Relatório sobre riscos na construção civil

Relatório sobre riscos na construção civil

CEFET-SE

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÕA TECNOLÓGICA DE SERGIPE

CAROLINE DA CRUZ SANTOS

ERIKA SANTANA MELO DE JESUS

JOÃO ÁLVARO

RELATÓRIO:

Riscos na construção civil

Aracaju, 4 de novembro de 2008

CEFET-SE

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÕA TECNOLÓGICA DE SERGIPE

CAROLINE DA CRUZ SANTOS

ERIKA SANTANA MELO DE JESUS

JOÃO ÁLVARO

RELATÓRIO:

Riscos na construção civil

Trabalho apresentado à disciplina

Tópicos Especiais de Segurança no

Trabalho, para obtenção parcial da nota

referente ao primeiro módulo

do curso técnico em edificações.

Sob orientação do professor

Carlos Henrique.

Aracaju, 4 de novembro de 2008

SUMÁRIO

Introdução.........................................................................................3

Relatório...................................................................................4,5 e 6

Anexos.....................................................................................7,8 e 9

Introdução

Trabalho realizado com o objetivo de ensinar aos alunos, de forma prática, os riscos presentes em obras de construção civil. Visitamos a obra (Didática VI, da Universidade Federal de Sergipe- UFS), analisamos os riscos, e os elencamos neste relatório, esperando que o mesmo esteja satisfatório.

Relatório

Questões:

I)Quais as categorias de riscos existentes na obra em apreço ? Fundamente.

II) Dentro de cada categoria, quais os tipos de agentes causadores dos riscos ? Quais os elementos geradores de cada agente de risco?

III)Entre os agentes dos riscos elencados, na sua opinião, quais (ou qual) são os mais nocivos à produção de acidentes e/ou doenças ocupacionais? Justifique.

IV)Dentre os agentes de riscos elencados como potencialmente mais nocivos (questão III), que soluções engenhosas você apresentaria, visando a eliminação do risco? Justifique.

Na obra visitada, encontramos todos os tipos de riscos comentados em sala de aula.

Riscos físicos

-Vibração localizada : provocada pelo vibrador de concreto;

-Ruído: serras circulares, vibrador de concreto e betoneira;

-Radiação não-ionizante: operações a céu aberto (raios UVA E UVB); operações de solda elétrica.

Riscos químicos

-Poeiras : manipulação de cimento e cal; movimentação de terra em geral;

-Fumos metálicos : pelo uso da solda elétrica.

Riscos ergonômicos

-Postura incorreta;

-Levantamento e transporte manual de pesos.

Riscos biológicos

-Água acumulada, devido à chuva, possibilitando a ploriferação de mosquitos.

Riscos de acidentes

-Queda de altura;

-Pregos e “cocadas” espalhados pela obra.

Dentre os riscos apresentados na página anterior, podemos citar como os mais nocivos e apresentar as seguintes soluções:

De acidente: queda de altura. O cinturão de segurança tipo pára-quedista deve ser utilizado pelos trabalhadores cuja função obrigue a trabalhos acima de 2m de altura; o cinto de segurança limitador de espaço deve ser utilizado pelos trabalhadores cuja função exigir trabalho em beiradas de lajes (fotos em anexo).

Doenças:

Respiratórias (ex:silicose); devido ao desuso da máscara panorâmica.Deve ser utilizada pelos trabalhadores cuja função apresentar necessidade de proteção facial e respiratória.

De pele: pelo contato direto e diário com massa de cimento. O uso de luva de raspa, de PVC ou látex; calçado de segurança(botas impermeáveis) deve ser feito por todos os pedreiros.

Anexos

Obra visitada

Riscos de queda de altura

Transporte manual de pesos

Pregos e “cocadas” espalhados pela obra

a máscara panorâmica deve ser utilizada pelos trabalhadores

Desuso de luva no manuseio de cimento.

Água acumulada em partes da obra

Infecção causada pelo contato diário Pedreiro apresenta irritação nas mãos

com massa de cimento pelo contato freqüente com cimento

Comentários