Psicologia Oraganizacional:Relatorio de Estágio Organizacional

Psicologia Oraganizacional:Relatorio de Estágio Organizacional

(Parte 1 de 8)

1 UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE-UNIPLAC

LAGES 2008

2 LENIR BERNARDINO RODRIGUES

Relatório de Estágio Organizacional apresentado na disciplina de Estágio Básico em Psicologia Organizacional, no 6º Semestre do Curso de Psicologia da Universidade do Planalto Catarinense. Orientadora: Prof.ª Beatriz Marcondes de Azevedo

LAGES 2008

3 UNIVERSIDADE DO PLANALTO CATARINENSE – UNIPLAC

à avaliação da Comissão Examinadora:

Relatório apresentado para conclusão das disciplinas de Estágio Básico Supervisionado em Psicologia Organizacional do 6º semestre do curso de Psicologia, da Universidade do Planalto Catarinense e submetido

Comissão Examinadora Professora: Beatriz Marcondes de Azevedo – Orientadora

_ Professora: Lilian Aparecida Kanan _

LAGES, NOVEMBRO, 2008.

Dedico este relatório de estágio aos meus filhos, meu marido, em especial, à minha mãe.

Em primeiro lugar, agradeço a Deus, e a minha família que me proporcionou o apoio e a base necessária para ter a capacidade de ascender a essa importante conquista de conhecimento e tão almejada realização pessoal.

Agradeço com carinho aos funcionários da Nevatur Transportes e Turismo Ltda. do, em especial ao Coordenador de estágio João Orivaldo Lemos, por ter disponibilizado seu tempo para a efetuação deste relatório. Agradeço confiança a confiança do Administrador Sr. Fausto Geraldo Nunes que autorizou a realização do estágio, Agradeço ao mecânico da empresa que gentilmente autorizou a realização da análise de posto de trabalho. E aos demais profissionais da oficina mecânica pela ajuda e por sua cordialidade.

Agradeço ao meu marido, Prof. Antonio A. Minghetti, pelo apoio neste trabalho. E em especial, as professoras Márcia Formolo, Lilian Aparecida Kanan, Iranise Moro Pereira Jorge e a professora e orientadora Beatriz Marcondes de Azevedo, pelo conhecimento repassado em sala de aula, proporcionando a concretização deste trabalho.

A todos vocês meu eterno agradecimento!

Gráfico 01: Distribuição do percentual do número total de funcionários97
Gráfico 02- Distribuição percentual em relação ao gênero dos participantes98
Gráfico 03- Distribuição percentual do tempo de trabalho na Nevatur98
Gráfico 04- Distribuição percentual da cidade onde residem os funcionários9
Gráfico 05- Distribuição percentual da escolaridade dos funcionários100
Gráfico 06- Distribuição percentual dos funcionários nos setores da Nevatur101
Gráfico 07- Distribuição percentual do relacionamento das pessoas da Nevatur102
Gráfico 09- Distribuição percentual da realização pessoal104
Gráfico 10- Distribuição percentual de idéias e sugestões105
Gráfico 1- Distribuição percentual de reconhecimento por parte da chefia106
Gráfico 12- Distribuição percentual da estabilidade no emprego107
Gráfico 13- Distribuição Percentual dos critérios utilizados para promoções internas108
Gráfico 14- Distribuição Percentual dos Treinamentos109
Gráfico 15- Distribuição Percentual do relacionamento co o superior imediato110
Gráfico 16- Distribuição Percentual do salário recebido1
Gráfico 17- Distribuição Percentual do trabalho executado112
Gráfico 18- Distribuição Percentual da comunicação e a chefia113
Gráfico 19- Distribuição Percentual espaço físico do local de trabalho114

LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 08- Distribuição percentual da autonomia para realizar o trabalho na empresa...103

Gráfico 21- Distribuição Percentual da Imagem da Nevatur com a comunidade116

Gráfico 20- Distribuição Percentual da influência do trabalho na saúde física e mental...115 Gráfico 2- Distribuição Percentual da cooperação existe entre os colegas de trabalho...117

Gráfico 23- Distribuição Percentual da tolerância da chefia a eventuais erros e falhas118
Gráfico 24- Distribuição Percentual da tolerância da chefia a problemas pessoais119
Gráfico 25- Distribuição Percentual de normas e regras estabelecidas pela empresa120
Gráfico 2- Percentual da maneira que a chefia exerce controle nas atividades121
Gráfico 26- Distribuição Percentual de materiais que a empresa oferece para você122

Gráfico 27- Distribuição Percentual da satisfação de trabalhar na Nevatur .....................123

Quadro 01: Diferença entre os grupos formados na organização19
Quadro 02: Principais características das organizações burocráticas20
Quadro 03: Classificação do Porte da Empresa24
Quadro 04: Linha do tempo com os principais acontecimentos31
Quadro 05: Diferentes Concepções do Termo Comportamento34
Quadro 06: Divisão das atividades do RH38
Quadro 07: Métodos de treinamento42
Quadro 08: Características da Cultura Organizacional48
Quadro 09: Característica críticas no processo de mudança50
Quadro 10: Métodos que diminuem a Rotatividade56
Quadro 1: Cargas de trabalho68
Quadro 12: Critérios observáveis em um Posto de Trabalho69

LISTA DE QUADROS Quadro 13: Descrição de Função – Mecânico.....................................................................90

Tabela 01: Os 10 produtos mais exportados de janeiro a julho/0828
Tabela 02: Classificação das Empresas segundo IBGE30

LISTA DE TABELAS Tabela 03: Os Agentes de Risco........................................................................................124

Figura 1: Missão nas organizações2
Figura 02: Principais atividades dos Psicólogos Organizacionais3
Figura 03: Avaliação de desempenho e suas aplicações45

LISTA DE FIGURAS Figura 05: Organograma dos Setores da Nevatur................................................................85

Imagem 01: Manutenção da frota74
Imagem 02: Correção de falhas no Motor75

LISTA DE IMAGENS Imagem 03: Troca da mola de patim de freio......................................................................76

LISTA DE GRÁFICOS06
LISTA DE QUADROS08
LISTA DE TABELAS09
LISTA DE FIGURAS10
LISTA DE IMAGENS1
1.INTRODUÇÃO16
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA17
2.1 AS ORGANIZAÇÕES17
2.1.1Grupos Formais e Informais18
2.1.2Missão – Visão, Valores e Estratégias das organizações20
2.1.3 Definições de Micro, Média e Grandes Organizações23
2.2 ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS24
2.2.1 Organizações do Estado de Santa Catarina25
2.2.2 Organizações do Município de Lages28
2.3 PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO30
2.3.1 Psicologia Organizacional30

SUMÁRIO 2.3.2 Psicologia do Trabalho.................................................................................................32

2.3.3 Atuação dos psicólogos organizacionais3
2.3.3.1Comportamentos pessoal e Comportamento organizacional34
2.3.3.2 Diferenças individuais35
2.3.3.3 Subsistemas de RH – R&S37
2.3.3.4 Análise, descrição e especificação de cargos39
2.3.3.5Treinamento40
2.3.3.6 CHAs - Conhecimentos, habilidades e atitudes43
2.3.3.7 Avaliação de Desempenho4
2.4 CULTURA ORGANIZACIONAL46
2.4.1 Mudança na cultura Organizacional48
2.4.2 Clima e Diagnóstico Organizacional50
2.4.2.1Absenteísmo53
2.4.2.2 Rotatividade54
2.4.2.3 Qualidade de Vida no Trabalho (QVT)56
2.5 SAÚDE OCUPACIONAL58
2.5.1Serviço Especializado em Eng. Seg. e em Med. do trabalho – SESMT60
2.5.2Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA60
2.5.3 Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO61
2.5.4 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA62
2.5.5 Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho – LTCAT62

12 2.5.6 Equipamentos de Proteção Individual – EPI................................................................63

2.5.7Acidentes de Trabalho: conceito e causas63
2.6 ERGONOMIA6
2.6.1Definição de função, tarefa, atividade e trabalho69
2.6.2Análise do Posto de Trabalho70
3.MÉTODO7
3.1 Intervenção7
3.2 Local da pesquisa7
3.3 Equipamentos e materiais7
3.4 Procedimentos7
3.4.1 Escolha e seleção dos participantes7
3.4.2 Contato com os sujeitos78
3.4.3 Coleta de dados78
3.4.4 Organização, tratamento e análise de dados79
4.APRESENTAÇÃO E DISCUSSÃO DOS RESULTADOS80
4.1.1 Histórico da Empresa80
4.1.2 Descrição da organização81
4.1.3Missão, visão, valores81
4.1.4 Número de colaboradores82

13 4.1.5 Organograma descritivo e esquematizado...................................................................82

5.PSICOLOGIA ORGANIZACIONAL E DO TRABALHO85
5.1.1Comportamento pessoal X organizacional – diferenças individuais85
5.1.2Subsistemas de RH – R&S;86
5.1.3Análise, descrição e especificação de cargos8
5.1.4Treinamento e Avaliação de Desempenho90
5.1.5 Cultura Organizacional – níveis e elementos da CO91
5.2 CLIMA E DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL93
5.2.1Absenteísmo94
5.2.2Rotatividade94
5.2.3Qualidade de Vida no Trabalho95
5.3PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL96
6.SAÚDE OCUPACIONAL125
6.1 SESMT e PCMSO126
6.2 Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)127
6.3Comissão Interna de Prevenção de Acidentes da Nevatur128
6.4 LTCAT Laudo Técnico das Condições Ambientais de Trabalho131
SUGESTÕES E RECOMENDAÇÕES132
CONCLUSÃO135
REFERÊNCIAS ON-LINE140

O objetivo deste relatório é mostrar a importância da ação da Psicologia no contexto das organizações de trabalho. A disciplina de Estágio Básico Supervisionado em Psicologia Organizacional relacionada com a de Psicologia do Trabalho, Psicologia Organizacional, Saúde Ocupacional e Ergonomia, forneceram elementos teóricos para o entendimento deste assunto iniciado em sala de aula e concretizado com a prática no local de estágio.

No decorrer do corpus deste relatório de estágio serão apresentados funcionamento e desenvolvimento da empresa Nevatur Transportes e Turismo Ltda., e em seguida apresentarse-á os resultados da pesquisa de clima organizacional e as observações realizadas no posto de trabalho efetivado no setor da oficina mecânica da empresa.

2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

2.1 AS ORGANIZAÇÕES

Uma organização de acordo com Robbins (apud Cunha e Carmo, 2007, p. 05), ―é a contribuição planejada das atividades coletivas de duas ou mais pessoas que, funcionando em uma base relativamente contínua e através da divisão de trabalho e da hierarquia da autoridade, buscam alcançar um objetivo comum ou um conjunto de objetivos".

Conforme Chiavenato (2001, p.126), ―a organização é um sistema de atividades conscientemente coordenadas de duas ou mais pessoas. A cooperação é essencial para a organização‖, segundo o autor citado uma organização só existe quando: Há pessoas capazes de se comunicar entre si (interação); Elas estão dispostas a contribuir com ação (cooperação); Elas cumprem um propósito comum (objetivos).

Segundo Lima e Albano (2002), as organizações se estabelecem com a oferta de produtos e serviços, consistindo em:

[...] um sistema de atividades conscientemente coordenadas de duas ou mais pessoas, onde, devido a limitações pessoais, os indivíduos são levados a cooperarem uns com os outros para alcançar certos objetivos que a ação individual isolada não conseguiria (p.3).

No entanto, há que acrescentar que não existe organização sem pessoas com suas contribuições estruturadas, contínuas e planejadas coletivamente, através da divisão do trabalho e da hierarquia, na busca por alcançar um objetivo comum ou um conjunto de objetivos.

Segundo Maximiano (2000, p. 92-93), em uma organização, ―cada pessoa e cada grupo de pessoas têm atribuições especificas que contribuem para a realização de um objetivo [...] além das pessoas, as organizações empregam dinheiro, tempo, espaço e recursos materiais, como instalações, máquinas, móveis e equipamentos‖. Desta forma, com objetivos a curto, médio e longo prazo, uma organização luta para alcançar sua missão, fazendo com que as organizações se transformem de forma dinâmica e complexa, com influências mútuas, de forma controlada e coordenada, agindo em uma determinada situação ou ambiente.

Nas organizações, a divisão de tarefas contribui para a distribuição metódica do trabalho, conduzindo a organização a um crescimento natural, e as organizações, portanto, estão passando intensas influências do mercado competitivo, obrigando-as a estarem sempre alertas, com ajustes e adaptações às condições ambientais para manterem sua sustentabilidade (SCARIOT et. al , 2006).

A competitividade, inerente de qualquer mercado democrata, solicita que para as empresas manter-se no mercado se utilizem de um planejamento estratégico, absolutamente necessário para alcançar-se o sucesso. Dentro das organizações formam-se grupos sociais, que podem ser divididos em duas categorias, grupos sociais primários (informais) e grupos sociais secundários (formais) (MAXIMIANO, 2000).

2.1.1Grupos Formais e Informais

Em sendo a organização um conjunto de atividades sistemáticas com esforços coordenados de duas ou mais pessoas, a união desses sistemas sociais e técnicos determinam sua forma de ser, segundo sua missão, visão e valores, e assim compõe todo o conjunto da sociedade formado por grupos sociais primários ou secundários.

Para Blau e Scott (1979, p.69), ―todas as relações sociais, todos os contatos entre pessoas e os valores de crenças correspondentes, que não foram previamente definidos pela organização formal, são pertinentes ao grupo informal‖, nestas predominando muito mais as relações pessoais.

Da mesma forma, Maximiano (2000) expõe que os grupos informais passam a existir quando as pessoas convivem por um determinado tempo juntas, e através dessa convivência apresentam vários interesses em comum ou compartilham os mesmos valores, os quais são encontrados em grande quantidade em qualquer organização, pois as pessoas juntam-se para conseguirem alcançar objetivo que tenham em comum.

Os grupos informais não são requeridos, nem controlados pela organização. Em virtude disso, eles são variáveis, dinâmicos e mudam a sua direção rapidamente, consoante com os critérios estruturais da organização informal. Um grupo informal emerge dentro de uma organização quando ocorre identificação de conduta e interesses comuns entre os indivíduos (FORTES, 1996, p. 02).

Em uma organização, além dos grupos informais, existem os grupos formais, as diferença constitutiva entre esses dois consiste nestes últimos, as relações das pessoas são controladas por regulamentos explícitos, com normas e obrigações a serem respeitadas por seus integrantes; enquanto que os informais são caracterizados em maior grau por relações pessoais (MAXIMIANO, 2000).

Outra forma de observar a diferença entre grupos formais, informais, sociais, experimental e grupos de controle todos decorrentes do contexto organizacional, está disposta no quadro 01;

Quadro 01: Diferença entre os grupos formados na organização;

Grupos formais São grupos formados pelas relações das pessoais e são controladas por regulamentos explícitos, com normas e obrigações a devem ser consideradas por seus integrantes;

Grupos informais São os grupos espontâneos de pessoas que formam a organização informal;

Grupos sociais São conjuntos de pessoas que interagem entre si através de padrões de relacionamento;

Grupo experimental É o grupo formado para participar de uma pesquisa e sujeito a mudanças nas condições de trabalho;

Grupos controle É o grupo de trabalha sempre nas mesmas condições de trabalho a fim de comparar resultados com o grupo experimental.

(Parte 1 de 8)

Comentários