(Parte 1 de 8)

Nome do Aluno- CPF do Aluno Nome do Aluno- CPF do Aluno

Ponto dos Concursos w.pontodosconcursos.com.br

Atenção.

O conteúdo deste curso é de uso exclusivo do aluno matriculado, cujo nome e CPF constam do texto apresentado, sendo vedada, por quaisquer meios e a qualquer título, a sua reprodução, cópia, divulgação e distribuição.

É vedado, também, o fornecimento de informações cadastrais inexatas ou incompletas – nome, endereço, CPF, e-mail - no ato da matrícula.

O descumprimento dessas vedações implicará o imediato cancelamento da matrícula, sem prévio aviso e sem devolução de valores pagos - sem prejuízo da responsabilização civil e criminal do infrator.

Em razão da presença da marca d’ água, identificadora do nome e CPF do aluno matriculado, em todas as páginas deste material, recomenda-se a sua impressão no modo econômico da impressora.

Nome do Aluno- CPF do Aluno Nome do Aluno- CPF do Aluno

1 w.pontodosconcursos.com.br

Caros estudantes,

Para mim foi motivo de grande satisfação receber o convite para trabalhar ao lado de experientes profissionais da área de preparatórios para concursos, integrando a equipe do Ponto dos Concursos.

Apresentando-me, brevemente, sou formado em Engenharia Civil pela Universidade de Brasília, no ano de 1999. Durante a graduação tive a oportunidade de ser monitor das disciplinas Solos 1, Solos 2 e Teoria das Estruturas. Minha vivência nesta área começou cedo, ainda como Técnico em Edificações, na iniciativa privada. Após a graduação, constituí sociedade em uma empresa de engenharia voltada a projetos, especialmente de geotecnia e de estruturas, o que me proporcionou uma boa vivência no ramo. Atuei também como consultor da Unesco em matéria de orçamentos de obras hospitalares. Em cursos preparatórios ministrei aulas de Matemática Financeira, para o concurso da CEF, em Física Básica e Matemática para o vestibular.

Concursos

Mesmo antes da graduação comecei a explorar o exigente campo dos concursos públicos. Faço referência de algumas aprovações nessa caminhada como concurseiro: Engenheiro Civil, CEF, 2000; Analista de Projetos, Área: Engª Civil, BRDES, 2001; Engº civil temporário, MEC, 2003; Agente da Polícia Federal, 2004; Analista do TCU, 2005. Além desses consegui ser o primeiro colocado nos seguintes: Gestor de Regulação da AGR, 2002; Analista - Especialidade Engenheiro Civil, Procuradoria Geral do DF, 2005; Engenheiro Civil I e Engenheiro Civil II, Companhia Metropolitana do DF, 2005.

Atualmente trabalho no Tribunal de Contas da União. Nesta casa tive a oportunidade de participar de auditorias de obras, de análises de recursos, sobretudo em processos de auditoria de obras e de análises de projetos de concessões.

Metodologia para as aulas

Antes de iniciar a montagem das aulas procurei os colegas mais experientes em cursos preparatórios e concluí que a melhor estratégia seria apresentar o conteúdo necessário, os fundamentos dos temas tratados, evitando textos demasiadamente longos, tentando ir direto ao ponto.

Muitos de vocês devem estar preocupados em como fazer a prova, devido à total falta de prática com a engenharia, o que, tenham certeza, é uma realidade que não se limita aos nãoengenheiros.

Como encarar esses assuntos sem ter, jamais, “pisado” em um “canteiro de obras”?

Para nos motivar neste desafio de “tangenciar” os temas da engenharia, vejamos o que diz o wikipedia: "Engenharia é tão-somente aplicação da física aliada ao bom-senso" [LUZ,

Nome do Aluno- CPF do Aluno Nome do Aluno- CPF do Aluno

2 w.pontodosconcursos.com.br

Antônio Máximo Ribeiro da, Professor Emérito da UFMG (Belo Horizonte, MG, Brasil) (http://pt.wikipedia.org/wiki/Engenharia). Particularmente, acho mais correta a definição que diz: “Engenharia é aplicação prática de algum conhecimento especializado aliado ao bomsenso”.

Há de ficar claro que nas abordagens desse curso não pretendemos tratar da engenharia necessária para se construir prédios, estruturas de contenção, pontes, viadutos, aeroportos, etc. Convenhamos, assim como no Direito, há um mundo bem extenso de conceitos e não dá para abordar todos.

Como o Cespe valoriza alguns conceitos teóricos (tanto nas provas que cobram conhecimentos de engenharia quanto nas avaliações relacionadas a outras áreas do conhecimento, como o Direito, por exemplo - já que não faz sentido ficar cobrando detalhezinhos do dia-a-dia), trabalharemos, pois, os principais tópicos que têm sido cobrados nos concursos dessa banca examinadora.

Ou seja, o nosso curso será centrado nos exercícios do Cespe, não somente nas provas para o TCU, mas também em outros concursos com temas correlatos, tentando explorar, da forma mais simples e direta possível, a teoria por trás de cada exercício.

Veja-me como um colega que caminhará com você nessa jornada rumo ao TCU, passo a passo na exploração do vasto conteúdo relacionado ao tema de Auditoria de Edificações, que será feita com grande entusiasmo.

Vamos dividir o nosso curso de Auditoria de Obras de Edificações em nove aulas, contando com esta de apresentação. Nesta primeira aula, além da metodologia, trataremos de dois temas muito importantes.

Farei uma pequena modificação em relação ao que foi listado nos editais anteriores, acrescentando uma pequena introdução aos estudos dos solos. Tal tema é muito importante para o início do entendimento de toda a estrutura de construção.

Para as últimas aulas ficam aqueles temas com maior probabilidade de serem cobrados, até mesmo na prova discursiva (terá ênfase a fiscalização, que inclui a análise documental).

Também procurei correlacionar a ordem dos temas com a seqüência tradicional de execução de um empreendimento de edificações, buscando a lógica do próprio cronograma de uma obra.

Tais modificações decorrem de uma reflexão inicial. É possível identificar nos editais anteriores certa ordenação “acadêmica” do conteúdo, ou seja, os seus tópicos foram apresentados de acordo com as subdivisões dos cursos de Engenharia Civil. Contudo, é bom lembrar que a engenharia civil faz parte do cotidiano de todas as pessoas dentro da sociedade. Ela está ao nosso redor o tempo todo. Por esse raciocínio entendemos que é possível estudar essa vastidão de assuntos de uma forma agradável.

Eis a subdivisão das aulas:

AUDITORIA DE OBRAS DE EDIFICAÇÕES AULA 0 Introdução ao estudo dos solos

Nome do Aluno- CPF do Aluno Nome do Aluno- CPF do Aluno

3 w.pontodosconcursos.com.br

Análise de sondagens

AULA 1 PROJETOS DE OBRAS CIVIS ARQUITETÔNICOS ESTRUTURAIS Concreto Armado - inclusive protendido Estruturas Metálicas - inclusive para coberturas

Ar-condicionado Exaustão/Ventilação Elevadores Esteiras/Escadas Rolantes ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS E SERVIÇOS AULA 2 ANÁLISE ORÇAMENTÁRIA

Composição de custos unitários Quantificação de Materiais e Serviços PLANILHAS DE ORÇAMENTO Orçamento SINTÉTICO Orçamento ANALÍTICO

AULA 3 ANÁLISE ORÇAMENTÁRIA - CONTINUAÇÃO CURVA ABC ABC de Serviços ABC de Insumos Cronograma físico Cronograma físico-financeiro PROGRAMAÇÃO DE OBRAS ACOMPANHAMENTO DE OBRAS Apropriação de Serviços

AULA 4 CONSTRUÇÃO

Organização do Canteiro de Obras Execução de Fundações Alvenaria Concreto Estrutura de Concreto Armado - inclusive Protendido Estruturas Metálicas - inclusive para coberturas

AULA 5 CONSTRUÇÃO - CONTINUAÇÃO

Impermeabilização Cobertura Esquadrias Pisos Revestimento Pinturas INSTALAÇÕES Elétrica Hidrossanitárias Prevenção de Incêndios etc. AULA 6 CONTROLE DE MATERIAIS

Cimento Agregados Aditivos Concreto Usinado Aço Madeira Materias Cerâmicos Vidros, etc. Controle de execução de Obras e Serviços

AULA 7 FISCALIZAÇÃO ACOMPANHAMENTO DA APLICAÇÃO DE RECURSOS Medições Cálculos de Reajustamentos Mudança de Data-base Emissão de Fatura

AULA 8 ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DE DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA

Editais Contratos Aditivos Contratuais

Nome do Aluno- CPF do Aluno Nome do Aluno- CPF do Aluno

(Parte 1 de 8)

Comentários