Instalação de geradores particulares em baixa tensão

Instalação de geradores particulares em baixa tensão

Norma: INSTALAÇÃO DE GERADORES PARTICULARES EM BAIXA TENSÃO

Processo: PROJETO E CONSTRUÇÃO

08.06.2001

Primeira Edição:

Edição:Data:
1ª 08.06.2001

Subprocesso: INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE CONSUMIDORES

1. OBJETIVO

Estabelecer critérios, subsídios e procedimentos técnicos para nortear e aprovar os projetos de instalação de grupos geradores particulares em baixa tensão.

2. RESPO NSABILIDADES

Compete aos órgãos comercial, atendimento, operacional, manutenção, expansão e de serviços de redes das empresas concessionárias seguirem o estabelecido nesta norma e utilizarem os critérios aqui definidos para orientação aos consumidores interessados em instalar grupo gerador nas unidades consumidoras.

3. CONCEITUAÇÃO

3.1 Gerador Elétrico Equipamento utilizado para transformar energia de origem mecânica em energia elétrica.

3.2 Intertravamento Conexão mecânica, elétrica, eletromecânica ou eletrônica que relaciona dois mecanismos, tornando-os interdependentes, ou seja, a liberação da operação de um mecanismo depende de condições predeterminadas de outro e vice-versa. Aplicam-se as operações de chaves de manobras dos sistemas elétricos, onde a possibilidade do fechamento de uma está condicionada a condição prévia da abertura de outra chave e vice-versa. Não atendida esta condição o sistema trava, impedindo a operação e, evitando-se manobras indesejáveis.

3.3 Empresas Concessionárias Denominação dada às empresas COELBA, COSERN e CELPE.

4. DISPOSIÇÕES GERAIS

4.1 Para instalação de um gerador particular, em unidades consumidoras atendidas pelo sistema das empresas concessionárias, deve ser apresentado projeto para análise das mesmas;

4.2 Não é permitido o paralelismo entre os geradores e o sistema elétrico das empresas concessionárias;

4.3 Quando um gerador suprir os mesmos circuitos alimentados em regime normal pelas empresas concessionárias é exigido uma chave com intertravamento mecânico e elétrico visível, ou seja, o seccionamento que separa o sistema elétrico das concessionárias e do gerador deve ser de fácil visualização, capaz de, em qualquer situação, evitar o paralelismo do gerador com o sistema elétrico das empresas concessionárias;

CÓDIGO: PCI.0.02 FOLHA:

2/4 CONTINUAÇÃOINSTALAÇÃO DE GERADORES PARTICULARES

EM BAIXA TENSÃO DATA: 08.06.2001 EDIÇÃO 1ª

4.4 Quando um gerador suprir instalações que representem aumento de carga de uma unidade consumidora, a alimentação deste circuito pelas instalações das empresas concessionárias só é possível com a solicitação de ampliação de carga feita pelo consumidor e a análise da viabilidade de atendimento pelas empresas concessionárias;

4.5 A energia elétrica fornecida pelo gerador não pode causar nenhuma interferência na medição das empresas concessionárias;

4.6 É do consumidor em cuja unidade for instalado o gerador, a responsabilidade total por qualquer problema operacional que venha ocorrer e que possa ocasionar danos a pessoas, bens e ao sistema elétrico das empresas concessionárias;

4.7 As instalações elétricas do circuito do gerador deve ser independente e feita em tubulação exclusiva e não é permitido violar o sistema de selos das empresas concessionárias para realizar a sua conexão;

4.8 Não é permitido o emprego exclusivo de intertravamento elétrico ou eletrônico;

4.9 O projeto de instalação do gerador deve ser apresentado em 03 (três) vias, para análise e cadastramento pelas empresas concessionárias, contendo no mínimo:

4.9.1 Uma via da ART de Projeto e Construção – Anotação de Responsabilidade Técnica, emitida pelo CREA;

4.9.2 Dados do gerador, diagramas unifilar e trifilar elétrico, contendo detalhes do intertravamento, da proteção e do sistema de aterramento;

4.10 Antes da colocação em serviço do gerador, deve ser feita inspeção pelas empresas concessionárias, a fim de verificar se a obra foi executada de acordo com o projeto e solicitado aos órgãos de operação o cadastramento da unidade como possuidora de gerador elétrico;

4.1 Os anexos A e B apresentam diagramas unifilares básicos, mostrando o esquema para ligação de geradores para uso em unidades consumidoras individual ou coletivas.

5. REFERÊNCIAS Decisão Técnica DT – 104 R00 - COELCE

7. APROVAÇÃO

Gerivaldo Rodrigues da Silva Júnior Gerente do Departamento de Serviços de Engenharia Básica

CÓDIGO: PCI.0.02 FOLHA:

3/4 CONTINUAÇÃOINSTALAÇÃO DE GERADORES PARTICULARES

EM BAIXA TENSÃO DATA: 08.06.2001 EDIÇÃO 1ª

GERADORTRANSFORMADOR

CÓDIGO: PCI.0.02 FOLHA:

4/4 CONTINUAÇÃOINSTALAÇÃO DE GERADORES PARTICULARES

EM BAIXA TENSÃO DATA: 08.06.2001 EDIÇÃO 1ª

CDG – QUADRO GERAL DE DISJUNTORES M – QUADRO DEMEDIÇÃO DJ – DISJUNTOR 15 kV NF – NORMALMENTE FECHADO NA – NORMALMENTE ABERTO

REDE DAS EMPRESAS CONCESSIONÁRIAS 13,8 KvGERADOR

DJ ( quando houver ) TRANSFORMADOR

DISJUNTORDISJUNTOR
M SELADODISJUNTOR
INTERTRAVAMENTONFNA

Comentários