Densidade se Sólidos e Líquidos

Densidade se Sólidos e Líquidos

(Parte 1 de 4)

Centro de Ciências e Tecnologia

Unidade Acadêmica Engenharia de Materiais

Densidade de Sólidos e Líquidos

Dannyelle Alves dos SantosAluna:

Matrícula: 20911595 Comp. Curricular: Laboratório de Químca Geral

Campina Grande, Abril de 2009

1. 1.1

1.2 1.3

Determinação da Densidade de Sólidos e Líquidos.

Antes de iniciarmos essa experiência, foi necessária a explanação sobre o conceito de densidade e sobre os processos de aerometria e de picnometria.

Diferente do que se pensa, a densidade não é apenas o resultado de uma operação aritmética de divisão entre a massa e o volume de uma substância, mas esse conceito é muito mais amplo e está relacionado a outros, como compressão e empacotamento. Por exemplo, quanto maior for o empacotamento dos átomos, mais densa é a substância. Da mesma forma, quanto maior for a compressão sobre um objeto, maior será a sua densidade. A densidade absoluta ou massa volumétrica, define-se como a propriedade da matéria correspondente à massa por volume. A densidade relativa é a razão entre as densidades absolutas de duas substâncias, onde normalmente a água é utilizada como substância padrão, pela conveniência da sua densidade (1,0 g/cm³)

A picnometria é um processo que utiliza um picnômetro (de líquidos ou sólidos) para determinar a densidade relativa de dois materiais (líquido-líquido ou líquido-sólido). Existem dois tipos de picnômetros: de líquidos e de sólidos. O processo de enchimento de um picnômetro faz-se através do escorrimento do líquido pela parede, para evitar a formação de bolhas de ar, que são fontes de erros experimentais.

A aerometria utiliza um densímetro, aparelho utilizado para medir a massa volumétrica de líquidos. O densímetro deve ser imerso num recipiente, cheio do líquido do qual se pretende conhecer a densidade, de modo a que este flutue sem entrar em contato com as paredes ou com o fundo da proveta. O densímetro utiliza o princípio do empuxo descoberto por Arquimedes (o empuxo é a força que provoca a flutuação dos corpos nos líquidos, sendo proporcional a densidade, ao volume do corpo e a aceleração da gravidade).

Somente após o entendimento dos vários conceitos, há o início do experimento para a obtenção da densidade das amostras (sólidas e líquidas) através das técnicas previamente citadas.

3.1 3.1.1.

Amostras Metálicas Balança Analítica Balança Comum Barômetro de Mercúrio Proveta Papel de Filtro Pinça Termômetro de Mercúrio Vidro de Relógio

Reagente: Água Destilada 3.1.2.

Balança Analítica Picnômetro Pipeta de 50 mL

Determinação da densidade de amostras metálicas;

Comparação dos resultados obtidos com os valores teóricos; Nomeação correta das amostras.

Determinação da densidade de água e álcool, através da picnometria.

Determinação da densidade de Cloreto de Sódio (NaCl) em diferentes concentrações, através da aerometria; Comparação dos resultados obtidos com os valores teóricos; Nomeação das amostras.

Materiais utilizados para a técnica de determinação de densidade de sólidos:

Materiais utilizados para a técnica de determinação de densidade de líquidos (picnometria):

MATERIAIS 3. MATERIAIS & METODOLOGIA

Reagentes: Água Destilada, Álcool 30% e Álcool 50%. 3.1.3.

Cuba Densímetro Proveta

Reagentes: NaCl a 0,02M; 0,04M; 0,06M; 0,1M.

3.2 METODOLOGIA 3.2.1.

estufa dessecador barômetro termômetro

vidro de relógiobalança comum balança analítica

Materiais utilizados para a técnica de determinação de densidade de líquidos (aerometria):

Método utilizado para a determinação da densidade de sólidos:

Foram selecionadas cinco amostras metálicas para realizar o experimento; a fim de evitar que a umidade interferisse no desenvolvimento do processo e consequentemente, diminuindo a fonte de erro experimental, as amostras foram mantidas na e posteriormente levadas ao para esfriarem. Houve a leitura da pressão ambiente, 712mmHg, (através do ) e da temperatura ambiente, 25°C, pelo .

As amostras, enumeradas de 1 a 5, encontravam-se em um e foram pesadas uma a uma, primeiramente na e em seguida na . Após a pesagem, foram feitas suposições sobre a composição de cada amostra, até chegar-se a um consenso.

Foi colocado com o auxílio de uma , determinada quantidade de água destilada em uma e então foi verificada a medida (volume inicial). Colocou-se então, a amostra 1 (denominada pela turma de “Zinco”) na proveta e observou-se, novamente, a medida (volume total). Confira os dados na .

Como vimos anteriormente, sobre a densidade, percebe-se que a massa volumétrica mede o grau de concentração de massa em determinado volume. Neste caso, deve-se calcular a variação do volume de água destilada na proveta (Volume Total – Volume Inicial = Volume Deslocado).

Já tínhamos o conhecimento da massa de cada amostra, em seguida obtivemos o volume das mesmas; Podemos então calcular a densidade; A densidade absoluta (ñ) de uma substância é definida como a relação entre a sua massa e o seu volume.

Em seguida, podemos comparar os resultados obtidos, com a densidade teórica de cada metal, para que, desta forma, possamos descobrir se a amostra foi nomeada corretamente pela turma. (Dados na ).

pisseta proveta

Amostra

Peso B. Comum

3,4 g3,48 g 9,2 g9,32 g 1,2 g1,29 g 5,1 g5,10 g

7,7 g7,7 g

Peso B. Analítica Nomeclatura

Zinco Cobre Chumbo Aluminio Ferro

Volume Inicial

25 mL 28 mL 26 mL 27 mL 26 mL

Volume Total

26 mL 29 mL 27 mL 29 mL

(Parte 1 de 4)

Comentários