Resumo de Excipientes

Resumo de Excipientes

EXCIPIENTES

DEFINIÇÃO

EXEMPLO

ACIDIFICANTE

É empregado em preparações liquidas para fornecer meio ácido, contribuindo com a estabilidade do produto.

Acido cítrico; Acido fumarico

ALCALINIZANTE

É utilizado em preparações liquidas para fornecer um meio alcalino para fins de estabilidade do produto.

Dietanolamina; Trietanolamina;

Citrato de sódio

ADSORVENTE

É capaz de manter outras moléculas sobre a sua superfície por mecanismos físicos ou químicos.

Celulose pulverizada; Carvão ativado;

CONSERVANTE ANTIFÚNGICO

Usado em preparações liquidas e semi-sólidas para prevenir o crescimento de fungos. A eficácia dos parabenos e geralmente aumentada se forem associados.

Butilparabeno; Etilparabeno;

Metilparabeno; Acido benzóico;

Propilparabeno; Benzoato de sódio;

ANTIOXIDANTE

Usa-se para prevenir a deterioração das preparações por oxidação.

Acido ascórbico; Palmitato de ascorbila; Hidroxibutilanisol;

Hidroxibutiltolueno; Acido hipofosforoso; Monotioglicerol;

Ascorbato de sódio; Bissufito de sodio; Metabissufito de sodio;

Formaldeido de sodio;

TAMPÃO

Emprega-se para resistir à mudança de pH após diluição ou adição de ácidos ou álcalis.

Metafosfato de potássio; Fosfato de potássio; Acetato de sódio; Citrato de sódio; Anidro e diidratado.

QUELANTE

Substância que forma complexo estáveis solúveis em água (quelato) com metais, usado em alguns líquidos farmacêuticos como estabilizantes para complexar metais pesados que podem promover a instabilidade. Nessas situações, são também chamados de sequestrantes.

Edta; Acido edético;

CORANTE

Emprega-se para conferir cor em preparações sólidas (comprimido e cápsulas) e liquidas

Oxido férrico; Caramelo;

Vermelho;

AGENTE EMULSIFICANTE

Usa-se para promover a dispersão de partículas finamente divididas de líquidos em um veiculo no qual é imiscível. O produto final pode ser uma emulsão liquida ou uma emulsão semi-sólida (ex: creme).

Monoestearato de glicerina; Monoestearato de sorbitano;

Estearato de polioxietilino 50;

AGENTE ENCAPSULAÇÃO

Emprega-se para formar finos invólucros para encerrar um fármaco, facilitando a sua administração.

Gelatina; Acetato ftalato de celulose;

FLAVORIZANTE

É utilizado para fornecer sabor e odor agradável à preparação. Alem dos flavorizantes naturais listados, muitos outros sintéticos são usados.

Oleo de anis; Oleo de canela;

Coco; Mentol; Oleo de laranja;

Oleo de hortela; Baunilha;

UMECTANTE

É usado para prevenir o ressecamento das preparações, particularmente pomadas e cremes.

Glicerina; Sorbitol; Propilenoglicol;

SOLVENTE

Usa-se para dissolver outra substância na preparação de uma solução; pode ser aquoso ou não (p ex: oleaginosos). A co-solvência, tal como misturas de água e álcool (hidroalcóolico) e água e glicerina, pode ser usada quando necessário. Solventes estéreis são usados em determinadas preparações (como injeções).

Álcool; Oleo de milho;

Oleo de algodão;

Água purificada;

Água para injeção

DOADORES DE CONSISTÊNCIA

São empregados para aumentar a consistência ou dureza de uma preparação, geralmente uma pomada.

Álcool cetilico; Parafina;

Álcool estearílico

TENSOATIVO

(agente ativo de superfície)

Trata-se de uma substância que se adsorve nas superfícies ou interfaces para reduzir a tensão superficial ou interfacial. Pode ser usado como agente molhante, detergente ou emulsivo.

Cloreto de benzalcônio;

Nonoxinol 10;

Octoxinol 9;

Polissprbato 80;

Lauril sulfato de sódio;

Monopalmitato de sorbitano;

AGENTE SUSPENSOR

Trata-se de um agente que aumenta a viscosidade reduzindo a velocidade de sedimentação das partículas em um veiculo no qual elas não são solúveis; a suspensão pode ser formulada para uso oral, parenteral, oftálmico, tópico ou outro.

Agar, bentonita;

Carbômero ( p ex carbopol);

Carboximetilcelulose sódica;

Hidroxietilcelulose;

Hidroximetilcelulose;

Hidroxipropilcelulose;Caulim; metilcelulose;Adragante; veegum;

EDULCORANTE

É usado para conferir sabor doce a preparação.

Aspartame; Dextrose; Glicerina;

Sorbitol; Manitol; Sacarose; Sacarina sódica;

ANTIADERENTE PARA COMPRIMIDO

Previnem a aderência dos componentes da formulação dos comprimidos nas punções e na matriz durante a produção

Estearato de magnésio; Talco

AGLUTINANTES

São substância usadas para provocar a adesão das partículas do pó nos grânulos destinados a compressão.

Carboximetilcelulose sódica;

Etilcelulose; Gelatina; Metilcelulose;

Glicose liquida;

DILUENTE

Trata-se de material de enchimento inerte usado para produzir um volume, propriedades de fluxo e característica de compressão desejáveis em cápsulas e comprimidos.

Amido pré gelatinizado, celulose microcristalina Carbonato de cálcio;

Lactose; caulim; manitol; Sorbitol; amido;

DESINTEGRANTE

São usados em formas sólidas para promover sua desintegração em partículas menores, mais facilmente dispersíveis ou dissolúveis

Ácido algínico; Carboximetilcelulose cálcica; Celulose microcristalina;

Alginato de sódio; Amido

DESLIZANTE

É empregado em formulações de comprimidos e cápsulas para melhorar as propriedades de fluxo da mistura de pó.

Sílica coloidal; Amido de milho;

Talco;

LUBRIFICANTE

Utiliza-se em formulações de comprimidos para reduzir a fricção durante a compressão

Estearato de cálcio; Estearato de magnésio; Óleo mineral;

Acido esteárico; Estearato de zinco;

DOADOR DE VISCOSIDADE

Serve para tornar as preparações mais resistentes ao fluxo. Empregado para retardar a sedimentação das partículas nas suspensões, aumentar o tempo de contato de preparações oftámologicas (ex: metilcelulose) espessar cremes de uso tópico, etc.

Bentonita;

Carbômero;

Carboximetilcelulose sódica;

Metilcelulose;

Alginato de sódio;

Adragante.

Comentários