sistema urinario-histologia

sistema urinario-histologia

Sistema Urinário

O sistema urinário é constituído pelos rins, ureteres, bexiga e uretra. Esta relacionado à filtração sanguínea, absorção, excreção e síntese de hormônios que participam no controle da pressão arterial (renina) e na eritropoiese (eritropoetina).

Rim

Os rins possuem revestimento peritoneal na face anterior, delgada cápsula de tecido conjuntivo (1) e cerca de 10 a 12 cm de comprimento. Macroscopicamente, os rins apresentam oito lobos e dezoito lóbulos com duas regiões distintas, a zona cortical periférica (2) e a zona medular central (3). O hilo que dá acesso aos vasos sanguíneos (5 e 6), vasos linfáticos e nervos está situado na concavidade renal aonde se abre a pelve renal (4). A urina produzida pelo rim é conduzida pelo ureter (7) até a bexiga. Cada rim é composto por aproximadamente um milhão de néfrons.

Néfron

Os néfrons constituem a unidade morfofuncional dos rins. Cada néfron mede aproximadamente 6,5 cm de comprimento e é constituído por uma estrutura tubular formada pelo corpúsculo renal, túbulo proximal, alça de Henle e túbulo distal. A alça de henle é encontrada na zona medular e as demais partes do néfron são encontradas na zona cortical.

Corpúsculo renalo corpúsculo renal formado pela cápsula de Bowman e pelo glomérulo renal (tufo de capilares fenestrados) mede de 200 a 300 µm de diâmetro e apresenta o pólo vascular e o urinífero. O folheto visceral da cápsula de Bowman é formado pelos podócitos que envolvem toda extensão da rede capilar e constituem, juntamente com o endotélio vascular e as membranas basais, a barreira de filtração glomerular. O folheto parietal é formado por epitélio pavimentoso simples. Entre os dois folhetos encontra-se o espaço urinífero que capta o filtrado glomerular.

Aparelho justaglomerular– esta estrutura participa do controle da pressão arterial. É formado pelas células justaglomerulares que são células musculares lisas modificadas provenientes da túnica média da arteríola aferente e são responsáveis pela síntese de renina. Outro componente é a mácula densa que é formada por células cúbicas altas do epitélio do túbulo distal adjacentes ao pólo vascular do corpúsculo renal e que são sensíveis a variações na concentração de sódio.

Túbulo proximal– esta porção do néfron apresenta epitélio cúbico simples rico em microvilosidades (borda em escova) que opacifica a luz tubular. Este seguimento reabsorve em torno de 90% da água proveniente do espaço urinífero.

Alça de Henle– este seguimento apresenta forma de U constituído por uma porção espessa e uma delgada. Funcionalmente participa da reabsorção de água.

Túbulo distal– esta parte que se comunica com o túbulo coletor é revestida por epitélio cúbico simples e participa da troca de íons sódio e potássio.

Ureter

Os ureteres tem, cada um, de 25 a 30 cm comprimento e 3 mm de diâmetro. Eles se originam da confluência dos vários cálices renais, reunindo-se enquanto pelve renal. Histologicamente, os ureteres apresentam a camada mucosa revestida pelo epitélio polimorfo ou de transição, tecido conjuntivo subjacente e três planos de músculo liso, circular, longitudinal e obliquo. A sua face anterior encontra-se revestida pelo peritônio. Funcionalmente, este órgão é responsável pela propulsão da urina por meio de movimentos peristálticos.

Bexiga

A bexiga é o órgão humano no qual é armazenada a urina produzida pelos rins, com capacidade de 700 a 800 mL. É um órgão oco revestido internamente pelo epitélio polimorfo ou de transição, tecido conjunto subjacente e túnica muscular composta por três planos de músculo liso, cujas fibras musculares encontram-se entrelaçadas em todas as direções, originando o músculo detrussor. A sua face superior encontra-se revestida pelo peritônio.

Uretra

A uretra apresenta epitélio de revestimento estratificado que varia do polimorfo ao estratificado pavimentoso, três camadas musculares (circular, longitudinal e obliquo) e tecido conjuntivo adjacentes. Este órgão relaciona-se com o sistema genital masculino formando um conduto único na região prostática.

Sistema urinário

(prática)

Objetivos

  • Compreender a estrutura histológica dos órgãos do sistema urinário;

  • Correlacionar a morfologia dos néfrons com sua função.

Materiais

Lâmina 27 – Bexiga (Hematoxilina / Eosina)

Lâmina 29 – Rim (Hematoxilina / Eosina)

  1. Bexiga

Na lâmina de № 27 identifique o epitélio de revestimento do tipo estratificado, que nesse órgão é conhecido como epitélio de transição ou polimorfo, caracterizado por apresentar células com várias formas e especificamente na camada superficial células pavimentosas e cúbicas. Este epitélio é encontrado no sistema urinário, especificamente no cálice renal, ureteres e bexiga e possui adaptações à fisiologia desse sistema, como por exemplo, às variações de volume e atua também como barreira osmótica entre a urina hipertônica e os líquidos teciduais. Identifique o tecido conjuntivo e as camadas musculares lisas cujas fibras se dispõem em várias direções. Lembre-se que este órgão apresenta três camadas de músculo, mas devido à sua forma a individualização delas é dificultada. Observe na parte externa a presença de uma adventícia / serosa, devido ao recobrimento parcial do peritônio.

  1. Rim

Visualize na lâmina № 29 em aumento topográfico um órgão encapsulado que apresenta duas regiões distintas. A região cortical é caracterizada por apresentar os corpúsculos renais, enquanto na zona medular facilmente identificamos as porções tubulares. O rim é formado por aproximadamente 1 milhão de unidades morfofuncionais conhecidas como néfrons. Esta estrutura tem seu início no corpúsculo renal, formado pela cápsula de Bowman (epitélio pavimentoso simples) associada ao glomérulo renal (1) (tufo de capilares fenestrados). Entre os dois folhetos da cápsula observe o espaço urinífero (2). Em alguns cortes é possível identificar o pólo vascular dos corpúsculos com as arteríolas aferentes e eferentes, e na região oposta a este, o pólo urinífero, aonde efetivamente começa o sistema tubular do néfron. Identifique os túbulos proximais com a sua luz opacificada pela presença de células com borda em escova (3) (microvilosidades) e os túbulos distais com a luz clara (4). Ambos apresentam epitélio cúbico simples. Identifique também a alça de Henle com seu epitélio pavimentoso simples (não mostrado e os túbulos coletores (epitélio cúbico alto) e lembre-se que estes últimos não fazem parte do néfron. Observe atentamente que os túbulos distais que estão próximos ao pólo vascular do corpúsculo renal apresentam a mácula densa (epitélio espessado) cujas células são sensíveis aos íons de sódio (5). Estas células pertencem ao aparelho justaglomerular e juntamente com as células justaglomerulares (6) são importantes no controle da pressão arterial. Estas células são formadas por diferenciação das células musculares da túnica média das arteríolas aferentes e são as responsáveis pela secreção da renina.

Comentários