Válvulas Pneumáticas

Válvulas Pneumáticas

Eletropneumática Válvulas de Controle Direcional

Fabricio Bertholi Dias

Os elementos pneumáticos podem ser subdividido em:Elementos de trabalho;Elementos de comando;Elementos de sinais.

Todos os elementos de comando e de sinaisque têm por finalidade influenciar o fluxo de informações ou energia (em nosso caso fluidos hidráulicos / pneumáticos) são denominados válvulas, independente de sua forma construtiva.

Introdução

As válvulas são classificadas segundo as suas funções em cinco grupos:

1)Válvulas de Controle Direcionais 2) Válvulas de Bloqueio 3) Válvulas de Controle de Pressão 4) Válvulas de Controle de Fluxo

Tipos de Válvulas

Tem por função orientar a direção que o fluxo deve seguir, a fim de realizar um trabalho proposto

Em esquemas pneumáticos/hidráulicos, usam-se símbolos gráficos para descrições de válvulas. Estes símbolos não caracterizam os diferentes tipos de construção, mas somente a função das válvulas.

Elas se caracterizam por Número de posições

Posição de repouso

Tipo de acionamento (comando)

Tipo de retorno (para a posição de descanso)

Válvulas de Controle Direcionais

O que vem a ser o Número de Posições ?

Éa quantidade de manobras distintas que uma válvula direcional pode executar ou permanecer sob a ação de seu acionamento.

Nestas condições, a torneira, que éuma válvula, tem duas posições: ora permite passagem de água, ora não permite.

Norma para representação:

CETOP -Comitê Europeu de Transmissão Óleo - Hidráulica e Pneumática.

ISO -Organização Internacional de Normalização.

As válvulas direcionais são sempre representadas por um retângulo.

Este retângulo édividido em quadrados.

O número de quadrados representados na simbologia éigual ao número de posições da válvula, representando a quantidade de movimentos que executa através de acionamentos.

Posição de repouso (ou posição normal)

Éaquela em que a válvula se encontra quando não estáacionada. Neste caso para as válvulas de 2 posições, a posição de repouso éaquela situada a direita da válvula e para de 3 posições a posição de repouso seráa posição central.

Número de Vias

Éo número de conexões de trabalho que a válvula possui. São consideradas como vias a conexão de entrada de pressão, conexões de utilização e as de escape.

Para fácil compreensão do número de vias de uma válvula de controle direcional podemos também considerar que:

Direção do Fluxo: Nos quadros representativos das posições, encontram-se símbolos distintos: As setas indicam a interligação interna das conexões, mas não necessariamente o sentido de fluxo.

Passagem Bloqueada Os bloqueios ou fechamentos estão indicados por um traço curto transversal, formando um T, colocado no interior do retângulo.

Uma regra prática para a determinação do número de vias consiste em separar um dos quadrados (posição) e verificar quantas vezes o(s) símbolo(s) interno(s) toca(m) os lados do quadro, obtendo-se, assim, o número de orifícios e em correspondência o número de vias.

Preferencialmente, os pontos de conexão deverão ser contados no quadro da posição inicial.

Escape

O escape de ar é representado por triângulos no lado externo do retângulo, podendo ser não provido para conexão (não canalizado ou livre) e provido para conexão (canalizado).

Indentificaçãode uma válvula A válvula é identificada da seguinte forma:

Número de Vias / Número de posições Exemplo:

Para garantir a identificação e ligação corretas das válvulas, marcam-se as vias com letras maiúsculas (DIN) ou com números (ISO)

Identificação dos Orifícios das VálvulasAcionamentos ou Comandos

As válvulas exigem um agente externo ou interno que desloque suas partes internas de uma posição para outra, ou seja, que altere as direções do fluxo, efetue os bloqueios e liberação de escapes.

Os elementos responsáveis por tais alterações são os acionamentos, que podem ser classificados em:

Comando Indireto

Comando Direto. Éassim definido quando a força de acionamento atua diretamente sobre qualquer mecanismo que cause a inversão da válvula.

Comando Indireto. Éassim definido quando a força de acionamento atua sobre qualquer dispositivo intermediário, o qual libera o comando principal que, por sua vez, é responsável pela inversão da válvula. Estes acionamentos são também chamados de combinados, servo etc.

Para que as válvulas comutem entre as várias posições existentes, énecessário que elas sejam acionadas, estes acionamentos podem ser:

Acionamento Muscular

Acionamento mecânico

Acionamento elétrico

Acionamento pneumático

Estes elementos são representados por símbolos normalizados e são escolhidos conforme a necessidade da aplicação da válvula direcional.

Tipos de Acionamento

Tipos de AcionamentoAcionamentos Musculares

As válvulas dotadas deste tipo de acionamento são conhecidas como válvulas de painel.

São acionamentos que indicam um circuito, findam uma cadeia de operações, proporcionam condições de segurança e emergência. A mudança da válvula érealizada geralmente pelo operador do sistema.

Acionamentos Mecânicos

Com a crescente introdução de sistemas automáticos, as válvulas acionadas por uma parte móvel da máquina adquirem uma grande importância.

O comando da válvula éconseguido através de um contato mecânico sobre o acionamento, colocado estrategicamente ao longo de um movimento qualquer, para permitir o desenrolar de seqüências operacionais. Comumente, as válvulas com este tipo de acionamento recebem o nome de válvulas fim de curso.

Éindispensável efetuar um posicionamento adequado, garantindo um comando seguro e perfeito, mesmo depois de muito tempo. Podem ser :

Acionamentos Pneumáticos

As válvulas equipadas com este tipo de acionamento são comutadas pela ação do ar comprimido, proveniente de um sinal preparado pelo circuito e emitido por outra válvula.

Piloto positivo Um impulso de pressão, proveniente de um comando externo, é aplicado diretamente sobre um pistão, acionando a válvula.

Acionamentos Elétricos

A operação das válvulas éefetuada por meio de sinais elétricos

São de grande utilização onde a rapidez dos sinais de comando éo fator importante, quando os circuitos são complicados e as distâncias são longas entre o local emissor e o receptor.

Denominação de uma Válvula Direcional

Nas válvulas de duas posições, as ligações são feitas no quadro do “retorno” (direita do símbolo), quando a válvula não estiver acionada. Quando acionada (presa em fim de curso na posição inicial), as ligações são feitas no quadro de acionamento (à esquerda do símbolo).

Nas válvulas de três posições, as ligações são feitas no quadro central (posição neutra) quando não acionadas, ou no quadro correspondente, quando acionadas.

O quadro (posição) onde as ligações são feitas, simbolicamente éfixo. Movimenta-se o quadro livre de ligações.

Formas Construtivas

Segundo a forma construtiva as válvulas direcionais se distinguem em dois grupos:

Válvulas de sede ou de assentoEsféricasPrato

Válvulas corrediçasLongitudinal (carretel)Plana longitudinal (comutador)Giratória

2/2 -Tipo Assento com Disco3/2 Tipo Assento com Cone

Exemplo de aplicação de válvula 3/2 vias

Comando Básico Direto

3/2 -Tipo Assento Com Disco – Acionada por Piloto

Exemplo de aplicação de válvula 3/2 viasComando Básico Indireto 3/2 -Tipo Distribuidor Axial

3/2 -Duplo Piloto PositivoExemplo de aplicação de válvula 3/2 vias

Duplo Piloto Positivo

5/2 -Tipo SpoolAcionada por

Duplo PilotoExemplo de aplicação de válvula 5/2 vias

Duplo Piloto Positivo

Válvula de Controle Direcional 3/3, Acionamento por Alavanca Centrada por Mola C.F.; Tipo Distribuidor Axial

Acrescida de uma posição chamada Centro, Posição Neutra ou Intermediária, fornecendo outras características à válvula.

O centro de uma V.D. 3/3 normalmente é C.F. (centro fechado),i.é, todas as conexões, estão bloqueadas. Este tipo de centro permite impor paradas intermediárias em cilindros de S.E., mas sem condições precisas.

Válvula de Controle Direcional 3/3, Acionamento por Alavanca Centrada por Mola C.F.; Tipo Distribuidor Axial

Acionada a válvula, através de um dispositivo de esferas ou atrito, o carretel é retido na posição de manobra. Para colocá-lo em outra posição ou no centro, é necessária a influência humana, que vence a retenção imposta, deslocando o distribuidor para a posição desejada. O mesmo critério é empregado quando são válvulas 4/3 ou 5/3.

Válvula de Controle

Direcional 5/3, Acionada por Duplo Piloto, Centrada por Mola, C.F.,

Tipo

Distribuidor Axial

Válvula de Controle Direcional 3/2 Acionada por Solenóide Direto, Retorno por Mola, N.F

Possuem um enrolamento que circunda uma capa de material magnético, contendo em seu interior um induzido. Este conjunto (capa + induzido) é roscadoa uma haste (corpo), constituindo a válvula. O induzido é mantido contra uma sede pela ação de uma mola. Sendo a válvula N.F., a pressão de alimentação fica retida pelo induzido no orifício de entrada e tende a deslocá-lo. Por este motivo, há uma relação entre o tamanho do orifício interno de passagem e a pressão de alimentação.

Válvula de Controle Direcional 3/2 Acionada por Solenóide Indireto, Retorno por Mola, N.F., do Tipo Assento com Disco

Válvula de Controle Direcional 3/2 Acionada por Solenóide de Ação Indireta, Retorno por Suprimento Interno, N.F., Tipo Assento Lateral

Válvula de Controle Direcional 3/2 Acionada por Solenóide de Ação Indireta, Retorno por Suprimento Interno, N.F. Válvula 5/2 Acionada por Duplo Piloto Positivo

Válvulas de 2 viasVálvulas de 3 vias

9 Válvulas de 5 vias

Comentários