, N.; MONIZ, A. C.; FONTES, L. E. F.

Vocabulário de ciência do solo. Campinas: SBCS, 1993. b) FOTH, H.D. Fundamentals of soil science. 8. ed. New York: John Wiley, 1990. p. 1-10.

4. EXERCÍCIOS 1. Quais os fatores de crescimento de planta encontrados no solo? Explique cada um deles. 2. Considerando os fatores de crescimento das plantas, o solo é o único meio para o desenvolvimento das plantas? Justifique a sua resposta e exemplifique. 3. Existem cinco fatores de crescimento de plantas. Dentre estes, quais você considera realmente indispensáveis? Justifique sua resposta. 4. Quais os elementos essenciais (macronutrientes e micronutrientes) que as espécies florestais devem encontrar disponíveis no solo? 5. Se existe água no solo, significa que esta água é totalmente disponível para absorção pelas raízes? 6. Que fatores podem inibir o desenvolvimento das raízes das árvores dentro do solo?

Comentários