Língua Linguagem e Fala

Língua Linguagem e Fala

Linguagem: é a capacidade comunicativa que têm os seres humanos de usar intencionalmente qualquer sistema de sinais significativos para comunicar seus pensamentos, idéias, sentimentos e experiências. É todo e qualquer sistema de sinais que serve de meio de comunicação entre os indivíduos.

  • Linguagem: é a capacidade comunicativa que têm os seres humanos de usar intencionalmente qualquer sistema de sinais significativos para comunicar seus pensamentos, idéias, sentimentos e experiências. É todo e qualquer sistema de sinais que serve de meio de comunicação entre os indivíduos.

  • Língua: é a parte social da linguagem, exterior ao indivíduo,que, por si só, não pode nem criá-la, nem modificá-la; ela não existe senão em virtude duma espécie de contrato estabelecido entre membros da comunidade.

  • Fala: “é a realização concreta de uma língua, feita por um indivíduo de uma comunidade num determinado ato de comunicação.”

  • Comunicação: é o espaço de troca de sensações, vivências, informações com o outro.

  • A comunicação é, depois da sobrevivência física, a mais básica e vital de todas as necessidades.

Uma língua normalmente não se fixa em um determinado território e ali permanece sem sofrer alterações. Muito pelo contrário, a língua é um organismo vivo, que se modifica, amplia-se e difunde-se através das migrações em busca de alimento ou terras férteis, através das conquistas e da colonização, através do comércio ou da religião, ou através da combinação de tudo isso.

  • Uma língua normalmente não se fixa em um determinado território e ali permanece sem sofrer alterações. Muito pelo contrário, a língua é um organismo vivo, que se modifica, amplia-se e difunde-se através das migrações em busca de alimento ou terras férteis, através das conquistas e da colonização, através do comércio ou da religião, ou através da combinação de tudo isso.

A língua é um conjunto de regras, combinadas e articuladas entre si, a qual possibilita a uma comunidade utilizar-se dela, como linguagem, para comunicar. (EMEDIATO, 2008).

  • A língua é um conjunto de regras, combinadas e articuladas entre si, a qual possibilita a uma comunidade utilizar-se dela, como linguagem, para comunicar. (EMEDIATO, 2008).

  • A língua pode-se traduzir como o sistema gramatical pertencente a um grupo de indivíduos.

  • Nenhuma língua é imutável. Apresenta variações geográficas, sociais, etárias, etc.

As diferentes concepções de linguagem de acordo com Koch (2006, p. 9):

  • As diferentes concepções de linguagem de acordo com Koch (2006, p. 9):

  • como representação (“espelho”) do mundo e do pensamento;

  • como instrumento (“ferramenta”) de comunicação;

  • Como forma (“lugar”) de ação ou interação.

Como representação: o homem representa para si o mundo através da linguagem.

  • Como representação: o homem representa para si o mundo através da linguagem.

  • Como instrumento: considera a língua como um código através do qual um emissor comunica a um receptor determinadas mensagens. A principal função da linguagem, nesse caso, é a transmissão de informação.

  • Como forma: encara a linguagem como atividade, como forma de ação; como lugar de interação que possibilita aos membros de uma sociedade a prática dos mais diversos tipos de atos.

A fala é a realização concreta da língua por um indivíduo da comunidade num determinado momento e numa determinada situação.

  • A fala é a realização concreta da língua por um indivíduo da comunidade num determinado momento e numa determinada situação.

  • Para que um indivíduo se torne um comunicador eficaz, são necessárias, portanto, duas competências essenciais:

  • Competência lingüística: conjunto de saberes sobre a língua e sua potencialidade, incluindo aí os seus diferentes registros (culto, coloquial, falado, escrito, técnico, especializado).

  • Competência discursiva: representa a capacidade de um indivíduo de atualizar a língua em diferentes situações de comunicação (familiar, profissional, acadêmica, etc.)

Comunicar implica busca de entendimento, de compreensão. Em suma, contato. É uma ligação, transmissão de sentimentos e idéias.

  • Comunicar implica busca de entendimento, de compreensão. Em suma, contato. É uma ligação, transmissão de sentimentos e idéias.

Emissor ou Codificador é quem envia a mensagem através da palavra oral ou escrita, gestos, expressões, desenhos, etc.

  • Emissor ou Codificador é quem envia a mensagem através da palavra oral ou escrita, gestos, expressões, desenhos, etc.

  • Ex: Ao enviar um e-mail, será o emissor quem codifica a mensagem.

  • Ex: Num diálogo, o falante é emissor e ao mesmo tempo receptor.

Mensagem é o que o emissor deseja transmitir, podendo ser visual, auditiva ou audiovisual.

  • Mensagem é o que o emissor deseja transmitir, podendo ser visual, auditiva ou audiovisual.

  • Serve-se de um código estruturado.

  • É preciso que a mensagem tenha conteúdo, objetivos e use canal apropriado.

  • Ex: Numa carta, a mensagem é o texto.

Receptor ou decodificador é um elemento muito importante no processo.

  • Receptor ou decodificador é um elemento muito importante no processo.

  • Pode ser a pessoa que lê, que ouve, um pequeno grupo, um auditório ou uma multidão.

  • Ex: Ao enviar uma carta, o receptor será o destinatário que decodifica a mensagem.

Código é um de sinais estruturados.

  • Código é um de sinais estruturados.

  • O código pode ser: VERBAL E NÃO VERBAL

  • O código verbal é o que utiliza a palavra falada ou escrita.

  • Ex: português, francês, inglês, etc.

  • O código não-verbal é o que nâo utiliza a palavra.

  • Ex: gestos, sinais de trânsito, expressão facial, etc.

Canal é a forma utilizada pelo emissor para enviar mensagem.

  • Canal é a forma utilizada pelo emissor para enviar mensagem.

  • O canal pode ser:

  • Canal natural: órgãos sensoriais.

  • Tecnológico:

  • Canal tecnológico espacial:

  • Leva a mensagem de um lugar para outro como o rádio, telefone, televisão, internet, fax, etc.

  • Canal tecnológico temporal:

  • Transporta a mensagem de uma época para outra, como os livros, discos, CDs, fotografias, slides, etc.

Ruído é todo a interferência indesejável na transmissão de uma mensagem.

  • Ruído é todo a interferência indesejável na transmissão de uma mensagem.

  • Ex:

  • Um borrão na mensagem escrita , uma sirene durante um diálogo, etc.

Em termos simples um signo é toda unidade portadora de sentido.

  • Em termos simples um signo é toda unidade portadora de sentido.

  • Signo = Significante = Letras/Sons/Acústico

  • Significado Conceito/Ideia

  • Ex: “Livro” é um signo.

Arbitrário: uma das características do signo é o seu caráter arbitrário. Não existe uma razão para que um significante (som) esteja associado a um significado (conceito). Isso explica o fato de que cada língua usa significantes (som) diferentes para um mesmo significado (conceito).

  • Arbitrário: uma das características do signo é o seu caráter arbitrário. Não existe uma razão para que um significante (som) esteja associado a um significado (conceito). Isso explica o fato de que cada língua usa significantes (som) diferentes para um mesmo significado (conceito).

Exemplos:

  • Exemplos:

Naturais: são aqueles que vão sendo elaborados com base na experiência que o homem tem com a natureza. Vão sendo construídos e consolidados através da relação dos homens com o mundo em que vivem.

  • Naturais: são aqueles que vão sendo elaborados com base na experiência que o homem tem com a natureza. Vão sendo construídos e consolidados através da relação dos homens com o mundo em que vivem.

  • Artificiais: são chamados de signos convencionais ou simbólicos, são fabricações humanas. A linguagem verbal a língua portuguesa, por exemplo, é constituída por signos convencionais em sua maioria arbitrários.

  • _ Verbais: são chamados de convencionais e arbitrários.

  • Iconográficos: fotografia, escultura, pintura, etc. os signos iconográficos são, de modo geral, representacionas, pois buscam representar a forma de um objeto, de um ser.

Comentários