Cartilha de Desmame

Cartilha de Desmame

Dicas de desmame, para criancas maiores de 1 ano

Dicas do livro "Gentle Baby care", de Elizabeth Pantley

Primeira e importante questao: PORQUE desmamar?

Pergunte-se a razão da sua decisão. Não há uma época definida para o desmame, pois esse processo é muito diferente para cada mamãe e bebê.

NÃO há uma razão padrão para a decisão do desmame. As razões são tão variadas quanto as próprias mães e crianças amamentadas.

Cada filho seu vai precisar de uma decisão separada sobre o desmame.

1) devagar é melhor: se você permitir que o processo ocorra gradualmente (num periodo de alguns meses), seu bebê e seu corpo irão se ajustando fazendo o processo mais fácil para ambos.

2) o primeiro passo para o desmame: tente o metodo: "não ofereca, não recuse".

Isso funciona como um "teste" de quão facil ou dificil o desmame será. Continue amamentando quando seu bebê pedir, mas não ofereca o tempo todo, automaticamente como algumas mães até acostumam a fazer.

O que pode ser surpreendente é descobrir que algumas crianças estão tão prontas quanto as maãs para começar o processo de desmame. Nesse caso, elas estarão abertas a uma rotina que não inclua amamentacao.

3) distração funciona!

Bebês são ativos, ocupados sempre, tire proveito dessa característica e tente distraí-lo com alguma coisa na hora que ele pede para mamar. Por exemplo, se seu filho geralmente mama quando acorda, você pode chegar com um brinquedo legal ou abrir as janelas e convide-o para ver os passarinhos lá fora. Nas primeiras vezes que você fizer isso seu bebê pode ficar confuso e reclamar um pouco, mas persista um pouco com a distração. Tente mais algumas vezes, mas se o bebê reclamar, chorar muito, amamente.

Continue tentando de novo mais pra frente, um belo dia seu bebê vai te surpreender e pedirá pra abrir a janela para ver os passarinhos. Na hora de dormir, uma dica: se voce sempre dá de mamar apos contar uma estoria, prolongue essa estoria de modo que ele durma antes do fim.

4) Num minutinho: a tática do "atraso":

"Voce pode mamar depois que eu terminar de dobrar as roupas", aí quando você olhar ele vai estar ocupado com outras coisas. Ofereca o peito apos terminar com as roupas, se seu bebe ainda quiser.

Isso reforça a confiança e mostra ao seu bebê que você não esta ignorando suas necessidades. Você pode até tentar mais atraso: "Vamos esperar a hora da soneca".

Isso pode ser um modo efetivo de reduzir o número de sessões de amamentação diaria.

5) Substitua leite materno por comidas sólidas:

Outra técnica que pode ajudar é substituir a mamada por mais comidas (se seu bebê já come e gosta de comidas sólidas, mais de 1 ano de idade). Se isso já acontece você pode tentar substituir outras formas de conforto e atenção das mamadas por coisas como ler livros, abraços, brincar juntos.

6) Evite seus cantinhos de mamar:

a maioria das mães tem um ou dois lugares favoritos para mamar, uma poltrona por exemplo. Se você quiser encorajar o desmame evitar esses lugares que podem despertar no seu bebê o desejo de mamar. Encontre outros lugares e combine essa dica com a técnica de distração (numero 3).

7) Encurte as sessoes de mamar:

outro passo em direção ao desmame é encurtar o tempo que você geralmente amamenta seu filho, e tente incluir uma distração no final da sessão.

8) Substitua brincar por mamar:

Algumas mães (às vezes mesmo sem perceber) usam a hora de amamentar como uma maneira de ter um tempo quieto e relaxante com seus bebês. Faça uma decisão consciente de substituir essa sessão de mamar por uma sessão de brincadeiras, em que você dá atençãoo completa o tempo todo. Seu bebê pode ficar tão contente com isso que poderá até esquecer de pedir para mamar.

10) A dança do desmame:

Não se surpreenda se seu bebê "captar" seu desejo de desmamar e de repente pedir para mamar como um recém-nascido!

Essa é uma resposta natural a uma grande mudança na vidinha deles. Se você atender os desejos e der de mamar por 1-2 dias, isso geralmente passa, e você pode seguir em frente na direção do desmame de novo.

Geralmente o progresso de amamentar o tempo todo - não amamentar NÂO é uma linha reta, é mais como uma dança. Mas se você guiar essa dança com afeto e sensibilidade, você acabará dançando no ritmo que escolheu.

Como fazer para desmamar meu filho?

Se seu bebê já tem mais de um ano...

Encorajando o bebê a desmamar:

Facilitadores

• Mãe segura de que quer (ou deve) desmamar

• Entendimento da mãe de que o processo pode ser lento e demandar energia, tanto maior quanto menos pronta estiver a criança

• Flexibilidade, pois o curso é imprevisível

• Paciência (dar tempo à criança) e compreensão

• Suporte e atenção adicionais à criança – mãe não deve se afastar neste período

• Ausência de outras mudanças ocorrendo: Ex.: controle dos esficteres

• Sempre que possível, desmame gradual, retirando uma mamada do dia a cada 1-2 semanas.

A técnica utilizada para fazer a criança desmamar varia de acordo com a idade da mesma. Se a criança for maior, o desmame pode ser planejado com ela. Pode-se propor uma data, oferecer uma recompensa e até mesmo uma festa. A mãe pode começar não oferecendo o seio, mas também não recusando. Pode também encurtar as mamadas e adiá-las. Mamadas podem ser suprimidas distraindo a criança com brincadeiras, chamando amiguinhos, entretendo a criança com algo que lhe prenda a atenção. A participação do pai no processo, sempre que possível, é importante. A mãe pode também evitar certas atitudes que estimulam a criança a mamar, por exemplo, não sentar na poltrona em que costuma amamentar.

Algumas vezes, o desmame forçado gera tanta ansiedade na mãe e no bebê, que é preferível adiar um pouco mais o processo, se possível. A mãe pode, também, optar por restringir as mamadas a certos horários e locais.

As mulheres devem estar preparadas para as mudanças físicas e emocionais que o desmame pode desencadear, tais como: mudança de tamanho das mamas, mudança de peso e sentimentos diversos tais como alívio, paz, tristeza, depressão, culpa e arrependimento.

por Elsa Giuliani, pediatra e especialista em aleitamento materno

Tem também as dicas da La Leche League International:

DICAS PARA AJUDAR A MÃE QUE DESEJA O DESMAME TOTAL

1. Não recuse dar o peito, mas também não o ofereça. Esta técnica permite uma redução gradual no número de mamadas, sem forçar e sem magoar ambos. Pode não ser suficiente, e aí você tem que adotar novos passos.

2. Entre em um acordo com o seu filho sobre onde e quando pode amamentá-lo. Por exemplo: limite as mamadas a lugares privados de sua casa ou na casa de amigos.

3. Procure diminuir a duração de cada mamada. Depois de uma mamada curta, dê a seu filho um brinquedo interessante ou sugira alguma atividade que ele particularmente goste.

4. Distraia seu filho antes do momento acostumado de mamadas pouco importantes. Isto traz inovação e requer ajuda do pai ou de algum outro familiar. Os pais podem apresentar distrações muito interessantes. As mamadas mais importantes, como a de antes de dormir, são as últimas a serem deixadas.

5. Comece a evitar os lugares favoritos do bebê, tradicionais de amamentá-lo.

6. Reforce e premie (sem fazer chantagem) cada não mamada. Um alimento favorito, um passeio na praça, uns abraços extras ou agradecer-lhe todo o seu carinho, reforça a amamentação e acelera o processo de desmame total.

7. Diga claramente a ele que você não quer dar mais o peito, que ele já é um menino crescido, quase um homenzinho e não fica bem mamar no peito, porque isto é coisa de bebês. Esclareça que você continuará amando-o muito e dando atenção e carinho a ele – eles entendem bem. Pergunte a ele, o que ele acha disso.

O desmame deve ser um processo de pelo menos duas fases:

1)acostumar o bebê a tomar leite materno ou em pó de outra maneira que não o peito;

2)Eliminar GRADUALMENTE as mamadas.

A abstinência total não é o melhor caminho para desmamar o bebê nem para a mãe.

a)para o bebê é traumático, física e emocionalmente;

b)para a mãe, o desmame súbito tem probabilidade maior de causar vazamento de leite, além da ingurgitação, obstrução dos canais e infecções mamárias.

ADIE todo o processo ao atravessar épocas de mudanças grandes ou pequenas na vida do bebê.

Uma dica que li num livro, pode ajudar alguém:

-O bebê recebe cerca de 30 ml de leite em copo/mamadeira (de preferência, não usar mamadeira) antes de mamar e depois é impedido de ficar por muito tempo no peito. Aos poucos, ao longo de várias semanas, a quantidade de leite dado no copo vai aumentando e o tempo no peito vai diminuindo.

Reposto para corrigir erros de digitação:

O modo mais comum é eliminar as mamadas uma a uma, esperando alguns dias, mas de preferência uma semana, entre uma e outra.

1)tente eliminar primeiro a mamada que receber outro alimento em troca, ou aquela que o bebê demonstra menos interesse, ou ainda aquela que mais causa embaraço ao dia-a-dia da mãe.

2)as mamadas da manhã e da noite devem ser as últimas a serem eliminadas.

Comentários